Porto Alegre, sábado, 27 de novembro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
724232
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
724232
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
724232
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Copa 2014 Notícia da edição impressa de 05/08/2011

Obras terminarão no prazo limite

Entidades alertam para o cumprimento do cronograma somente na véspera do Mundial

Luana Fuentefria

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Yusuf Omar diz que a experiência da África do Sul o deixa confiante no processo brasileiro
Yusuf Omar diz que a experiência da África do Sul o deixa confiante no processo brasileiro

Os prazos das obras de infraestrutura para a Copa de 2014 voltaram a ser defendidos nesta quinta-feira em seminário promovido pelo Conselho Regional de Engenharia, Arquitetura e Agronomia (Crea-RS) do Estado. Apesar de reafirmarem a finalização de todos os investimentos para o evento, autoridades do poder público e da área de engenharia civil concordaram que as entregas serão feitas em data próxima a julho de 2014.

O prefeito José Fortunati usou a abertura do seminário para responder aos questionamentos quanto aos prazos das obras e criticou a imprensa que, conforme ele, está torcendo contra a realização da Copa na Capital. Fortunati voltou a afirmar que, dado o momento atual de apresentação dos projetos e licitação, os processos estão dentro do tempo estipulado. “Prazos que nos angustiam, apertados, mais ainda assim estão sendo seguidos”, desabafou.

O presidente do Crea-RS, Luiz Capoani, crítico ao Regime Diferenciado de Contratações (RDC) - em que uma só empresa é responsável por todo o empreendimento, do projeto à execução -, constatou que a nova regra deve despertar para a importância da criação de uma cultura de planejamento das obras. Conforme ele, a falta de planejamento instituída pelo RDC não decorre somente do evento. “Obras têm que ter bons projetos. Se a lei dispensou isso, vamos para frente, e que isso sirva como lição, para que tenhamos mais planejamento público das obras”, argumentou. Para ele, a qualidade dos 70 mil profissionais e 15 mil empresas no Estado garantirão investimentos prontos até 2014.

O secretário de Esporte e Lazer do Estado, Kalil Sehbe, assegurou que as licitações que ainda faltam estarão na rua até o limite estipulado, 31 de dezembro. Além disso, completou os questionamentos à transparência dos processos com o fato de o Rio Grande do Sul contar com a câmara da transparência para a Copa e de o Estado estar sendo visto como exemplo para a implementação de investimentos. Conforme ele, Porto Alegre vai sediar, em setembro, a primeira reunião com os secretários de segurança de todo o Brasil e deve servir como piloto para o sistema de controle nacional, que terá ligação direta com a Organização Internacional de Polícia Criminal (Interpol).

O cônsul-geral da África do Sul, Yusuf Omar, avaliou que a experiência do país africano o deixa confiante no processo brasileiro, ainda que com datas apertadas. “O único jeito que posso descrever é que, se a Copa começa ao meio-dia, o Brasil vai estar pronto às 11h45min”, comparou. Ele destacou que o maior legado do evento para a África do Sul foi a possibilidade de o país começar a crescer com sustentabilidade e que a nação soube se utilizar de mecanismos de transparência para evitar irregularidades no processo, como grupos de auditoria independentes do governo para o controle público das contas. Conforme ele, o Brasil tem ainda mais condições de aproveitar os benefícios da Copa, por ter políticas públicas mais desenvolvidas.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Institutos europeus dizem que Brasil ‘perdeu’ com Copa
Para membros da Fifa, o impacto real da Copa no Brasil apenas será conhecido em um prazo de cinco anos
Copa elevou percepção de demanda fraca em serviços
Para a Fundação Getulio Vargas (FGV), que apura o índice, este padrão "confirma o efeito negativo da paralisação parcial das atividades durante a Copa"
Visa divulga gastos com cartões em estádios e Fan Fest
No total, foram feitas 582,3 mil transações financeiras de 12 de junho a 13 de julho nas 12 cidades-sede do mundial
Segundo ANTT, 19 mil turistas chegaram ao País de ônibus na Copa
Os fretamentos internos somaram 6.869 viagens com destino às cidades-sede, o que representa 32% do total de deslocamentos interestaduais realizados no período do Mundial