Porto Alegre, segunda-feira, 25 de maio de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
13°C
16°C
10°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
207229
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
207229
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
207229
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Copa Libertadores 23/02/2011 - 23h54min

Bolatti faz dois, Inter goleia e garante liderança

Rafael Vigna

Jefferson BERNARDES/afp/jC
Com três gols em dois jogos, volante é o artilheiro da equipe na Libertadores.
Com três gols em dois jogos, volante é o artilheiro da equipe na Libertadores.

O Internacional voltou a contar com a estrela de Mario Bolatti na Copa Libertadores. Na noite desta quarta-feira (23), o volante argentino marcou duas vezes na primeira etapa e encaminhou a vitória colorada sobre o Jaguares do México, por 4 a 0, no Estádio Beira-Rio. O placar ainda garantiu a liderança do Grupo 6, com quatro pontos, em dois jogos, e amenizou as pressões da torcida sobre o técnico Celso Roth, que tinha o cargo ameaçado em caso de resultado negativo no confronto.

O Internacional começou acuado. Sem D'Alessandro, lesionado, o time expôs algumas irregularidades no sistema de meio campo e encontrou dificuldades para manter a posse de bola. Assim, foram os mexicanos que ameaçaram nos primeiros minutos. Aos poucos, os donos da casa trataram de alterar o panorama inicial e se arriscaram no ataque. Porem, na carência de criatividade, a principal jogada se resumia aos cruzamentos na grande área.

Demonstrando muita disposição e de olho nos arquibancadas - de onde o técnico da Seleção, Mano Menezes, observava a partida -, Leandro Damião conseguiu antecipar-se a marcação e chutou prensado, rente a trave do goleiro Jorge Villalpando, aos dez minutos. O Jaguares respondeu e, no lance seguinte, Torres cabeceou para o chão, obrigando Lauro a testar sua elasticidade para evitar que a bola entrasse no canto direito e assustando a torcida.

Mesmo sem apresentar uma atuação convincente, a equipe gaúcha aproveitou um escanteio e conseguiu abrir o placar. Aos 20 minutos, depois da confusão na área mexicana, Mario Bolatti arriscou da entrada da grande área e inaugurou o placar.

Em desvantagem, os visitantes arriscavam alguns chutes de longa distância, mas Lauro, com uma atuação segura, não tinha problemas para realizar as intervenções. Aos 28 minutos, Fuentes, sentiu uma lesão e teve de ser substituído por Flores, comprometendo ainda mais o fraco entrosamento defensivo do time mexicano.

O volante argentino - que também havia marcado no Equador, no empate diante do Emelec, e pedido para que os torcedores não se acostumassem com os gols - já era o artilheiro da equipe na competição, quando Zé Roberto tomou distância para uma cobrança de falta da intermediária. A bola colocada na segunda trave encontrou Cavenaghi. O atacante escorou para a entrada da pequena área. Bolatti apareceu por trás da zaga, cabeceou paras as redes, anotou seu terceiro gol no torneio e ampliou a vantagem colorada para 2 a 0, aos 43 minutos do primeiro tempo.

O resultado garantia a liderança do Grupo 6 aos donos da casa. Sem correr riscos, o Inter chegava com perigo apenas em algumas bolas paradas, jogada responsável por todos os gols marcados pelo time na competição até o momento. Nas arquibancadas, torcedores protestavam com xingamentos direcionados ao treinador Celso Roth.

No gramado, e sem alterações na escalação, o Inter seguia fiel ao que parecia ser a única arma na Libertadores: as bolas paradas. Em outra cobrança de Zé Roberto, o arqueiro Villalpando fez a defesa parcial, Cavenaghi ficou com o rebote e mandou na trave direita. A bola sobrou rasteira, em cima da linha, e Leandro Damião apareceu para marcar o terceiro gol, aos 20 minutos da etapa complementar.

O técnico, José Guadalupe, optou por fazer duas substituições e reforçou o setor ofensivo com Salazar e Zamora. Entretanto, os mexicanos não conseguiram exercer a pressão necessária para almejar qualquer tipo de reação. Do outro lado, depois dos 35 minutos e com o resultado encaminhada, Celso Roth promoveu as entradas de Oscar, Andrezinho e do contestado Alecsandro, nas vagas de Damião, Zé Roberto e Cavenaghi.

No final do jogo, o lateral Nei sentiu uma lesão e teve de permanecer em campo lesionado. Os torcedores não pouparam vaias ao comandante colorado. Mesmo assim, o garoto Oscar ainda encontrou tempo para dominar na intermediária, avançar e acertar uma pancada no canto para selar a goleada colorada em Porto Alegre, aos 45 minutos. No lance seguinte, irritado, Rodrigues, foi expulso de campo por agredir o autor do último gol da partida.

Internacional 4 x 0 Jaguares

Lauro
Nei
Índio
Sorondo
Kléber
Wilson Matias
Mario Bolatti
Guiñazu
Zé Roberto (Andrezinho)
Leandro Damião (Oscar)
Cavenaghi (Alecsandro)
Técnico: Celso Roth


Jorge Villalpando
Miguel Martínez
Ismael Fuentes (Flores)
Hugo Sánchez
Marvin Cabrera
Francisco Torres (Salazar)
Jorge Hernández
Jorge Rodríguez
Guillermo Rojas
Damián Manso (Zamora)
Julio Frías
Técnico: José Guadalupe


Árbitro: Roberto Silvera (URU).


COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR