Porto Alegre, segunda-feira, 21 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
24°C
13°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1300 4,1320 0,29%
Turismo/SP 4,0900 4,3420 0,50%
Paralelo/SP 4,1000 4,3400 0,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
208094
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
208094
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
208094
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Repórter Brasília Edgar Lisboa
edgarlisboa@jornaldocomercio.com.br

Repórter Brasília

Coluna publicada em 30/03/2010

Federarroz em Brasília

O presidente da Federação das Associações dos Arrozeiros do Rio Grande do Sul (Federarroz), Renato Rocha, terá uma agenda cheia em Brasília esta semana. Além de participar de audiência pública convocada por uma comissão especial da Câmara que analisa o Código Florestal e a Lei de Crimes Ambientais, marcada para hoje, Rocha ainda participará de reuniões nos ministérios da Agricultura, Pecuária e Abastecimento; Fazenda; Desenvolvimento Agrário, e na Casa Civil para discutir o seguro agrícola. Segundo o presidente da Federarroz, o seguro agrícola apresentou falhas no socorro às lavouras vítimas das enchentes de janeiro. Para ele, o governo falha ao cobrar do produtor sem dar contrapartidas: “não há estímulo para o produtor permanecer no campo. O governo não pergunta como ele está e acaba contribuindo para o êxodo rural e o inchaço dos grandes centros. A ajuda ao produtor é uma questão de sobrevivência”. Ele lembra o exemplo da Suíça, onde os produtores de queijo recebem subsídio de 40% para continuarem no campo.

Atrás da moita

O senador Paulo Paim (PT) participou, nesta segunda-feira, de sessão solene no plenário da Câmara em homenagem ao Dia Nacional do Aposentado. Em seu discurso, Paim criticou a postura de alguns colegas em relação aos projetos de lei que beneficiam aposentados e pensionistas: “o pior de tudo é ficar atrás da moita. Discursar de uma forma e agir de outra, isso não dá para aceitar”.

Adicional para limpeza

A Pepsico do Brasil ganhou causa no Tribunal Superior do Trabalho (TST). Na ação, um empregado que desenvolvia atividades de coleta de lixo e higienização sanitária no interior da empresa, em Porto Alegre, pediu recebimento de adicional de insalubridade em grau máximo. A empresa recorreu, após ter sido condenada pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT-RS). De acordo com a nota, “o TST já consolidou entendimento de que lixo doméstico não se equipara a lixo urbano”.

Ofensiva contra Minha Casa, Minha Vida

O Ministério Público Federal ingressou com ações no Rio de Janeiro, São Paulo, Sergipe, Pernambuco, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, devido a irregularidades no Programa Minha Casa, Minha Vida, que vão desde as inscrições até a construção das unidades habitacionais. O programa de financiamento de casas populares, juntamente com os PACs 1 e 2, são as principais armas da campanha petista este ano.

Pauletti discute PNBL

O presidente-executivo da Associação Brasileira de Concessionárias de Serviço Telefônico Fixo Comutado (Abrafix), o gaúcho José Fernandes Pauletti, estará hoje à tarde na Comissão de Ciência e Tecnologia, Comunicação e Informática, para audiência pública sobre as propostas e a viabilidade do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL).

Curta

• O Ministério da Integração Nacional liberou R$ 10,7 milhões para a recuperação e reconstrução de pontes e estradas em 22 municípios gaúchos. A cidade que mais receberá verba será Taquara, com R$ 1,6 milhão. Já a cidade que menos receberá será Pinheirinho do Vale, com apenas R$ 102 mil.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Golpe e corrupção
A sessão desta quinta-feira na Câmara deverá ser marcada principalmente por duas palavras: golpista e corrupto
Depósitos judiciais
Está sendo discutido no Supremo Tribunal Federal (STF) o uso de depósitos judiciais para pagar despesas públicas
Estatuto do Desarmamento
A comissão especial que trata do projeto de lei que revoga o Estatuto do Desarmamento deve votar o relatório do deputado Laudívio Carvalho (PMDB-MG) hoje
Brasil chinês
A Câmara dos Deputados aprovou a urgência na tramitação do projeto de lei que regula a compra de terras brasileiras por estrangeiros