Porto Alegre, quarta-feira, 03 de junho de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
14°C
19°C
8°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
106420
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
106420
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
106420
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Painel Econômico Danilo Ucha
ucha@jornaldocomercio.com.br

Painel Econômico

Coluna publicada em 23/09/2015

Uma história complicada sobre remessa de divisas

MAYELA LOPEZ/AFP PHOTO/JC
Tudo começou com uma pistola nos Estados Unidos
Tudo começou com uma pistola nos Estados Unidos

O desembargador Gelson Rolim Stocker, da 17ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul, está analisando, como relator, uma ação que pode envolver pagamento de mais de R$ 60/70 milhões e uma série de irregularidades, inclusive remessa ilegal de divisas ao exterior. Tudo citado aqui está nos autos com a Justiça. Na verdade, são duas ações que se intrincaram, ambas contra o Grupo Taurus, de Porto Alegre. Tudo começou quando o norte-americano Chris Carter comprou, nos Estados Unidos, uma pistola fabricada pela Taurus, em Porto Alegre, e a arma disparava sozinha. Ele entrou com ação contra a Taurus. Em 2004, a Taurus comprou — da holandesa Hunter Douglas N.V — a Wotan, de Gravataí, e não pagou todo o prometido. A HD entrou com ação de cobrança. Em abril de 2015, a Taurus criou uma empresa “offshore” (empresa que tem sua contabilidade fora do país de origem) no Panamá, a T. Investments, e transferiu para ela US$ 22 milhões com a intenção declarada em documentos de pagar o norte-americano Chris Carter, mas teria usado o dinheiro para integralizar o capital da “offshore”.

História complicada II


Em Porto Alegre, a HD pediu à Justiça para tirar da pauta do dia 25/05/2015 sua ação, na qual foi considerada ganhadora pela juíza Keila Silene Tortelli, de Gravataí, porque teria chegado a acordo com a Taurus e recebido US$ 10 milhões. Também destituiu seu advogado, Elias Marcos Guerra, oferecendo-lhe pagamento de US$ 261 mil (R$ 1,04 milhão), quando fora acertado entre 10% e 20% da ação, o que daria bem mais. O desembargador Gelson Stocker, em seu despacho, achou tudo muito estranho, porque mandando dinheiro para a T. Investments, a Taurus estava pagando para si mesma e, além do mais, o dinheiro saiu do Brasil sem recolher os impostos incidentes sobre remessa financeira. Como S.A., também não poderia fazê-lo sem autorização. A HD, que, tendo ganho a ação, receberia US$ 20 milhões, aceitou acordo por US$ 10 milhões. Mas foram transferidos para a T. Investment US$ 22 milhões. Quem ficou com a diferença? Intrigado, Stocker mandou os autos para o Ministério Público Federal e pediu uma investigação. E deu 10 dias de prazo para todos os advogados envolvidos, mais de 20, se manifestarem sobre sua decisão. Elias Marcos Guerra, por sua vez, prepara uma ação para receber os honorários e indenização por ter sido destituído sem explicação e promete também levar o caso ao Ministério Público Federal “porque tem mau cheiro” no evento.

Novas sócias

A Scalzilli.fmv Advogados & Associados, com mais de 40 anos de atuação no mercado corporativo, anunciou que passam a integrar seu quadro de sócios as advogadas Gabriele Chimelo Ronconi, coordenadora da área de Recuperação Judicial e de Gestão de Crise, e Ingrid Spohr Schimitt, advogada Coordenadora da Área Imobiliária.

Pessimismo

Pessimismo dos empresários da construção atingiu novo piso histórico. De acordo com a Sondagem Nacional da Indústria da Construção Civil, realizada pelo Sindicato da Indústria da Construção Civil do Estado de São Paulo, entre junho e agosto. O índice alcançou apenas 26,97 pontos, menor nível desde 1999, com queda de 32,6% em 12 meses.

Sanremo

A Sanremo criou uma nova linha com utensílios que facilita o preparo de refeições saudáveis. Com design inovador, algumas das peças são as únicas no mercado de plásticos com formato flexível, o que economiza espaço em ambientes pequenos. Entre os destaques, o secador de salada multifuncional que lava, seca, escorre, serve e guarda.

Voestalpine Meincol


A Voestalpine Meincol, de Caxias do Sul, está completando 70 anos. A Meincol, que começou, em 1945, como distribuidora de aço, foi adquirida pela austríaca Voestalpine, em 2008, produzindo tubos, perfis, telhas, desenvolvimento de produtos especiais e processos agregados baseados no aço. Atende, em especial, setores como o automotivo, agrícola e construção civil. O grupo tem 500 empresas no mundo e 48 mil funcionários.

O Dia

  • A diretora da Adequá Comunicação Estratégica, jornalista e publicitária Jacqueline Lima, promoverá o Café com Pretzel da Comunicação Interna, às 8h, na avenida Taquara, 98, sobre preparação do gestor.
  • A Fras-le S.A., um dos maiores fabricantes mundiais de lonas de freio para veículos comerciais, mostrará seu desempenho em reunião da Apimec Sul, em café da manhã, às 8h30min, no hotel Embaixador, em Porto Alegre.
  • O Sindicato das Seguradoras-RS promoverá encontro gratuito sobre regulação de sinistros, às 9h, na avenida Otávio Rocha, 115 – 7º andar.
  • O prefeito de Canoas, jornalista Jairo Jorge (PT), será o entrevistado do Clube de Opinião, às 10h30min, no hotel Everest.
  • O presidente da Fruki, Nelson Eggers, será o palestrante na Câmara de Comércio do Rio Grande, às 12h.
  • Almoço da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica e Instituto Eldorado, às 12h, no Novotel Três Figueiras (avenida Soledade, 575).
  • O procurador-geral do Ministério Público de Contas, Geraldo da Camino, e o vice-presidente nacional da OAB, Claudio Lamachia, falarão sobre o Ministério Público de Contas e as finanças estaduais, às 12h, na Federasul.
  • O advogado Ricardo Cesar Correa Pires Dornelles fala sobre novo CPC e mediação, às 12h, no Iargs.
  • A Associação Brasileira da Indústria do Arroz e a Apex-Brasil renovarão convênio para exportação de arroz, às 14h, na Fiergs, com palestra do economista Marcos Lélis, da Unisinos.
  • O antropólogo e sociólogo do museu Antropológico-RS, Walmir Pereira, conversará sobre museus e questão indígena, às 14h30min, no Espaço Memória do Banrisul, rua Capitão Montanha, 177.
  • Prefeitura de Nova Petrópolis e Associação Tchon Ji farão o lançamento do Festival da Primavera Frühlingsfest, às 16h, no Show Garden, naquela cidade.
  • Lançamentos de moda de primavera, às 18h, na Lizáli (rua Luciana de Abreu, 354), com curadoria da blogueira Mirceia Ramos.
  • Seminário de oportunidade de negócios em franquias Sebrae-RS, às 18h30min, no auditório Amrigs, avenida Ipiranga, 5.311.
  • A Sociedade Hípica Porto Alegrense realizará coquetel solidário para buscar recursos para que o Centro de Equoterapia Cavalo Amigo mantenha atendimento as crianças necessitadas e sem recursos. Às 20h, informações e reservas pelo telefone (51) 9118-4967.
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
A crise ainda não chegou ao fundo do poço Caiado acusa governo federal de expropriar terras no País Insegurança jurídica entrava desenvolvimento Líderes do agronegócio analisarão o cenário