Porto Alegre, domingo, 28 de novembro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
843732
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
843732
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
843732
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Transporte 14/10/2011 - 19h45min

Vereadores vistoriam linhas de ônibus e apontam problemas

Jonathan Heckler/PMPA/JC
Sete parlamentares da Capital avaliaram problemas do transporte público de Porto Alegre
Sete parlamentares da Capital avaliaram problemas do transporte público de Porto Alegre

Sete vereadores da Câmara Municipal de Porto Alegre participaram, nesta sexta-feira (14), do projeto Câmara no Ônibus: Aldacir Oliboni (PT), Carlos Comassetto (PT), Carlos Todeschini (PT), Fernanda Melchionna (P-Sol), Maria Celeste (PT), Mauro Pinheiro (PT) e a presidente do Legislativo, Sofia Cavedon (PT). Cada um embarcou em uma linha e, no final, encontraram-se no terminal da Praça Parobé, Centro, onde relataram os principais problemas enfrentados pela população no dia-a-dia.

Sofia vistoriou a linha 470 - Bom Jesus. Ônibus sempre lotados já no início da manhã; muito sujos; falta de educação dos cobradores, que não intervêm em favor dos idosos no caso dos assentos especiais; muito tempo de espera pelos coletivos; falta de proteção contra as chuvas nas paradas foram os principais problemas apontados. Usuários queixam-se também do trânsito lento no Túnel da Conceição e que não conseguem entrar no ônibus, no final de tarde, na altura da rótula da Protásio Alves, devido à superlotação.

Fernanda embarcou na linha Vila Jardim. Usuários reclamaram o fato de ser a única alternativa de ônibus do bairro. Descumprimento de horários, principalmente o primeiro da manhã, às 4h55min; poucos coletivos nos finais de semana; e preço alto da passagem também estão entre as queixas.

A linha 73 - Vila Nova Gleba, bairro Rubem Berta, recebeu a vistoria da vereadora Maria Celeste. Os passageiros afirmaram que só há um horário com ônibus direto, via freeway, às 8 horas, o que é insuficiente para a demanda existente; quando o coletivo chega ao Condomínio Fernando Ferrari, que possui cerca de 4 mil apartamentos, já está lotado; as pessoas que saem das Vilas Santa Rosa e Santo Agostinho não conseguem embarcar, devido à superlotação; a partir das 17 horas, no sentido Centro-Bairro, os usuários esperam cerca de uma hora. No Loteamento do Bosque, com mil apartamentos, no Jardim Barcelona, não há linha disponível. Os moradores pegam o Vila Nova Gleba, o que gera mais transtornos. Maria Celeste vai sugerir uma audiência pública para debater o assunto.

Comassetto embarcou nas linhas Lami, Restinga, Hípica e Belém Velho. As queixas são: ônibus insuficientes; lotados nas horas de pico; atrasos nos transbordos; faltas de linhas em algumas regiões, como da Hípica para a Tristeza. No Loteamento Moradas da Hípica, as pessoas reclamam eu não há ônibus nos finais de semana.

A linha Santa Maria foi vistoriada por Oliboni. Não-cumprimento de horários; superlotação a partir da terceira parada, no sentido Bairro-Centro; demora dos veículos com acessibilidade e dos demais; e passagem cara são os principais problemas apontados.

Mauro Pinheiro vistoriou o ônibus Rubem Berta/Sertório. Dificuldades: atrasos, falta de fiscalização dos horários, falta de linha própria no bairro Leopoldina, superlotação. Já Todeschini embarcou no Belém Velho/Rincão e constatou muito tempo de espera de um ônibus para outro, superlotação, falta de veículos nos finais de semana, entre outros.


COMENTÁRIOS
JARBAS ALVES - 17/10/2011 - 11h23
Em complemento a matéria gostaria de citar a qualidade do asfaldo na Protásio Alves sentido bairro centro logo depois da rotula Carlos Gomes até proximo Pronto socorro , pois o asfalto é cheio de buracos e deterioração durante todo esse trecho, bate todo ônibus é quase impossivel ler desconforto total alguns pontos aparecem as pedras que revestiam a avenida Protásio antigamente.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Todos os táxis da Capital deverão ter o dispositivo
Porto Alegre retoma instalação de GPS nos táxis
Linhas de ônibus da Zona Norte de Porto Alegre sofrem alterações
Linhas de ônibus 704 Humaitá e 704.1 Humaitá/AJ Renner/Dona Teodora sofrerão alterações nas tabelas horárias e de itinerários a partir de hoje
Pelo decreto, os 10,5 mil taxistas da Capital terão de passar por atualização
EPTC pretende qualificar formação de taxistas
Até a entrega das tabelas, vale o valor demonstrado no taxímetro
Após erro, nova tabela dos táxis será entregue a partir das 18h de hoje