Porto Alegre, sábado, 19 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
23°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1180 4,1200 1,24%
Turismo/SP 4,0600 4,3200 1,09%
Paralelo/SP 4,0700 4,3100 1,14%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
169534
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
169534
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
169534
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

governo do estado 23/09/2015 - 12h09min

Governo do Estado entra com ação no STF

Luiz Chaves/Palácio Piratini/JC
Em coletiva à imprensa, Sartori anunciou ação no STF
Em coletiva à imprensa, Sartori anunciou ação no STF

Em pronunciamento à imprensa na manhã desta quarta-feira (23), o governador José Ivo Sartori anunciou que o Estado entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para contestar o contrato da dívida do Rio Grande do Sul com a União.

“Estamos questionando o contrato de maneira técnica, embasada e com um estudo bem aprofundado. O fato é que as condições contratuais mudaram completamente em relação ao período da assinatura. Se a lei prevê a possibilidade de revisão até mesmo de contratos privados, não poderia deixar de contemplar um contrato público, que é pago por toda a sociedade”, afirmou. 

Após a fala de Sartori, o procurador-geral do Estado Euzébio Ruchel explicou tecnicamente a ação. A PGE indica que o pacto federativo foi afetado por legislações posteriores à assinatura do contrato, que por um lado refletiram na queda de arrecadação por efeito de desoneração das exportações; e pelos compromissos impostos aos estados pelas reformas constitucionais, especialmente a vinculação de receita nas áreas da saúde e educação.

Ainda de acordo com o procurador-geral, a PGE recorre, na próxima segunda-feira (28), da decisão do ministro Marco Aurélio Mello que indeferiu ação do Estado que pedia a suspensão do pagamento das parcelas da dívida com a União. 

Durante o pronunciamento, Sartori também falou sobre a aprovação do pacote de ajuste fiscal na madrugada de hoje na Assembleia Legislativa. Ele agradeceu "a compreensão" dos gaúchos com o tarifaço, mas afirmou que a medida resolve apenas "em parte" a situação do Rio Grande do Sul.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Sartori sustenta que rever o passivo do Estado é 'condição vital' para as finanças
Executivo pede ao STF revisão da dívida
Feltes calcula que depósitos judiciais só cobrem a folha de setembro
Depósitos judiciais cobrem apenas folha de setembro
Governo do Estado fecha acordo com PDT para aprovação de aumento de ICMS
Se for aprovada pelo Legislativo gaúcho, a proposta pode dar espaço a um efeito cascata e motivar iniciativas similares de outros governos estaduais
Governo do RS se mobiliza para aprovar aumento de ICMS no Legislativo
Sartori dedicou esta segunda-feira (21) para garantir a aprovação do texto