Porto Alegre, quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
28°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,3910 4,3930 0,64%
Turismo/SP 4,3200 4,6100 0,43%
Paralelo/SP 4,3300 4,6000 0,43%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
508527
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
508527
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
508527
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Teatro Notícia da edição impressa de 17/09/2015

Desilusão do tempo: Companhia Brasileira de Teatro apresenta Krum

Michele Rolim

RICARDO BRAJTERMAN/DIVULGAÇÃO/JC
Com Renata Sorrah (e) no elenco, Krum tem sessões a partir de amanhã
Com Renata Sorrah (e) no elenco, Krum tem sessões a partir de amanhã

Conhecida do público gaúcho pelas montagens Vida, Oxigênio, Descartes com lentes e Esta criança, que estiveram em Porto Alegre em 2013, a curitibana Companhia Brasileira de Teatro volta à cidade com seu recente espetáculo: Krum. A peça ganha três sessões dentro da programação do Porto Alegre em Cena, nesta sexta-feira e sábado, às 21h, e, no domingo, às 18h, no Theatro São Pedro (Praça Mal. Deodoro, s/n).

O texto é do dramaturgo israelense Hanoch Levin (1943-1999), filho de emigrantes poloneses sobreviventes do Holocausto. O autor já teve um de seus textos, Réquiem, montados no Brasil - uma de suas últimas peças, dirigida por ele no leito do hospital. Com direção no Brasil de Francisco Medeiros, Réquiem foi inspirada em três contos do autor russo Anton Tchekhov e trata da desilusão de um marceneiro ao chegar à velhice, já que depara-se com a solidão e a sucessão de perdas que acumulou ao longo dos anos.

O assunto não foge muito do que é proposto no texto Krum, peça que fala daqueles que tentam algo e não conseguem. O título da montagem se inspira no nome do rapaz (interpretado por Danilo Grangheia) que, depois de um período em outra cidade, volta para seu bairro, onde reencontra mãe, seus amigos, a antiga namorada e os vizinhos, sem nada ter conquistado.

Krum teve sua primeira montagem em 1972. "O que está em jogo neste texto pode ser entendido em qualquer lugar e em qualquer tempo. São pessoas ordinárias e comuns convivendo nas suas pequenas vidas e a grandeza que pode ter dentro disso", comenta o diretor Márcio Abreu. A dramaturgia também se aproxima de autores como o russo Anton Tchekov, o irlandês Samuel Beckett e o alemão Bertholt Brecht. "Esses autores colocam em cena seres que não são heróis, que não são responsáveis pela realização de grandes feitos", explica Abreu.

Estão no palco nove atores, entre eles, Renata Sorrah, que estava também no espetáculo Esta criança, com texto do francês Joël Pommerat. Ela interpreta Tudra, ex-namorada de Krum, abandonada por ele e, como consolação, se casou com Tachtich (vivido por Rodrigo Ferrarini). A atriz e diretora Grace Passô integra o elenco como a mãe de Krum.

Completam o elenco dois casais: Felicia (Cris Larin) e Dolce (Edson Rocha), mais os desapaixonados Tugati (Ranieri Gonzales) e Dupa (Inez Viana). "Só defini na última etapa do trabalho quem faria qual personagem. Os atores migraram por quase todos eles, isso tornou muito maior o envolvimento com o processo de criação e com o entendimento da peça", comenta o diretor.

Como nos outros trabalhos da companhia, o material dramatúrgico tem relação com a forma. "Hanoch Levin era ainda diretor, então a escrita era também ligada a um pensamento de encenação", comenta Abreu, que fez adaptação do texto ao lado de Nadja Naira.

Segundo o diretor, a companhia sempre opta por textos que tenham uma permeabilidade. "Em geral, me interesso por textos que não são necessariamente do teatro, porque muitas vezes uma escrita para o teatro tem um pouco a característica de ser blindada, quase como se os conteúdos fossem tão preponderantes, que a tua relação com a linguagem não podem ser tão interessantes como experiência criativa", esclarece.

O diretor não vem a Porto Alegre porque terá uma pré-estreia, em Curitiba, do novo espetáculo da companhia Projeto Brasil - iniciado no segundo semestre de 2013 e que, ao longo de dois anos de pesquisa, levou o grupo a cinco capitais de diferentes regiões, que incluiu Porto Alegre, com o objetivo de construir uma dramaturgia a partir das vivências dos atores do grupo nesses lugares.

Fundada em 1999, a Cia. Brasileira de Teatro também é conhecida do público carioca, inclusive a estreia do espetáculo será no Rio de Janeiro no dia 2 de outubro. Até o fechamento desta edição, ainda havia ingresso disponíveis para Krum.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Braskem em Cena encerrou maratona de espetáculos na Capital
Porto Alegre em Cena: os melhores são daqui
Adriane Mottola e Mauro Soares recebem homenagens nesta edição do Porto Alegre em Cena
Adriane Mottola e Mauro Soares, personagens do Em Cena
Denise Fraga protagoniza Galileu Galilei, com texto de Bertolt Brecht
Galileu no centro da história
Caco Ciocler e Carmo Dalla Vecchia estão em Caesar
Porto Alegre em cena: Roberto Alvim relê Júlio César