Porto Alegre, quinta-feira, 22 de outubro de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
158463
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
158463
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
158463
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Religião 23/04/2015 - 12h13min

Igreja armênia canoniza 1,5 milhões de almas vítimas do genocídio

Agência Brasil

A Igreja armênia canonizará nesta quinta-feira (23) 1,5 milhão de vítimas do genocídio armênio praticado pelos turcos otomanos na véspera das comemorações oficiais do centenário dos massacres, apesar das críticas da Turquia que rejeita a ocorrência de um genocídio. "As almas das vítimas do genocídio vão, por fim, encontrar o repouso eterno", disse Vardoukhi Chanakian, 68 anos, empregado nos serviços sociais de Erevan, a capital da Armênia.

Essa canonização, que vai ocorrer no final da tarde perto de Erevan, será a mais importante em termos numéricos, jamais antes feita por uma igreja cristã. Amanhã (24), milhões de pessoas em todo o mundo, incluindo diversos chefes de Estado e de governo, prestarão homenagem às vítimas destes massacres iniciados há 100 anos.

O presidente russo, Vladimir Putin, disse hoje que a comunidade internacional deve impedir a repetição de um acontecimento como o genocídio armênio, "um dos mais trágicos da história da humanidade". Putin viaja nesta sexta para a Armênia onde participará das cerimônias.

O ofício da canonização será celebrado pelo chefe da igreja armênia, Karekin II, em Etchmiadzin, a cerca de 22 quilômetros de Erevan, num edifício do século IV considerado a mais antiga catedral cristã do mundo. Ao canonizar estas vítimas "a Igreja limita-se a reconhecer os fatos, isto é, o genocídio", declarou Karekin II.

"Para nós, armênios, é uma obrigação moral e um direito recordar-nos de 1,5 milhão dos nossos que foram mortos e centenas de milhares de pessoas que sofreram provações desumanas", ressaltou por sua vez o presidente da Armênia, Serge Sarkissian.

O genocídio é reconhecido por cerca de 40 países, mas negado por dezenas de outros, incluindo a Turquia. A versão oficial turca reduz a 500 mil o número de armênios mortos entre 1915 e 1917, durante a Primeira Guerra Mundial, e afirma que eles são vítimas de guerra, resultado de uma violência étnica exercida entre ambas as direções.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Centenas de católicos comemoram Paixão de Cristo em Jerusalém
Eles repetiram os últimos metros de Jesus antes da crucificação
Vaticano recebe católicos gays em audiência com Francisco
Grupo de lésbicas e gays católicos receberam assentos especiais em audiência geral semanal com o papa Francisco
Igreja anglicana nomeia primeira mulher para cargo de bispo
Libby Lane foi anunciada como bispo da Igreja nesta quarta-feira
Vaticano propõe aproximação com gays
Em texto publicado hoje, Vaticano diz que os "homossexuais têm dons e qualidades para oferecer à comunidade católica"