Porto Alegre, quarta-feira, 18 de maio de 2022.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
154170
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
154170
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
154170
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

infraestrutura Notícia da edição impressa de 10/09/2010

Exército e Infraero definem plano de ampliação da pista

Patrícia Comunello

Infraero/Divulgação/JC
Construção no Salgado Filho será discutida em reunião nesta sexta-feira em Brasília
Construção no Salgado Filho será discutida em reunião nesta sexta-feira em Brasília

Reunião na manhã desta sexta-feira, em Brasília, entre Exército, Infraero e direção do Aeroporto Internacional Salgado Filho definirá o plano de trabalho e o cronograma para a execução da ampliação da pista do complexo de Porto Alegre. O diretor de Obras e Cooperação do Exército, o general Jorge Ernesto Pinto Fraxe, informa que o encontro também acertará a formalização do convênio entre a área militar, vinculada ao Departamento de Engenharia e Construção, e a estatal.

A busca do Exército cumpre requisitos como menor custo, garantia de cumprimento de prazo - a meta é aprontar a extensão até final de 2012, e qualidade na execução. Fraxe explica que o Exército tem "mais de cem anos" de experiência em obras de infraestrutura e qualifica como "simples" a tarefa na Capital gaúcha. Segundo o general, sua diretoria está realizando melhorias e ampliações em complexos aeroportuários como o de Guarulhos, maior da América do Sul, e no Nordeste.

No encontro, as instituições avaliarão detalhes do projeto de Porto Alegre, inicialmente orçado em R$ 188 milhões. O valor poderá sofrer ajustes, incluindo redução da cifra, segundo informação do superintendente do Salgado Filho, Jorge Herdina, repassada ao Jornal do Comércio na segunda-feira. O general esclarece que a sua equipe, principal grupo na gestão e execução de obras civis para diversas áreas do governo federal, fará o gerenciamento da ampliação da pista. O diretor não adiantou as mudanças a serem sugeridas.

O Exército contratará empreiteiras civis para realizar a ampliação. Segundo o general, o Departamento de Engenharia e Construção assume também a linha de frente dos projetos, mas ante maior volume de projetos de infraestrutura não há disponibilidade de equipes. No Estado, não existe batalhão de engenharia. O mais próximo fica em Lages, em Santa Catarina. A definição pela cooperação com o Exército foi feita há um mês, confirmou Fraxe. "Vamos assinar o convênio em Porto Alegre e começar a trabalhar ainda neste ano", projeta o general. O trabalho não terá ônus para a Infraero.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Expectativa é movimentar mais de 34 milhões de toneladas neste ano
Porto do Rio Grande sente pouco os efeitos da crise
Licitação foi autorizada, disse Westphalen
Edital para dragagem do canal do Sangradouro sai em setembro
Quarta faixa vai da Arena do Grêmio até praça de pedágio de Gravataí
Nova pista da Freeway fica pronta em novembro
Muniz prevê que concessão de mais 6,5 mil quilômetros em dois anos
Concessões de rodovias devem ter R$ 55 bilhões