Porto Alegre, quinta-feira, 20 de fevereiro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
28°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,3910 4,3930 0,64%
Turismo/SP 4,3200 4,6100 0,43%
Paralelo/SP 4,3300 4,6000 0,43%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
113586
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
113586
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
113586
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Consumo Notícia da edição impressa de 21/05/2015

Minimercados mudam o foco para crescer

Tendências como aposta em tecnologia e em novos produtos foram divulgadas na 15ª Expo Supermercados

Fernando Soares

JONATHAN HECKLER/JC
Norma, com duas lojas em Canguçu, veio à Capital contatar novos fornecedores
Norma, com duas lojas em Canguçu, veio à Capital contatar novos fornecedores

Mais espaço para produtos de perfumaria e bazar, além de inclusão de tecnologia na gestão. A tendência já vista nas grandes redes tem chegado também nos supermercados de pequeno e médio portes. A aposta na diversificação do mix de itens oferecidos e em novos equipamentos tem se tornado cada vez mais frequente nos estabelecimentos de bairro. Algumas dessas tendências foram mostradas na 15ª Expo Supermercados, finalizada ontem em Porto Alegre.

Em meio à enxurrada de previsões pessimistas para a economia do Rio Grande do Sul e do Brasil, muitos minimercados destoam desse cenário. No caso das 22 lojas da Rede Ammpa, da Capital, o motivo é de comemoração. O faturamento anual saltou de R$ 26 milhões para R$ 48 milhões entre 2013 e 2014. E a previsão de continuidade da expansão. "Esse ano acreditamos que mais 10 lojas se tornarão associadas. Daí o faturamento deve crescer mais ainda", destaca Odil Otto, presidente do conselho de administração da rede.

Lojistas de diferentes partes do Estado se deslocaram para conferir algumas novidades para o setor. É o caso de Norma Heling, que possui dois minimercados em Canguçu e veio à Capital para alinhavar contatos com possíveis novos fornecedores. "O perfil do negócio mudou. É preciso buscar inovação a cada dia, pois produtos diferenciados fazem a diferença junto ao consumidor", garante a empresária, que mostrava interesse em artigos de bazar.

Um dos coordenadores da Expo Supermercados, Fabiano Polese destaca que os supermercadistas estão procurando oferecer produtos de maior valor agregado, já que a margem de lucro nos itens básicos de alimentação é pequena. "É uma tendência a diversificação de produtos, há demanda por parte dos consumidores", acredita.

De olho nisso, o proprietário da PVL Perfumaria, Paraguassu Vieira, destaca que sua empresa passará a dar atenção especial a esse nicho de negócio. A companhia de Porto Alegre fabrica repelentes, aromatizantes, cosméticos e perfumes, incluindo itens para pets. "Já trabalhamos com grandes redes e agora estamos começando a trabalhar com minimercados. Percebemos que, muitas vezes, a pessoa prefere fazer as compras no próprio bairro", analisa.

Já quando o assunto é a gestão das lojas, a tecnologia surge como uma aliada no momento de ganhar de eficiência. Nesse sentido, a Urano expôs na feira uma balança cujo diferencial é a rastreabilidade. "Ela imprime as informações básicas, como validade do produto e o número sequencial de pesagens. Isso dá a garantia de que o produto vencido não passará no caixa", destaca o João Luce, supervisor da Urano. Segundo Luce, a balança também pode auxiliar na gestão da loja, já que é possível imprimir um relatório diário com a quantidade de pesagens, identificando quais foram os funcionários que realizaram cada uma dela delas. "Esses relatórios podem ser utilizados como base para premiar aqueles funcionários com maior produtividade", elenca o dirigente.

Empresários gaúchos revelam hoje em Porto Alegre como estão conseguindo driblar a crise

A economia brasileira está enfrentando um período de estagnação. A população está freando o consumo e buscando alternativas para diminuir despesas. Mas como vencer a crise? Este é o tema levantado para o próximo Zoom da CDL Porto Alegre, que acontece hoje, no Teatro CIEE, e vai reunir especialistas do setor econômico e do varejo.

A empresária Fabiana Estrela, diretora da rede de Lojas Barriga Verde e Caverna do Dino. disse que a rede de moda infantil apresentou crescimento de dois dígitos neste primeiro trimestre. E a ideia é de manter a expansão, apesar da crise instaurada no País. "Estamos felizes com o resultado, mas não surpresos, pois estamos há um ano e meio muito focados em ações bem específicas de melhoria em processos internos, gestão de vendas e custos", avaliou. Outra empresa que está mantendo o foco é a Ferragem Thony. Com mais de 40 anos de experiência, a marca gaúcha está em constante desenvolvimento. De acordo com o diretor, Ricardo Oliveira, a projeção é de que obtenham um crescimento médio de 12% neste primeiro trimestre em relação ao mesmo período de 2014. E este incremento tem sido constante nos últimos anos.

Outro exemplo positivo vem do Mercado Brasco, inaugurado em dezembro de 2012, na Capital, pretende ampliar 63% em relação ao primeiro trimestre do ano anterior. "O nosso forte é alimentação de conveniência, marca própria, atendimento e gestão de pessoas", sintetiza um dos sócios, Gabriel Drumond. E, para o ano de 2015, o Brasco projeta expandir cerca de 50% do faturamento em comparação a 2014. Isso sem contar com os resultados da sua segunda loja, que deve ser inaugurada nos próximos dias. "Otimizamos os nossos processos e organizamos as rotinas de trabalho e funções dos nossos funcionários", observou Gabriel. "Além disso, apostamos em feiras orgânicas e eventos diferenciados para atrair o público consumidor", acrescentou o empresário.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Projeção indica que segmentos de vestuário, calçados e eletrônicos serão afetados
Venda de Dia das Crianças deve ter queda de até 3,5%
Mandic criou app que hoje tem mais de 14 milhões de usuários
Empresários apoiam consumo compartilhado
Intenção de consumo das famílias cai 2,4% em setembro, diz CNC
Na comparação com setembro do ano passado, a queda chegou a 34,5%, informou a CNC
Nutricionistas e curadoria de produtos são apostas de Lempert
Guru prevê supermercados fornecendo mais informações sobre os alimentos