Porto Alegre, sábado, 19 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
23°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1180 4,1200 1,24%
Turismo/SP 4,0600 4,3200 1,09%
Paralelo/SP 4,0700 4,3100 1,14%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
188299
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
188299
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
188299
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Palavra do Leitor Roberto Brenol Andrade
opiniao@jornaldocomercio.com.br

Palavra do Leitor

Coluna publicada em 24/10/2011

Ano letivo

Enquanto o estado do Rio Grande do Sul não paga aos professores nem o salário básico nacional (que, diga-se de passagem, é bem menor do que o da maioria de outras profissões que também exigem curso superior para seu exercício), o ministro da Educação propõe a ampliação do número mínimo de dias letivos (de 200 para 220 dias), o que, em resumo, retirará dos professores e alunos um mês de recesso escolar. Este período é estratégico em muitos fatores, como, por exemplo, reformas e consertos nos prédios das escolas, proporcionando também uma enorme redução do gasto em água, luz, telefone e alimentação. Além de proporcionar qualificação e capacitação profissional aos docentes que retornam do período de recesso antes dos alunos para planejamento e organização do ano letivo. A escola vem recebendo cada vez mais atribuições que anteriormente cabiam às famílias. Educação vem de casa é um jargão popular que resume bem muitas questões de valores que infelizmente percebemos cada vez menos nos alunos atualmente, muitas vezes com famílias desestruturadas, com problemas com drogas, falta de planejamento familiar (diversos casos de gravidez na adolescência), para tentarem utopicamente com um canetaço mudar essa realidade. Hoje em dia as escolas de Ensino Fundamental estão se tornando crechões onde o ensino das disciplinas não é priorizado, mas sim a oferta de café da manhã, lanche e almoço. (Cassiano Noimann Leal, professor)

Novelas

As novelas brasileiras, do ponto de vista tecnológico, da produção e da qualidade são excepcionais, talvez as melhores do mundo. No entanto, a exploração de cenas de sexo em horário impróprio está demais. Como tirar crianças da sala às 21h ou 22h nos tempos atuais? Depois fazem campanhas contra a gravidez na adolescência. Vamos ir mais devagar e apenas dar a entender. Mesmo que o sexo seja natural, bonito e recomendável, ele é algo íntimo, pessoal e não deve ser explicitado tanto nas tevês quanto atualmente. (Marco Antônio Emanuel)

Herança

A esforçada presidente Dilma está encontrando grandes dificuldades para desmontar a quadrilha de larápios que saqueiam os cofres públicos, herança maldita deixada pelo seu padrinho político, o ex-presidente Lula da Silva. Se efetuar uma varredura no Palácio do Planalto, correrá o risco de se antipatizar com o seu mentor. (Gentil Pazzini, Porto Alegre)

Calçadas

As calçadas da Capital continuam desniveladas. A prefeitura deve alertar os proprietários para que eles refaçam os passeios. A cidade está feia e esburacada, tanto nas calçadas quanto nas vias para veículos. (Maria Amália Santoro, Porto Alegre)

Na coluna Palavra do leitor, os textos devem ter, no máximo, 500 caracteres, podendo ser sintetizados. Os artigos, no máximo, 2 mil caracteres, com espaço. Os artigos e cartas publicados com assinatura nesta página são de responsabilidade dos autores e não traduzem a opinião do jornal. A sua divulgação, dentro da possibilidade do espaço disponível, obedece ao propósito de estimular o debate de interesse da sociedade e o de refletir as diversas tendências. 

Na coluna Palavra do leitor, os textos devem ter, no máximo, 500 caracteres, podendo ser sintetizados. As cartas publicadas com assinatura nesta página são de responsabilidade dos autores e não traduzem a opinião do jornal. A sua divulgação, dentro da possibilidade do espaço disponível, obedece ao propósito de estimular o debate de interesse da sociedade e o de refletir as diversas tendências.
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Crise
Atribuindo a causa de nossos problemas atuais para nossa "herança portuguesa"
Cais Mauá
Porto Alegre virou uma terra de ninguém
Lei Kandir
Excelente e oportuníssima a matéria de capa do Jornal do Comércio Perdas com a Lei Kandir somam 63% da dívida do Estado
Previdência
O funcionalismo público estadual reluta equivocadamente em aceitar a reforma previdenciária que deve ser feita para que aconteça o óbvio equilíbrio entre arrecadações e benefícios