Porto Alegre, quinta-feira, 15 de abril de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
191958
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
191958
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
191958
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

COPA 2014 Notícia da edição impressa de 14/03/2012

Impasse com moradores atrasa ampliação da pista do aeroporto

Rafael Vigna

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Reunião terminou sem previsão para as famílias que ainda residem no entorno do terminal
Reunião terminou sem previsão para as famílias que ainda residem no entorno do terminal

Enquanto prosseguem as indefinições sobre o projeto de ampliação da pista do Aeroporto Internacional Salgado Filho, mais uma audiência realizada ontem na Câmara de Vereadores de Porto Alegre terminou sem uma definição para as 42 famílias da Vila Floresta e as 800 famílias que ainda residem na Vila Dique, cujo processo de transferência já foi iniciado. As associações de moradores acreditam que as 1.476 casas, em construção no loteamento Porto Novo, na Zona Norte, não serão suficientes para atender ao número de habitantes da região. No caso da comunidade Ouro Preto, ainda não há definição sobre o local para onde serão transferidas as cerca de 600 pessoas que vivem em frente ao muro do aeroporto e atrasam o cronograma de obras necessárias para preparar a cidade para a Copa do Mundo de 2014. 

Em outro encontro sem representantes da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), a presidente da Associação da Vila Floresta, Veridiana Meireles, explica que, por se tratar da área mais próxima da pista, representantes do órgão tentaram negociar indenizações com proprietários que receberam os pagamentos e não comunicaram aos inquilinos. O diretor da Associação da Vila Dique, Davi Lima, afirma que mais de 100 pessoas receberam quantias que variavam entre R$ 10 mil e R$ 50 mil pela desocupação. “Participamos de reuniões regulares com a Infraero no ano passado, entretanto, desde maio, não conseguimos mais contato, porque todos os proprietários receberam os valores não comunicaram os inquilinos e fugiram com o dinheiro”, conta.

Os vereadores lamentaram a ausência da Infraero. “A empresa que deveria ser a mais interessada em buscar uma resolução, pois obedece aos prazos de entrega de obras relacionadas à Copa do Mundo, não tem demonstrado disposição em tentar encontrar uma solução para o impasse”, disse Maria Celeste, presidente da Comissão de Defesa do Consumidor, Direitos Humanos e Segurança Urbana (Cedecondh).

O chefe de gabinete da Secretária Estadual de Habitação e Saneamento, Nasson Sant’anna, apresentou a nova proposta do governo do Estado para a comunidade Ouro Preto. Segundo ele, as 42 famílias podem ser incluídas em um empreendimento do Minha Casa, Minha Vida com entrega prevista para novembro.

O módulo construído no bairro Camaquã permite que os moradores enquadrados dentro da faixa 1 do programa federal, ou seja, com o teto da renda familiar fixado em R$ 1,6 mil, estariam aptos a participar. Estado e munícipio concordam em dividir 60% dos valores do aluguel social, mas a Infraero não teria apresentado disponibilidade de arcar com os 40% restantes de um valor estimado em R$ 100 mil por um prazo indefinido e que pode chegar a oito meses. 

Na área de maior concentração populacional, moradores contestam as estimativas do Departamento Municipal de Habitação (Demhab). A prefeitura concluiu duas etapas de transferência e mais de 600 famílias da Vila Dique já residem em novas moradias. Por outro lado, um levantamento feito pela Associação da Vila Dique constatou 18 mil títulos de eleitores registrados no local. O diretor da entidade acredita que o número real ultrapasse 20 mil pessoas. “Houve falha no cadastramento e famílias com até 10 pessoas estão recebendo casas com dois quartos e 32 metros quadrados”, revela Lima. Para ele, os reassentamentos não serão concluídos em 2012, conforme a previsão do Demhab, que já removeu mais 60 famílias neste ano. Para a presidente da Cedecondh, Maria Celeste, o encontro termina com um novo temor e os avanços que a comissão acreditava ter constatado no ano passado não foram confirmados.

COMENTÁRIOS
Marcos - 23/03/2012 - 00h23
1. Acho que antes publicarem uma matéria, deveriam antes verificar a sua veracidade. 2. Muitas das familias que ali estão, não são inquilinos de fato e sim aproveitadores do momento e da situação, pois são filhos de proprietários, que, inclusive já foram indenizados. 3. Tenho conhecimento de que todos os inquilinos foram informados pela própria infraero em reunião sobre a desapropriação, então a matéria acima é uma total inverdade. 4. Algumas dessas pessoas que lá residem até o momento realmente não tem condições de sairem de lá, porem outras familias percebem salários em torno de R$ 2.000,00. 5. Não acho nada justo essas familias agora ingressarem num programa que nem A Minha Casa Minha Vida que é para classes sociais baixissimas. 6. Lembro Vossas Senhorias que os ´´inquilinos`` já muitos deles não pagam aluguel desde 122010, assim fica fácil a vida. Portanto peço a especial gentileza de me incluirem nesse programa e tambem me concederem 17 meses de isenção do meu aluguel que hoje de R$ 500,00. Tenho salário mensal de R$ 900,00. Voçês não acham que eu mereço tambem!!!!! No aguardo de Vosso Retorno. Marcos

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Institutos europeus dizem que Brasil ‘perdeu’ com Copa
Para membros da Fifa, o impacto real da Copa no Brasil apenas será conhecido em um prazo de cinco anos
Copa elevou percepção de demanda fraca em serviços
Para a Fundação Getulio Vargas (FGV), que apura o índice, este padrão "confirma o efeito negativo da paralisação parcial das atividades durante a Copa"
Visa divulga gastos com cartões em estádios e Fan Fest
No total, foram feitas 582,3 mil transações financeiras de 12 de junho a 13 de julho nas 12 cidades-sede do mundial
Segundo ANTT, 19 mil turistas chegaram ao País de ônibus na Copa
Os fretamentos internos somaram 6.869 viagens com destino às cidades-sede, o que representa 32% do total de deslocamentos interestaduais realizados no período do Mundial