Porto Alegre, sábado, 25 de maio de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
16°C
21°C
13°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0150 4,0170 0,76%
Turismo/SP 3,9900 4,1900 0,47%
Paralelo/SP 4,0000 4,2000 0,47%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
179551
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
179551
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
179551
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Campeonato Brasileiro Notícia da edição impressa de 31/10/2011

Grêmio bate Flamengo e a Ronaldinho só restou o desprezo

Após o Flamengo levar virada do Grêmio, o vaiado meia disse que barulho da torcida não o incomodou
NECO VARELLA/AGÊNCIA FREELANCER/JC
Camisa 10 viu seu atual time levar quatro gols no estádio Olímpico
Camisa 10 viu seu atual time levar quatro gols no estádio Olímpico

“Traição, omissão e ingratidão nem Deus perdoa”. Era o que dizia um dos cartazes que coloriam as arquibancadas. É claro que todos aqueles que praticamente lotaram o estádio queriam ver o seu time vencer. No entanto, mais do que qualquer coisa, o objetivo era fazer com que um certo camisa 10 sentisse que, no palco da partida de ontem, ele não é mais bem-vindo.

O foco do duelo válido pela 32ª rodada do Brasileirão estava todo em cima de um personagem e de sua relação com a torcida que o viu nascer para o futebol. No retorno de Ronaldinho Gaúcho ao Olímpico após uma tumultuada saída em 2001 e uma tentativa frustrada de volta à antiga casa no início da atual temporada, o jogo entre Grêmio e Flamengo, praticamente, estava em segundo plano. Isso até o Tricolor partir para uma virada histórica, fazer 4 a 2 e, literalmente, “lavar a alma”. Ao craque, restou fazer parecer que nada havia acontecido. “Para quem está acostumado com a torcida do Flamengo, isso não é muito barulho não”, disse.

Foi escutando gritos de “pilantra” (faixas com a mesma palavra também não faltaram), pouco depois de uma sonora vaia ter sido feita quando do anúncio de seu nome pelo placar eletrônico, que R10 adentrou ao gramado. Porém, aquele que foi o último jogador rubro-negro a aparecer, parecia não se importar, embora em nenhum momento tenha chegado perto da pista atlética.

Ao se perfilar para escutar os hinos do Brasil e do Rio Grande do Sul, dava a impressão de inquietação, já que não parava de balançar o corpo. Possivelmente, era vontade de mostrar o seu futebol que, pouco depois de cumprimentar alguns funcionários azuis, começaria a aparecer em uma cobrança de falta que, se não fosse Victor tocar na bola, a mesma morreria no fundo do gol ao invés de bater no travessão. Mesmo apupado a cada toque, também quase marcou quando esteve na frente de Victor – Gilberto Silva se recuperou de um erro que ele próprio havia cometido.

Se Ronaldinho não balançou a rede, viu de camarote Deivid e Thiago Neves se aproveitarem de falhas defensivas do adversário para abrir boa vantagem em favor do Fla. No entanto, também acompanhou André Lima descontar ainda no primeiro tempo e deixar tudo igual logo no início da etapa final.

Foi o suficiente para o meia desaparecer e o Grêmio tomar conta da partida. Com Douglas, acertando o canto de Felipe já aos 35 minutos, o placar começou a ficar justo. Em seguida, através de um chute no ângulo, Miralles garantiu a vitória. “Foi uma superação incrível”, resumiu Douglas, enquanto o “Gaúcho” tentava explicar a derrota. “Acho que tomamos o gol na hora errada”, disse.

Grêmio 4 x 2 Flamengo
Victor, Mário Fernandes, Saimon (Adilson), Rafael Marques, Julio Cesar (Bruno Collaço); Gilberto Silva, Fernando, Marquinhos, Douglas e Escudero (Miralles); André Lima.
Técnico: Celso Roth.
Felipe, Léo Moura, Wellinton, Alex Silva e Júnior César; Airton (Jael), Renato Abreu, Thomas (Willians) e Thiago Neves; Ronaldinho e Deivid (Diego Maurício).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo.
Árbitro: Evando Rogerio Roman (PR)
COMENTÁRIOS
FREDSON - 31/10/2011 - 00h41
Ja passou dahora de dispensar Luxemburgo será que ele assiste ao mesma partida que nós tarcedores e ainda insiste com David e a defesa parece portaria de SHOPHING com Airton e Wellinton passagem liberada, eta zaga fraca, deveriam assistir ao vt de segunda a sábado para honrarem a camisa.


Alberto Nery -
31/10/2011 - 00h49
Mais que vergonha,perder de dois a um,três a dois tudo bem,mais levar de quatro é feio.


Maria Anselmo -
31/10/2011 - 10h50
Que feio colocar uma manchete dessas, cheia de ódio, num jornal dos mais importantes do país. Vocês tem que mostrar nas suas páginas toda a grandeza de um jornal tão querido pela população. Se esse jogador, até pela profissão que escolheu, não teve a melhor educação possível, mesmo tendo ficado multimilionário, o nosso JC não pode descer ao nível do jogador. Vaia no futebol é normal. Ódio, rancor, só desmerece um serviço prestado por quase 100 anos, sempre com inteligência e respeito ao leitor.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Coritiba vence clássico contra Atlético-PR e deixa zona de rebaixamento
Com o resultado, o Coritiba -que conquista a terceira vitória em cinco jogos- chega a 33 pontos
Cruzeiro vence, respira e manda a Chapecoense para zona de rebaixamento
O Cruzeiro conquistou neste domingo uma importante vitória na luta contra o rebaixamento no Campeonato Brasileiro
Vasco bate Sport no Maracanã, segue reação e deixa lanterna após 9 rodadas
Time cruzmaltino venceu o Sport por 2 a 1 -gols de Nenê e Rafael Vaz - e assim deixou a lanterna do Brasileiro depois de nove rodadas
São Paulo perde para o Avaí e cai para o 5º lugar do Brasileirão
O São Paulo ainda não definiu sua cara na reta final do Campeonato Brasileiro