Porto Alegre, sábado, 19 de setembro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
22°C
26°C
15°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
143384
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
143384
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
143384
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

SEGURANÇA 28/08/2015 - 19h27min

Ugeirm pede a policiais para que não se inscrevam na Operação Verão

A reunião do Conselho de Representantes da Ugeirm, realizada nesta sexta-feira (28), deliberou que a entidade oriente os policiais a não se inscreverem para a Operação Verão das temporadas 2015/2016. Os principais motivos da decisão são o parcelamento dos salários e o não pagamento das horas-extras aos policiais.

Em nota, a Ugeirm declarou que o Governo do Estado provavelmente não pagará o 13º salários aos servidores na data programada, além de orientar os servidores que, mesmo não tendo feito a inscrição na Operação Verão ou qualquer outra Operação, sejam convocados, somente se desloquem de seus municípios com o pagamento antecipado da diária. A Ugeirm pretende recorrer à Justiça para garantir esse direito aos servidores convocados.

“Essa é uma resposta ao parcelamento dos nossos salários e, especialmente, ao descaso e desprezo com que o Governo Estadual vem tratando a Polícia Civil. Agora é a hora de, contrariamente à forma com que age o governador, reestabelecer a ordem e a legalidade na atuação dos agentes policiais”, afirmou o presidente da Ugeirm, Isaac Ortiz.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Parceria com o município é suficiente, diz SSP
José Fortunati defendeu a presença da Força Nacional e do Exército no policiamento
Ação da Brigada Militar no Morro Santa Tereza, que resultou em reação, será investigada
Dois ônibus e uma lotação são incendiados em Porto Alegre
Tráfico é o principal problema, pois gera outras violências, diz Jacini
SSP quer regularizar desmanches no Rio Grande do Sul
Mendonça defende em audiência o maior acesso a armas de fogo
Porto Alegre discute PL que quer ampliar acesso a armas de fogo no País