Porto Alegre, segunda-feira, 18 de novembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
31°C
30°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1910 4,1930 0,04%
Turismo/SP 4,1400 4,3900 0,18%
Paralelo/SP 4,1500 4,3800 0,22%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
169378
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
169378
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
169378
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Mercado Financeiro 24/09/2015 - 18h00min

Ibovespa melhora, mas não escapa da 5ª queda seguida

A Bovespa trabalhou parte da tarde desta quinta-feira (24) em alta, mas não conseguiu escapar de terminar no vermelho pelo quinto pregão consecutivo. O recuo, entretanto, foi bem mais tímido do que o visto no pior momento do dia, ainda nos primeiros minutos de negociação. A fala do presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, a atuação do Tesouro Nacional e a melhora de Nova York favoreceram a recuperação doméstica.

O Ibovespa terminou o dia em baixa de 0,11%, aos 45.291,96 pontos. Na mínima, marcou 44.183 pontos (-2,55%) e, na máxima, atingiu 45.572 pontos (+0,51%). No mês, acumula perda de 2,86% e, no ano, de 9,43%. O giro financeiro totalizou R$ 7,534 bilhões.

A Bovespa trabalhou alinhada ao comportamento dos demais mercados durante o dia. E o quadro deu uma aliviada quando Tombini se posicionou ao mercado, no final da manhã, e declarou que tanto o BC quanto o Tesouro têm instrumentos adequados para conter as turbulências. Ele declarou ainda que a taxa básica de juros deve ficar em 14,25% por tempo suficientemente prolongado e que as reservas são, sim, um seguro, mas podem e devem ser utilizadas.

Logo após a fala de Tombini, o Ibovespa diminuiu consideravelmente a sua baixa. À tarde, a melhora contou com a ajuda das bolsas norte-americanas, que suavizaram as perdas na esteira da alta do petróleo. O Dow Jones terminou o dia em baixa de 0,48%, aos 16.201,32 pontos, o S&P recuou 0,34%, aos 1.932,24 pontos, e o Nasdaq perdeu 0,38%, aos 4.734,48 pontos.

O Ibovespa, no entanto, foi para o positivo depois que o Tesouro anunciou um programa diário de venda e compra de NTN-F de amanhã até 2 de outubro. A partir daí, o índice ficou bastante volátil, indeciso entre altas e baixas, mas o sinal vermelho predominou nos ajustes finais.

Entre as blue chips, Vale foi um dos poucos papéis que fecharam em baixa, de 2,38% na ON e de 1,07% a PNA. Petrobras, ajudada pelo petróleo, subiu 0,48% na ON e 2,05% na PN, enquanto, no setor financeiro, Bradesco PN teve valorização de 1,19%, Itaú Unibanco PN ficou 1,14% mais cara, BB ON, +0,19%, e Santander unit, 1,30%.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Juro futuro tem forte queda após ações do BC e Tesouro
Sessão de negócios teve dois momentos completamente distintos, com forte alta pela manhã e forte baixa à tarde
O mercado de câmbio teve dois momentos completamente distintos nesta quinta-feira
Dólar perde fôlego após fala de Tombini e cai 2,15% em dia de variações extremas
Em dia de recuo do dólar, petróleo fecha em alta após 2 dias de baixas
Os preços do petróleo subiram nesta quinta-feira (24) recuperando terreno depois de dois dias consecutivos de quedas, em dia de baixa do dólar diante do iene e do euro
Ouro fecha no nível mais alto em 5 semanas com busca por 'refúgio seguro'
O preço do ouro fechou no nível mais alto em cinco semanas, com investidores em busca de "refúgio seguro" em dia de queda dos mercados de ações e de baixa do dólar diante do euro e do iene