Porto Alegre, quinta-feira, 19 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
12°C
19°C
14°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1030 4,1050 0,63%
Turismo/SP 4,0400 4,2700 0,23%
Paralelo/SP 4,0500 4,2800 0,23%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
137036
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
137036
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
137036
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Franquias Notícia da edição impressa de 18/02/2010

Rizzo comemora crescimento do franchising

No ano passado foram abertas 14.365 franquias no País, com geração de 144 mil empregos

Mayara Bacelar

Inédita Comunicação/Divulgação/JC
Resultados positivos de 2009 estimulam novos negócios
Resultados positivos de 2009 estimulam novos negócios

Com faturamento que já representa 8,3% do Produto Interno Bruto (PIB) do País, o mercado de franquias teve grande desempenho no ano passado. Foram 14.365 negócios do gênero abertos em 2009, responsáveis por gerar, somente nessas novas lojas, 144 mil empregos, segundo levantamento realizado pela Rizzo Franchise. Há, também, ampla expectativa para 2010, levando em conta que muitas unidades negociadas ano passado devem ser inauguradas até a metade deste ano, além do que ainda deve surgir.

A atuação do setor no mercado nacional fez com que o Brasil esteja, hoje, posicionado como o terceiro país em número de franquias, com 149 mil unidades franqueadas. Juntas, elas somaram a arrecadação de R$ 240 bilhões em 2009. "O franchising no Brasil tem apresentado taxas constantes de crescimento e mesmo com a crise de 2009 superou todas as expectativas", avalia Marcus Rizzo, autor da pesquisa. Ele revela que conforme ranking da International Franchise Assocation (IFA), o Brasil é considerado o país mais promissor para a abertura de franquias, o que pode ser explicado pelo fato de o País ser grande e haver necessidades regionais para o consumo, o que é facilitado com a modalidade.

Para o pesquisador, as lojas franqueadas oferecem segurança ao empresário, pois a estrutura e o treinamento são obtidos de um empreendimento com desempenho bem-sucedido. De acordo com ele, de cada R$ 1,00 gasto no comércio, R$ 0,24 passam pelos caixas de franquias. "Quase todos os tipos de negócio são ofertados como franquia, e elas ocupam 45% da área bruta dos shoppings e respondem por quase 65% do faturamento desta indústria no País", destaca.

Exemplo de expansão no mercado de franquias, o Grupo Ornatus, detentor das lojas de bijuterias Morana, Baloné e do restaurante Jin Jin Wok, comemora o sucesso atingido no ano que passou. A Morana, maior rede do segmento no País, surgiu na década de 1970 com apenas três lojas, e consolidou em 2009 o plano de estar presente em todos os estados brasileiros, com a inauguração das unidades no Acre e Roraima. No Rio Grande de Sul, a rede Morana conta com oito lojas, dividas entre a Região Metropolitana e Serra. Em Caxias do Sul, há também uma unidade da Baloné em um shopping da cidade.

O diretor de marketing e expansão da rede, Eduardo Morita, explica que o conhecimento das técnicas de varejo, foco principal da empresa, direcionou o grupo a se expandir por meio de franquias, indo no caminho contrário de muitas outras organizações de sucesso. "Se analisarmos o sistema econômico como um todo, um grande número de empresas trabalham a produção e consequentemente a distribuição, mas nós fizemos a expertise ao contrário, nos focamos no ponto de venda e no consumidor final", diz Morita.

A fabricação dos produtos da Ornatus é terceirizada e o planos de crescimento, sempre relacionados à abertura de mais franquias, já rendeu até mesmo convites de grandes fabricantes para auxiliar na conquista do varejo. Para esse ano, o grupo almeja um crescimento de 50%, traduzidos na abertura de novas 100 unidades de todas as marcas. Hoje, são 200 lojas das três redes, que empregam cerca de 1,5 mil pessoas.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Carvalho, da 5àsec, descarta retração em três regiões brasileiras
Franchising diversifica negócios para driblar a crise
ABF Franchising abriu ontem e espera movimentar R$ 550 milhões
Franquias ganham novo aval de crédito do Sebrae
Cristina afirma que as franquias crescerão com o mercado interno
Franchising crescerá acima do PIB do Brasil