Porto Alegre, quarta-feira, 11 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
35°C
23°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1470 4,1490 0,41%
Turismo/SP 4,1000 4,3480 0,18%
Paralelo/SP 4,1100 4,3400 0,23%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
154184
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
154184
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
154184
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

INTER Notícia da edição impressa de 17/04/2012

Meia Oscar reafirma que quer ficar no Internacional

Fábio Utz Iasnogrodski

JOÃO MATTOS/JC
Meia não vê necessidade de se reunir com dirigentes do São Paulo
Meia não vê necessidade de se reunir com dirigentes do São Paulo

Há um mês, Oscar entrava em campo na goleada de 7 a 0 sobre o Juventude, pelo Campeonato Gaúcho. Depois, isso não mais aconteceu. Pois ontem o jogador se manifestou pela primeira vez a respeito do imbróglio com o São Paulo. Assim como já havia feito antes de a Justiça reativar o seu contrato com o Tricolor, ele deixou claro que seu clube é o Inter e que não cogita voltar ao estádio do Morumbi.

Visivelmente incomodado com a situação e revelando frustração por não estar podendo vestir a camisa vermelha, o atleta pouco sorri. Com um semblante fechado, apenas torce para que possa exercer novamente a sua profissão onde deseja o mais rápido possível. “Tenho contrato e quero cumprir. Isso está me prejudicando com certeza. Espero que a situação se resolva e que eu possa voltar a jogar”, disse, salientando que até uma possível ida para as Olimpíadas de Londres pode ficar comprometida por não estar atuando regularmente.

Dirigentes tricolores querem um encontro com o profissional e dizem que, ocorrendo uma conversa “cara a cara”, é possível demovê-lo da ideia de continuar em Porto Alegre. O meia não vê necessidade desta reunião. “Eu já estou conversando através dos meus advogados. Tudo o que está acontecendo eles me repassam. Não é preciso eu ir lá. Ele (Adalberto Baptista, diretor de futebol) está equivocado ao dizer que eu vou para lá porque eu vou ficar no Inter”, acrescentou Oscar.

O jogador também negou que tenha feito qualquer declaração dando conta de que teria sido influenciado pela sua atual equipe a não retornar para o seu ex-time – o que, segundo a cúpula paulista, caracterizaria um aliciamento. “O Inter está me ajudando muito”, reiterou o jogador, que lembrou ainda o fato de ter sofrido tentativas de intimidação de Marco Aurélio Cunha. À época em que decidiu buscar meios judiciais para obter a sua liberação, através de um recado na secretária eletrônica, o ex-superintendente de futebol do São Paulo disse, lembrando a força jurídica do clube: “Eu não quero que você passe o que você vai passar”.

Ontem, o site do Tribunal Superior do Trabalho noticiou que uma tentativa de conciliação entre os clubes esbarrou na negativa tricolor. Com isso, o relator Renato de Lacerda Paiva deverá emitir uma posição nos próximos dias, podendo dar condições para que o atleta volte a jogar pelo Inter até o julgamento do mérito do caso.

Atletas tentam se adaptar ao sintético

Foi no gramado sintético da Pucrs que os jogadores do Inter treinaram ontem à tarde buscando adaptação ao tipo de piso que irão encontrar quinta-feira em Chiclayo, no Peru, na última partida da fase de grupos da Libertadores. Mesmo virtualmente classificado, a partida contra o Juan Aurich é encarada com total seriedade.

Os atletas trabalharam conclusões a gol e trocas de passes. Guiñazu e D’Alessandro participaram da atividade. Assim, a escalação está encaminhada, restando apenas uma dúvida. Se o técnico Dorival Júnior optar por Gilberto, o time terá dois atacantes. Caso contrário, entra o volante Sandro Silva no meio-campo, com Tinga atuando mais adiantado ao lado de Dátolo e do próprio D’Ale.

COMENTÁRIOS
José Roberto Ramos - 27/04/2012 - 16h37
Cara, isso é palhaçada, um trabalhador tem o direito de escolher onde quer trabalhar, ou voltemos ao tempo da escravidão.

imprimir IMPRIMIR