Porto Alegre, quinta-feira, 09 de dezembro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
329803
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
329803
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
329803
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Estados Unidos 21/09/2015 - 19h54min

Governador republicano, ex-favorito, desiste de corrida à Casa Branca

Folhapress

Steve Pope/GETTY IMAGES NORTH AMERICA/AFP/JC
É esperado que Walker faça o anúncio nas próximas horas
É esperado que Walker faça o anúncio nas próximas horas

O governador do Wisconsin, Scott Walker, que esteve entre os três primeiros na disputa republicana à Casa Branca, deixará a corrida pela nomeação, segundo informaram fontes do partido ao The New York Times e à Associated Press.

É esperado que Walker faça o anúncio nas próximas horas. A decisão vem à tona dez dias depois de o ex-governador do Texas Rick Perry ser o primeiro a desistir da corrida de 2016.

O Partido Republicano teve um recorde de pré-candidatos nestas eleições, com 17 nomes. O grande número fez com que emissoras de TV se vissem obrigadas a dividir os debates em dois grupos.

Segundo pessoas próximas a Walker, o orçamento foi o que mais pesou na decisão do governador. Os doadores teriam começado a vacilar diante de sua queda nas pesquisas de opinião.

Entre julho -mês em que anunciou sua pré-candidatura- e agosto, ele chegou a estar entre os três primeiros colocados nas pesquisas, junto ao magnata Donald Trump e ao ex-governador da Flórida Jeb Bush. Atualmente, ele aparecia em 11º na média de sondagens feita pelo site Real Clear Politics, com 1,8% das intenções de voto.

Walker, 47, tentou apelar aos conservadores religiosos e à base republicana mais tradicional, e destacar suas vitórias num Estado que não vota em um candidato republicano à Casa Branca desde 1984.

Contudo, ele foi incapaz de se adaptar à popularidade de Trump ou de se destacar nos dos dois primeiros debates na TV. Walker teve problemas para deixar clara a sua posição sobre várias questões, como a concessão de cidadania a quem nasce nos EUA ou a construção de uma cerca entre os EUA e o Canadá.

Um dos últimos republicanos a entrar na disputa, ele agora retornará ao posto de governador, para cumprir seu mandato até 2018.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Francisco também participou de encontro com bispos na catedral de São Mateus, em Washington
Papa defende combate a mudanças climáticas
Barack Obama e Michelle Obama saíram da Casa Branca para a homenagem
Minutos de silêncio lembram 14º aniversário do 11 de Setembro nos EUA
Hillary Clinton pede desculpas por uso indevido de conta de e-mail pessoal
Sua campanha afirma que nenhum dos e-mails tinham segredos de Estado no momento em que foram enviados
Em entrevista, Trump não consegue identificar líderes radicais islâmicos
O pré-candidato não soube reconhecer por fotos os líderes de organizações radicais do Oriente Médio e confundiu a Força al-Quds com os curdos