Porto Alegre, quarta-feira, 19 de fevereiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
32°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,3580 4,3600 0,66%
Turismo/SP 4,2500 4,5660 0,70%
Paralelo/SP 4,2600 4,5800 0,88%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
191255
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
191255
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
191255
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

direitos humanos 19/08/2015 - 13h57min

Número de refugiados no Brasil dobra em quatro anos e chega a 8,4 mil

Agência Brasil

Nos últimos quatro anos, o número de refugiados no Brasil praticamente dobrou, passando de 4.218, em 2011, para 8.400, em 2015, segundo dados do Comitê Nacional de Refugiados (Conare) do Ministério da Justiça divulgados hoje (19), Dia Mundial Humanitário. As principais causas dos pedidos de refúgio são violação de direitos humanos (51,13%,) perseguições politicas (22,5%), reunião familiar (22,29%) e perseguição religiosa (3,18%).

De acordo com o Conare, os sírios formam o maior contingente de refugiados no país, com 2.077 pessoas, seguidos pelos angolanos (1.480), colombianos (1.093), congoleses (844) e libaneses (389). O levantamento não inclui informações sobre os haitianos, uma vez que essas solicitações de refúgio têm sido analisadas pelo Conselho Nacional de Imigração para autorização da permanência por razões humanitárias. Do total de refugiados, 70,7% são homens e 29,3% são mulheres. Segundo o levantamento, 65,62% têm entre 18 e 39 anos, 19% têm até 17 anos, 13,5% têm entre 40 e 59 anos, enquanto 1,86% dos refugiados tem 60 anos ou mais.

Mais de 12,6 mil solicitações ainda aguardam julgamento por parte do Conare. Segundo dados do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), em 2014, 59,4 milhões de pessoas em todo o mundo foram obrigados a deixar suas casas devido a guerras civis, conflitos armados e perseguições por conta de raça, religião, nacionalidade, grupo social ou opinião política. Desse total, 19,5 milhões são refugiados.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Texto será levado aos parlamentares para sensibilizar contra o Projeto de Lei nº 6.583/2013
Entidades lançam manifesto contra o Estatuto da Família que tramita no Congresso
Bakof diz que acessibilidade depende de aceitação de diferenças
Acessibilidade passa por alterações de comportamento
Rafael Franzini, do Unodc, defende avaliação profunda sobre o tema
Priorização da saúde e da prevenção é tendência internacional no combate às drogas
Tortura em presídios brasileiros é endêmica, diz relator da ONU
Entre os dias 3 e 14 de agosto, ele visitou instituições carcerárias de São Paulo, Sergipe, Alagoas, do Maranhão e do Distrito Federal, a convite do governo brasileiro