Porto Alegre, segunda-feira, 14 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
24°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1250 4,1270 0,75%
Turismo/SP 4,0900 4,3360 0,88%
Paralelo/SP 4,1000 4,3300 0,93%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
669454
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
669454
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
669454
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Síria Notícia da edição impressa de 24/10/2011

Líder do Hezbollah diz que regime sírio está seguro

O regime do presidente sírio Bashar Assad está em grande parte "fora da zona de perigo", apesar de uma revolta popular de mais de sete meses contra o mandatário, avaliou nesta segunda-feira o secretário-geral do grupo libanês Hezbollah, Hassan Nasrallah. O Hezbollah é aliado de Damasco.

"A Síria está fora de perigo? Nós podemos dizer, em uma extensão bem grande, que sim", disse Nasrallah à emissora de televisão Al Manar, do Hezbollah. Segundo ele, Assad ainda possui muito apoio na Síria. A base de Assad na Síria inclui grupos religiosos minoritários, como os cristãos, que formam 10% da população, e os alauitas, dissidência do xiismo da qual o próprio presidente é adepto, e que forma outros 14% da população. As minorias sentem que se a maioria muçulmana sunita tomar o poder, não haverá alternativa segura. Nasrallah previu que o regime de Assad sobreviverá às pressões externas.

Segundo as Nações Unidas, mais de 3 mil pessoas foram mortas desde que começaram os protestos contra o regime em meados de março.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Imagem mostra templo destruído
Imagem de satélite mostra Templo de Bel, na Síria, totalmente destruído, diz ONU
Cidade, chamada de Noiva do Deserto, costumava receber milhares de turistas
EI destrói patrimônio em Palmira
Hezbollah diz que Estado Islâmico é um "perigo sem precedentes"
O Hezbollah passou a apoiar o governo Al-Assad abertamente em 2013
Ataque do governo da Síria deixa pelo menos 28 mortos, diz grupo
O conflito na Síria já matou mais de 220 mil pessoas desde março de 2011.