Porto Alegre, terça-feira, 22 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
24°C
13°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1300 4,1320 0,29%
Turismo/SP 4,0900 4,3420 0,50%
Paralelo/SP 4,1000 4,3400 0,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
201687
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
201687
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
201687
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Palavra do Leitor Roberto Brenol Andrade
opiniao@jornaldocomercio.com.br

Palavra do Leitor

Coluna publicada em 13/05/2015

Estagiários

A Câmara Municipal de Porto Alegre irá contratar 36 ocupantes para cargos comissionados (CCs), aumentando a folha de pagamento, acabando com estagiários. Que os partidos políticos tirem a verba dos cofres deles para pagar esses novos funcionários indicados, no lugar dos estagiários. O contribuinte municipalista não pode ser punido pela mudança de legislação no ano corrente, pois sabemos que, a prática habitual é repassar para tarifas, entre outras formas cabalísticas burocráticas, ao bolso do mais indefeso. Essa artimanha deve acabar de alguma vez. Os estudantes precisam de empregos e experiência nas atividades funcionais. Parece que houve irregularidades na contratação de estagiários em alguns órgãos públicos, mas não é justo contratar CCs, enquanto o estudante é alijado. (Helder Pinheiro Mayer, Porto Alegre)

Fundo partidário

Aumentar o fundo partidário quando o País está com déficit em quase todos os segmentos financeiros e econômicos é um atentado à nação. Por que fazer isso? Tem dinheiro sobrando? Então reajusta as aposentadorias dos que recebem acima do salário-mínimo. O que os juízes recebem como auxílio-moradia é quase o teto das aposentadorias do INSS, hoje em R$ 4,6 mil. Isso é uma vergonha! (Victor Amoretti, Porto Alegre)

Pedestres

Está certo que os motoristas correm demais e não respeitem as faixas de segurança. Entretanto, o que acontece com o comportamento dos pedestres não é menos complicado. Ninguém respeita as faixas de segurança - atravessam sem olhar para ver se carros estão passando. Tem que haver respeito dos dois lados. Aí, o trânsito será bem melhor e mais seguro para todos. (Daniel Monteiro, Guaíba/RS)

Exército


Muitos ficaram irritados com as comendas/medalhas dadas pelo Exército dia 19 de abril, data em que é comemorada a criação da Arma, em 1648, na expulsão dos holandeses. Esquecem que as personalidades agraciadas são pelos cargos, não pelas pessoas. Ou seja, sempre serão agraciados os presidentes da Câmara, do Supremo, talvez do Senado e assim por diante. Não é desejo pessoal dos comandantes do Exército. (Emílio Carlos Beitemp, Porto Alegre)

Televisão

O humor na TV brasileira está muito ruim. Até alguns anos, os humoristas tradicionais e que, infelizmente, faleceram, faziam a gente ficar rindo por um bom tempo e querendo ver mais. Mas, a pobreza, as figuras caricatas e as piadas tradicionais, sem graça, encheram as telas e afastaram os telespectadores. (Jocélia Marcondes, Porto Alegre)

Celebridades

Estou cansando de fotos em que "fulana ou beltrano foi visto saindo do cinema, entrando no shopping ou tomando banho de mar". E daí? Isso é notícia? Interessa a quem? São besteiras virando "notícias". (Gabriela Ferratto, Caxias do Sul/RS)

Na coluna Palavra do leitor, os textos devem ter, no máximo, 500 caracteres, podendo ser sintetizados. As cartas publicadas com assinatura nesta página são de responsabilidade dos autores e não traduzem a opinião do jornal. A sua divulgação, dentro da possibilidade do espaço disponível, obedece ao propósito de estimular o debate de interesse da sociedade e o de refletir as diversas tendências.
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Crise
Atribuindo a causa de nossos problemas atuais para nossa "herança portuguesa"
Cais Mauá
Porto Alegre virou uma terra de ninguém
Lei Kandir
Excelente e oportuníssima a matéria de capa do Jornal do Comércio Perdas com a Lei Kandir somam 63% da dívida do Estado
Previdência
O funcionalismo público estadual reluta equivocadamente em aceitar a reforma previdenciária que deve ser feita para que aconteça o óbvio equilíbrio entre arrecadações e benefícios