Porto Alegre, domingo, 08 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
18°C
33°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1440 4,1460 1,02%
Turismo/SP 4,1400 4,3900 0,85%
Paralelo/SP 4,1500 4,3800 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
157406
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
157406
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
157406
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira
adaooliveira@hotmail.com

Conexão Política

Coluna publicada em 09/08/2010

Em compasso de espera

Recente pesquisa do Ibope agitou a classe política gaúcha. Surpreendeu a todos o crescimento de Dilma Rousseff, no Rio Grande do Sul. A passagem do furacão Lula mostrou que José Serra concorre à presidência da República contra Lula e não contra Dilma, como era de se esperar. Em eleições passadas, Lula sempre perdeu por aqui. Este ano, porém, é seu prestígio que embala a quase inexistente campanha de Dilma no Estado. O mesmo não pode ser dito com relação ao candidato petista ao Palácio Piratini. Por mais que Tarso tente colar o seu nome ao do presidente Lula, os números das pesquisas de opinião não mostram variação favorável ao petista. Os índices de Tarso parecem ter alcançado o teto das históricas votações do PT. A oscilação é mínima. Os outros candidatos ao governo do Estado mais bem colocados nas pesquisas de opinião pública - José Fogaça, Yeda Crusius e Pedro Ruas - não mostram, no entanto, qualquer sinal de reação. Parece que os eleitores gaúchos estão anestesiados à espera do horário político gratuito. Tudo vai acontecer, argumentam os candidatos, depois de os políticos mostrarem a cara na TV. O que se viu até aqui foi uma campanha praticamente clandestina. Os contatos dos candidatos com os eleitores ocorreram de forma tímida. Propaganda política não existiu. Foi pífia a participação de candidatos majoritários em programas de rádio. Somada a isso, a dificuldade de mobilização da militância que tiveram os partidos, por absoluta falta de dinheiro. Com todos esses problemas, justifica-se a apatia dos eleitores. Mais de 40% deles sequer pensaram em quem votar. No dia 12 haverá um debate com os candidatos ao governo do Estado. O primeiro debate em nível nacional não empolgou ninguém. A audiência foi baixa e Dilma Rousseff e José Serra se mostraram nervosos. Não convenceram. Marina Silva foi àquela mesmice conhecida, e Plínio de Arruda Sampaio passou o tempo todo brincando com coisa séria. Um deboche. Espera-se que Tarso, Fogaça, Yeda e Ruas - entre outros - apresentem um melhor desempenho.

A dúvida

Certa vez, o primeiro ministro espanhol Felipe Gonzáles disse ao presidente Lula que um ex-presidente é que nem um vaso chinês que se ganha de presente e não se sabe onde vai colocá-lo. Ex-presidente é igual: “Ninguém sabe onde colocá-lo”. Lula costuma repetir essa história. Não se sabe com que intenção!

Ficha suja

Nesta época a alegria reina entre os escritórios de advocacia especializados em legislação eleitoral que, certamente, deverão faturar muito com o festival da ficha suja que assola o País. Estima-se que são mais de 450 candidatos passíveis de impugnação em todo o Brasil, com São Paulo em primeiro lugar, seguido de perto por Maranhão e Ceará. Rio, Goiás, Rondônia e Bahia englobam o bloco do meio, e o de menor volume de nomes que podem ser impugnados é Tocantins.

COMENTÁRIOS
Mustafá - 09/08/2010 - 12h06
A anestesia do Sul vai passar e Dilma Roussef vai ganhar as eleições porque os gaúchos t:êm bom senso.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Perda de um amigo e jornalista exemplar PTB versus PSB
O governador Tarso Genro (PT) teve baixas ao longo do seu governo. Dois partidos que integraram sua base aliada deixaram de apoiá-lo: PSB e PDT
O recado do “guardião”
Após longo impasse, comissões aprovaram relatório do senador Luiz Henrique sobre o projeto de lei que estabelece novo indexador para as dívidas dos estados com a União
Cristãos novos do PDT
Depois de 20 anos, o PDT volta a ter reais chances de vencer uma disputa majoritária estadual