Porto Alegre, quinta-feira, 05 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
27°C
25°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1880 4,1900 0,33%
Turismo/SP 4,1800 4,4280 0,68%
Paralelo/SP 4,1900 4,4200 0,68%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
634700
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
634700
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
634700
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Frases & Personagens Roberto Brenol Andrade
opiniao@jornaldocomercio.com.br

Frases & Personagens

Coluna publicada em 11/11/2010

Frases & Personagens

“A solução mais fácil do governo é aumentar imposto. Porém, a sociedade se mobilizou de forma rápida para impedir a volta da CPMF. Quando existe uma carga tributária próxima dos 40%, para o empresariado está claro que não pode haver aumento de imposto. Não interessa qual imposto é. O pior é criar um imposto antigo, que atua em cascata. O sistema está cheio de impostos escondidos. Nós consumidores não sabemos quanto de imposto pagamos.” Jorge Gerdau Johannpeter, do Conselho de Administração do Grupo Gerdau.

“O Brasil gasta anualmente R$ 180 bilhões no pagamento de juros, ou R$ 500 milhões por dia. Além dessa grande despesa, os juros altos ainda atraem capital e vão na contramão da nossa competitividade.” Paulo Skaf, presidente da Fiesp.
 
“A Copa do Mundo será uma excelente justificativa para realizarmos empreendimentos esperados há 40 anos. O melhor é que nada do que está projetado poderá ser adiado. Serão investidos mais recursos públicos municipais em três anos e meio do que nos últimos 20 anos, cerca de R$ 3,5 bilhões.” José Fortunati, prefeito.
 
“O decreto de emergência no Estado foi feito há dois anos. Mas não tínhamos, lá atrás, as áreas e os projetos. Fui de porta em porta nas prefeituras pedindo áreas e tentando quebrar as resistências. Mas fala-se em construir um presídio e lá vêm as reclamações. Fechamos acordos não faz dois meses.” Ana Pellini, secretária-geral do Governo.

“Nossa intenção é dizer a todos os usuários de cartões de crédito que estamos nos comprometendo publicamente a diminuir a participação das empresas nos indicadores de reclamações do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor – DPDC.” Paulo Caffarelli, presidente da Abecs.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR