Porto Alegre, domingo, 26 de janeiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
28°C
31°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1850 4,1870 0,47%
Turismo/SP 4,1200 4,3820 0,09%
Paralelo/SP 4,1300 4,3800 0,22%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
198989
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
198989
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
198989
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

cinema Notícia da edição impressa de 22/09/2015

Evereste é drama épico de gelar os ossos

Cristiano Vieira

UNIVERSAL/DIVULGAÇÃO/JC
Evereste retrata tragédia ocorrida na maior montanha do planeta
Evereste retrata tragédia ocorrida na maior montanha do planeta

Com contornos épicos, a aventura Evereste estreia nesta quinta-feira nos cinemas brasileiros e retrata uma tragédia real, ocorrida nos anos 1990, quando vários alpinistas (alguns, amadores) morreram na montanha mais alta do planeta. Com direção de Baltasar Kormákur, o elenco é repleto de nomes conhecidos, como Jason Clarke, Josh Brolin, Sam Worthington, Keira Knightley, Emily Watson e Jake Gyllenhaal.

Em 1996, nove pessoas morreram após duas expedições serem atingidas por uma forte tempestade já na descida da montanha. Em uma delas estava o jornalista norte-americano Jon Krakauer. Ele fora enviado pela revista Outsider para cobrir a expedição liderada por Rob Hall, líder da empresa Adventure Consultors, da Nova Zelândia.

O objetivo era escrever uma reportagem sobre o crescimento na quantidade de pessoas inexperientes que se aventuravam em escalar o Evereste. Krakauer sobreviveu e transformou a experiência em um livro, No ar rarefeito (publicado no Brasil pela Companhia das Letras em 1998).

Interpretado por Jason Clarke (A hora mais escura e Planeta dos macacos: o confronto), Hall era um experiente e cuidadoso alpinista que levava clientes dispostos a pagar até US$ 65 mil para alcançar o cume do Evereste (no Brasil, o título do filme ganhou um E a mais).

Extremamente habilidoso, Hall tinha uma equipe aparentemente preparada para lidar com o que os esperava na subida do Evereste - destaque para os personagens de Emily Watson (como Helen Wilton, coordenadora de logística da Adventure Consultors) e Sam Worthington (um dos guias mais experientes de Rob Hall e dos únicos que se recusou a desistir do resgate).

Jake Gyllenhaal interpreta Scott Fischer, líder da expedição Mountain Madness e espécie de oposto de Hall. Bonachão, guarda certa mágoa de Hall por acontecimentos do passado, mas termina por se juntar ao grupo dele quando ambos percebem que as duas expedições terão mais chances de sucesso, uma vez que as previsões climáticas não são das melhores. Quando ambos já estão lá em cima, tudo se transforma em um pesadelo. O dia era 10 de maio de 1996.

Com mudanças do tempo e alguns erros na condução da expedição conjunta, a escalada tornou-se uma das maiores tragédias de todos os tempos. No fim, nove pessoas morrem, incluindo Rob Hall (seu corpo está até hoje na montanha) e Scott Fischer. Alguns sobreviveram quase por milagre - como o personagem de Josh Brolin (um médico texano, dado como morto, praticamente congelado. Em um relato impressionante, acordou, conseguiu andar, aos poucos, até alcançar um acampamento, onde foi resgatado. Terminou com nariz e mãos amputados, mas vivo).

A ideia inicial era rodar o longa no início dos anos 2000 com o diretor Stephen Daldry (de As horas), mas só em 2011 as coisas começaram a dar certo para que o filme engrenasse. Os roteiristas William Nicholson (Gladiador e Os miseráveis) e Simon Beaufoy (Quem quer ser um milionário e Jogos vorazes) desenvolveram um roteiro poderoso que, aliado aos avanços na área de efeitos visuais, permitiu a reprodução de cenas impressionantes do que deve ter ocorrido naquele dia.

Evereste - mesmo com cara de aventura para ser assistida em 3D com um pacote enorme de pipoca - é um ótimo filme por retratar um drama que faz gelar até os ossos quando imaginamos: e se fosse você, lá, perdido no alto daquela montanha?

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Regina Casé vive a empregada Val, que cria filho da patroa em Que horas ela volta?
Que horas ela volta? é um retrato de um Brasil
Aos 53 anos e sem dublês, Tom Cruise retorna pela quinta vez na série Missão impossível
Franquia Missão Impossível retorna aos cinemas
Mesmo fora da competição, longa de Anna Muylaert arrebatou a plateia
Festival de Gramado: Que horas ela volta? arrebata a plateia
Vladimir Brichta e Adriana Esteves contracenam no filme Real beleza, de Jorge Furtado
Jorge Furtado aposta no drama