Porto Alegre, quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,3580 4,3600 0,66%
Turismo/SP 4,2500 4,5660 0,70%
Paralelo/SP 4,2600 4,5800 0,88%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
196881
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
196881
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
196881
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Mercado Digital Patrícia Knebel
patricia.knebel@jornaldocomercio.com.br

Mercado Digital

Coluna publicada em 17/09/2015

Sorte do dia

Parques e polos tecnológicos, incubadoras e projetos voltados para a indústria criativa poderão se candidatar a recursos de pouco mais de R$ 14 milhões para investir em ampliação ou modernização das suas estruturas. Os editais serão lançados hoje pelo governo estadual. O momento é crítico para as finanças estaduais, mas isso será possível porque os valores não estão atrelados ao Tesouro - são resultado de um acordo firmado anteriormente com o Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird). Serão R$ 8 milhões para os parques tecnológicos, R$ 5,3 milhões para polos, R$ 850 mil para o programa RS Incubadoras e mais R$ 850 mil para a indústria criativa. Investir nestes projetos tem se mostrado uma estratégia importante para o Estado nos últimos anos. Iniciativas já estabelecidas como o Tecnopuc e o Tecnosinos, com seus ambientes colaborativos e inovadores, ajudam e muito na hora de sentar para conversar com potenciais investidores. "O programa de parques tecnológicos tem grande importância porque, além de apoiar o desenvolvimento de novas tecnologias, cada vez mais tem sido um fator para a atração de novas empresas", exemplifica a diretora de Ciência e Tecnologia da Secretaria de Desenvolvimento Econômico, Ciência e Tecnologia (Sdect), Suzana Sperry. Durante o evento, que acontece no Palácio Piratini, também será formalizada a consolidação do Polo de Inovação Tecnológica Metropolitana Delta do Jacuí.

Reforço

O Gartner anunciou a contratação de mais um executivo para atuar na região Sul. Rodrigo Mylius atuará como gestor de Desenvolvimento de Negócios e tem a missão de estreitar o relacionamento com as empresas de tecnologia e telecomunicações dos três estados.

App para TI

O Seprorgs apresenta, na sexta-feira, a PlataformaTI, aplicativo desenvolvido pela entidade para fomentar novos negócios e oportunidades para os associados. A ferramenta vai aproximar compradores e vendedores de TI.

MP 690

Ainda reverbera no setor de tecnologia a edição da MP 690, que acaba com a isenção de PIS/Cofins sobre as vendas para tablets, computadores e smartphones. O presidente da Associação Brasileira da Indústria de Semicondutores (Abisemi), Rogério Duair Jacomini Nunes, diz que a medida atinge de forma certeira o setor de microeletrônica brasileiro. "Voltaremos à perversa realidade anterior, que visava a arrecadar cada vez mais a partir de produção menor e de menos vendas", lamenta. O setor, que vinha em uma espécie de reconstrução no País, empregou 177,9 mil profissionais e faturou R$ 72,6 bilhões no País em 2013. Mas, ainda é incipiente, atendendo em torno de 1% do mercado local - o Brasil importa cerca de US$ 11 bilhões somente em componentes semicondutores e displays.

Reuniões virtuais

As reuniões corporativas não costumam ser a parte do dia mais emocionante para os funcionários. Mas, a tecnologia está ajudando a tornar esses encontros menos chatos e mais produtivos, possibilitando, por exemplo, a realização de bate-papos por vídeo e compartilhamento da tela do computador. Cerca de 32% das reuniões no mundo são virtuais - percentual que entre os jovens executivos, de 26 a 35 anos, chega a 38%. No Brasil, esse formato já representa 25% dos encontros corporativos. Os dados são de uma pesquisa global realizada pela LogMeIn em parceria com a Ovum.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Parceria de peso
Esse é um dos maiores negócios fechados pela Dinamize
Nada de (tão) novo no front
Nenhuma grande mudança de design ou nova tecnologia capaz de provocar alvoroço entre especialistas e adoradores da Apple
Mais perto das universidades
O SAP Labs América Latina, com sede em São Leopoldo, quer estreitar as conexões com as universidades gaúchas
TI brasileira se protege pouco
Já diz o ditado popular: é melhor prevenir do que remediar