Porto Alegre, quinta-feira, 19 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
25°C
19°C
12°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1430 4,1450 0,97%
Turismo/SP 4,0900 4,3300 1,40%
Paralelo/SP 4,1000 4,3400 1,40%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
201247
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
201247
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
201247
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Campeonato Gaúcho Notícia da edição impressa de 19/04/2010

Taça Fábio Koff é novamente colorada

De virada, Inter derrotou o Pelotas por 3 a 2 e terá pela frente seu maior rival na decisão

Fábio Utz Iasnogrodski

Gabriela Di Bella/JC
Equipe demonstrou raça para superar placar adverso no Beira-Rio.
Equipe demonstrou raça para superar placar adverso no Beira-Rio.

Manifestações contra o trabalho de Jorge Fossati foram substituídas pelo tradicional “é campeão” em pouco mais de uma hora. Foi assim, com o Inter superando a desconfiança que começava a tomar conta de parte dos torcedores e demonstrando muita raça para passar por cima de um placar que lhe era totalmente adverso, que a Taça Fábio Koff acabou novamente em vermelho e branco.

Pelo segundo ano consecutivo, o maior presidente da história do Grêmio foi ao Beira-Rio para entregar o troféu que leva o seu nome ao maior rival. Com uma vitória de virada por 3 a 2 sobre o Pelotas, o clube da Capital conquistou o segundo turno do Campeonato Gaúcho e se qualificou para enfrentar o Tricolor na decisão do Estadual.

Ainda no primeiro tempo, o time da zona Sul do Estado comprovou que há muito deixou de ser surpresa e que podia fazer a alegria dos dois mil torcedores que se deslocaram para a Capital. Suportou a pressão, com destaque para a tranquilidade do sistema defensivo e para a qualidade do goleiro Jonatas, e precisou de apenas um contra-ataque para mostrar a sua força. Aos 29 minutos, Alex Dias lançou Clodoaldo, que tocou por cobertura na saída de Abbondanzieri e abriu o placar. Aos 39, a zaga vermelha parou novamente, Alex Dias foi à linha de fundo e deixou Clodoaldo livre. O camisa 9 só teve o trabalho de empurrar para a rede e fazer o segundo.

Quando gritos de “burro” já eram entoados nas arquibancadas em direção a Fossati, Bolívar aproveitou cobrança de escanteio de Andrezinho e concluiu forte para diminuir o prejuízo ainda antes do intervalo e incendiar a torcida. No entanto, algo a mais aconteceu já dentro do vestiário. “Mais do que o Fossati nos falou, foi o olho no olho de cada jogador no intervalo que nos levou à vitória. Sabíamos que tínhamos 45 minutos e que não podíamos deixar o resultado escapar”, resumiu o centroavante Alecsandro. 

Na etapa final, mesmo com o Pelotas se mostrando novamente seguro, as substituições surtiram efeito. Aos 28 minutos, D’Alessandro cobrou escanteio, e Edu apareceu para conferir de primeira. Empolgado, o Inter foi para cima e conseguiu a virada através de D’Alessandro. Aos 36, ele aproveitou rebatida do goleiro para concluir para o gol vazio e classificar a equipe.

Inter 3
x 2
Pelotas

Abbondanzieri
Bolívar
Sorondo
Fabiano Eller
Glaydson
Sandro
Giuliano (Walter)
Andrezinho (D'Alessandro)
Kléber
Taison (Edu)
Alecsandro
Técnico: Jorge Fossati

Jonatas
Jonas
Bruno Salvador
Jonathas Costa (Maurício)
Maurinho
Gavião
Jucemar
Gavião
Maicon Sapucaia (Jonatan)
Dick
Alex Dias (Sandro Sotilli)
Clodoaldo
Técnico: Beto Almeida

Árbitro: Carlos Simon

Inter chega motivado para enfrentar equatorianos

Por parte dos jogadores, a comemoração pelo título aconteceu de forma tímida. Não houve volta olímpica e, rapidamente, todos se dirigiram ao vestiário após posar para a foto com o troféu conquistado.
Esse ambiente de concentração tem uma justificativa: “quinta-feira é a grande decisão”. Foi o recado dado pelo presidente do Inter, Vitorio Piffero, pedindo o comparecimento em massa da torcida ao Beira-Rio para o jogo diante do Deportivo Quito.

Afinal, antes de ir em busca de seu 40º título gaúcho (o Grêmio tem 35), o terceiro consecutivo, o Colorado tem mais um compromisso fundamental para as suas pretensões em 2010. Em busca da classificação às oitavas de final da Libertadores da América, o time precisa de uma vitória para garantir o primeiro lugar da chave e não depender de resultados paralelos para avançar naquela que é a principal competição da temporada.

O que não é possível negar é que a vitória da forma como aconteceu diante do Pelotas ajuda na preparação para o confronto. “Sabemos que houve erros e que não é possível errar assim jogando dentro de casa. Mas o resultado nos dá mais confiança”, disse o atacante Edu.

Admitindo os erros e destacando que “seria melhor que eles não tivessem ocorridos”, o técnico Jorge Fossati disse que já tem na cabeça o time que mandará a campo diante dos equatorianos e pouco quis falar sobre o enfrentamento com o Grêmio. O vice-presidente de futebol Fernando Carvalho também preferiu não antecipar os fatos e destacou que “Grenal é assunto para sexta-feira”.

Clássicos serão nos próximos dois domingos

Os Grenais que decidirão o campeão gaúcho de 2010 ocorrerão nos próximos dois domingos. No dia 25, será realizado o clássico no estádio Beira-Rio e no dia 2 de maio, no Olímpico. O Tricolor tem a vantagem de jogar a segunda partida em casa, pois teve melhor campanha somando as fases iniciais das taças Fernando Carvalho e Fábio Koff.

Ocorrendo empate em pontos ganhos ao término do segundo jogo, será campeão aquele com o maior saldo de gols simples. Persistindo a igualdade, a taça ficará com o time que tiver marcado mais gols na casa adversária. Caso ainda seja necessário, haverá cobranças de pênaltis.

Grêmio e Inter não fazem a decisão do Estadual desde 2006. Na ocasião, o título ficou com os gremistas após dois empates: 0 a 0 no Olímpico e 1 a 1 no Beira-Rio.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Primeiro tempo arrasador garantiu a conquista dos donos da casa
Pentacampeão, Inter mantém o Estado pintado de vermelho
De atuação destacada no jogo, Valdívia marcou o segundo gol do Inter
Inter bate o Grêmio por 2 a 1 e é pentacampeão gaúcho
Final do Gauchão terá Caminho do Gol em Porto Alegre
Concentração da torcida mista, desta vez, será no Parque Marinha do Brasil, na Praça das Armas, com espaço ampliado
Grenal 406 terá torcida mista no Beira-Rio
Inter e Grêmio se enfrentam neste domingo para decidir o Gauchão 2015