Porto Alegre, quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,3580 4,3600 0,66%
Turismo/SP 4,2500 4,5660 0,70%
Paralelo/SP 4,2600 4,5800 0,88%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
135051
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
135051
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
135051
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Teatro Notícia da edição impressa de 23/09/2015

Porto Alegre em Cena: os melhores são daqui

Michele Rolim

GILMAR LUÍS/JC
Braskem em Cena encerrou maratona de espetáculos na Capital
Braskem em Cena encerrou maratona de espetáculos na Capital

Terminou o 22º Porto Alegre em Cena, na segunda-feira passada, com a entrega do Prêmio Braskem em Cena, honraria que contempla as melhores produções gaúchas na grade do tradicional evento. O grande vencedor do festival, que ocorreu no Theatro São Pedro, foi o espetáculo As quatro direções do céu agraciado em duas categorias: melhor espetáculo e melhor direção (Camilo de Lélis). Esta foi a décima edição do Braskem em Cena.

Depois de mais de 10 anos sem montar um texto alemão, De Lélis retornou com este espetáculo, do autor Roland Schimmelpfennig. Oriundo da Cia Teatral Face e Carretos, o diretor manifestou alegria em ganhar novamente um prêmio. Desde Mehrda, Presidentas (2000), De Lélis não recebia premiação. Ele é responsável por montagens memoráveis em Porto Alegre, como Macário, o afortunado (1991); O estranho Sr. Paulo (1996) e A bota e sua meia (1997).

A intervenção-espetáculo Cidade proibida, da Cia. Rústica, com direção de Patrícia Fagundes, levou o troféu de melhor espetáculo pelo júri popular em votação realizada pelo público durante as apresentações da peça no festival.

As outras categorias foram eleitas por um júri oficial composto pelos jornalistas Alice Urbim, Michele Rolim (do Jornal do Comércio), Newton Silva, Renato Mendonça e Roger Lerina. Além das estatuetas criadas pela artista Arminda Lopes, os vencedores levaram um prêmio em dinheiro de R$ 3 mil, exceto a categoria de melhor espetáculo pelo júri oficial, que recebeu R$ 20 mil.

A cerimônia de premiação foi marcada por homenagens pelos quase 40 anos de carreira do ator e performer João Carlos Castanha, ao ator Mauro Soares, retratado no livro A luz no protagonista - sexto volume da série de livros Gaúchos Em Cena, escrito por Roger Lerina -, e também à diretora Adriane Mottola, madrinha desta edição, que aproveitou para chamar a atenção dos gestores públicos: "Precisamos de mais espaços de criação na cidade, os grupos de teatro necessitam de possibilidades e condições para que possam conquistar uma sede própria", enfatizou a diretora da Cia Stravaganza.

Mirna Spritzer, que levou o prêmio de melhor atriz por Língua mãe - Mameloschn, após dizer que o mesmo deveria ser compartilhado com as atrizes Ida Celina e Valquíria Cardoso, suas colegas de elenco - reforçou o pedido: "No teatro gaúcho, não falta qualidade, talento e dedicação; falta espaço", contou, relembrando os teatros de Porto Alegre que estão fechados: Sala Qorpo Santo, de Câmara, Carlos Carvalho e Teatro do Ipê.

Marcelo Adams, da Cia. Teatro ao Quadrado, recebeu o prêmio de melhor ator pelo espetáculo Os homens do triângulo rosa, e enfatizou a luta que foi viabilizar o espetáculo que discorre sobre a perseguição dos homossexuais durante o nazismo. "Ouvimos alguns 'não', pessoas dizendo que a temática era pouco adequada e perigosa, mas acreditamos que a arte é um poderoso antídoto contra a burrice", manifestou.

A categoria Destaque foi para a artista Cláudia De Bem, pelo desenho de luz e cenografia do espetáculo A vida dele. Emocionada, Claudia considerou a premiação um marco no reconhecimento do trabalho dos artistas que atuam nos bastidores da cena.  

Durante 18  dias, o festival, com coordenação de Luciano Alabarse, apresentou produções locais, nacionais e internacionais. Também concorreram ao Braskem Bukowski - histórias da vida subterrânea, do Depósito de Teatro; Bundaflor, bundamor, de Eduardo Severino Companhia de Dança; P-U-N-C-H, com direção geral de Christian  Benvenut; Um dia assassinaram minha memória, do Jogo de Cena Companhia Teatral, e Vertigens, do Circo Teatro Girassol.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Com Renata Sorrah (e) no elenco, Krum tem sessões a partir de amanhã
Desilusão do tempo: Companhia Brasileira de Teatro apresenta Krum
Adriane Mottola e Mauro Soares recebem homenagens nesta edição do Porto Alegre em Cena
Adriane Mottola e Mauro Soares, personagens do Em Cena
Denise Fraga protagoniza Galileu Galilei, com texto de Bertolt Brecht
Galileu no centro da história
Caco Ciocler e Carmo Dalla Vecchia estão em Caesar
Porto Alegre em cena: Roberto Alvim relê Júlio César