Porto Alegre, sexta-feira, 14 de dezembro de 2018.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
34°C
22°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,8790 3,8810 0,72%
Turismo/SP 3,8600 4,0600 1,24%
Paralelo/SP 3,8700 4,0700 1,24%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
161885
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
161885
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
161885
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

CPI da Corrupção 23/02/2010 - 18h42min

Assembleia aprova relatório oficial da CPI da Corrupção

Mauro Schaefer/JC
Relatório oficial foi aprovado por 22 votos a 19.
Relatório oficial foi aprovado por 22 votos a 19.

A Assembleia Legislativa do Estado do Rio Grande do Sul aprovou nesta terça-feira (23), por 22 votos a 19, o relatório oficial da CPI da Corrupção, instalada no ano passado para investigar irregularidades em licitações sob a responsabilidade do Estado, ingerência política no Detran, conexão entre as operações Rodin e Solidária e denúncias do P-Sol de existência de caixa dois na campanha tucana de 2006.

A oposição apresentou um relatório paralelo que propõe o indiciamento de 33 pessoas por improbidade administrativa e fraude, por considerar que as conclusões do relator Coffy Rodrigues "têm o propósito de encobrir o esquema de corrupção instalado no governo gaúcho". Entre os indiciados na lista da oposição estão, inclusive, a governadora Yeda Crusius, deputados e secretários de Estado.

"A maioria governista trabalhou unicamente para inviabilizar a CPI e boicotar as investigações. A coroação deste lamentável comportamento é o relatório final, elaborado por um relator que sequer está aqui hoje para defendê-lo, porque teve seu mandato cassado", criticou a deputada Stela Farias (PT), que presidiu a comissão de inquérito na época.

Segundo a parlamentar, o relatório oficial é uma peça de ficção, cujo único objetivo é desviar as atenções da  avalanche de irregularidades que pesam sobre o governo Yeda. "Dezenove parágrafos atacam o governo Olívio, que sequer era objeto de investigação. Catorze parágrafos são usados para fazer propaganda do governo Yeda, 41 parágrafos criticam o Ministério Público Federal e seis páginas servem para o relator  apresentar um projeto com a intenção de amordaçar futuras CPIs. Além disso, 15 parágrafos são usados para atacar a presidência da comissão de inquérito  e apenas uma página e meia traz as conclusões do relator, ou seja, de que todos os envolvidos são inocentes", revelou Stela.  

Novas representações com base na declaração de voto da oposição já estão sendo formuladas e serão encaminhadas aos órgãos competentes, conforme a parlamentar.

Em suas conclusões, o relatório observa que restou demonstrada a ausência de quaisquer elementos de prova acerca da responsabilidade de membros da administração estadual, bem como a absoluta ausência de qualquer fato que denote irregularidade administrativa no que diz respeito ao relacionamento entre a empresa Atento Service e o Detran/RS.

O documento sugere, ainda, o encaminhamento de cópia do relatório ao Ministério Público do Estado e à Procuradoria-Geral para conhecimento, bem como ao Tribunal de Contas,  para exame das providências convenientes e cabíveis, na sua área de competência. Além disso, observa que é urgente na Assembleia a regulamentação do funcionamento das CPIs, a exemplo dos Parlamentos de outros Estados, da Câmara  de Deputados e do Senado Federal.

COMENTÁRIOS
Óthon Ferreira Pereira - 23/02/2010 - 20h29
A aprovação do relatório do Sr. Coffy pela maioria da Assembléia evidencia o vinculo destes depuatdos com o Crime Organizado que se apoderou da máquina administrativa estadual. Enquanto a quadrilha lucra com a gerencia dos recursos públicos o RS perde competitividade econômica e política no cenário nacional.

imprimir IMPRIMIR