Porto Alegre, sábado, 27 de novembro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
183979
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
183979
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
183979
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Energia Notícia da edição impressa de 05/04/2010

RGE altera data de reajuste de tarifas para 19 de junho

A data para reajustes e revisões das tarifas da distribuidora gaúcha Rio Grande Energia (RGE) foi alterada de 19 de abril para 19 de junho. A mudança, aprovada pela diretoria da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel), visa a minimizar as diferenças tarifárias entre a concessionária e as distribuidoras para as quais ela repassa energia como Demei, Hidropan, Eletrocar e Muxfeldt. A medida aproxima o calendário de reajuste da RGE ao dessas quatro companhias que é no dia 29 de junho.

Com a decisão, as atuais tarifas da RGE irão vigorar até o dia 18 de junho deste ano. O diretor da Siclo Consultoria em Energia Plinio Milano comenta que a postergação pode agradar a alguns consumidores, ainda mais que a previsão é de que ocorra um aumento médio nas tarifas da empresa de cerca de 6% neste ano.
No entanto, Milano lembra que o período acrescido no reajuste será levado em conta na hora da composição do custo da conta de luz.

O reajuste tarifário está previsto nos contratos de concessão das distribuidoras. Ele é calculado com base na variação dos custos de operação da empresa e de itens como compra de energia, encargos de transporte de energia (transmissão e distribuição) e do setor elétrico nos últimos 12 meses. Embute também a projeção de despesas com a energia necessária ao atendimento do mercado nos 12 meses subsequentes.

No ano passado, a RGE teve um reajuste médio de 5,94%. Os consumidores industriais tiveram um aumento médio de 7,58% e os residenciais de 4,55%. A concessionária de energia elétrica atende à região Norte-Nordeste do Rio Grande do Sul. A companhia fornece energia para 262 cidades, o que representa 54% do total de municípios do Estado.

A área de cobertura da RGE divide-se em duas grandes regionais: a Centro, com sede em Passo Fundo, e a Leste, com sede em Caxias do Sul. São 90.718 quilômetros quadrados - 34% do território do Estado. Desde 2006, a RGE passou a fazer parte integralmente do grupo CPFL Energia, um dos maiores conglomerados privados do setor elétrico brasileiro.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Decisão judicial a favor da Abrace implica nova alta na conta de luz, diz Aneel
Agência livrou associados da Abrace do pagamentos de parte dos programas do fundo setorial Conta de Desenvolvimento Energético
Ministério cogita queda de até 2% no consumo de energia em 2015
Pior cenário cogitado aponta retração mais acentuada do que aquela estimada pela Empresa de Pesquisa Energética em julho
Governo ainda não definiu modelo de pagamento de indenizações ao setor elétrico
De acordo com Aneel, a única certeza neste momento é a inviabilidade desse custo ser incorporado à tarifa
Cemig irá disputar suas 18 usinas em leilão de outubro, diz presidente
O presidente da Cemig disse que a companhia irá disputar as 18 usinas antigas que eram controladas por ela e que irão a leilão no dia 30 de outubro