Porto Alegre, sexta-feira, 22 de março de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
14°C
27°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7990 3,8010 0,90%
Turismo/SP 3,7900 3,9800 0,75%
Paralelo/SP 3,8000 3,9900 0,75%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
157325
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
157325
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
157325
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Transexualidade 12/03/2015 - 18h27min

Travestis e transexuais poderão usar nome social em escolas

Travestis e transexuais terão o direito de usar o nome social em todas as escolas e redes de ensino do País. A resolução, do Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoções dos Direitos de Lésbicas, Gays, Travestis e Transexuais, foi publicada nesta quinta-feira (12) no Diário Oficial da União.

A determinação já valia em algumas redes estaduais e municipais, como a do Estado de São Paulo e da capital, e em parte das universidades públicas. Com a resolução do conselho, a medida passa valer em todo o Brasil.  O nome social, segundo a norma, deve constar em documentos, formulários e sistemas de inscrição, matrículas ou avaliações. O aluno também deverá ser chamado oralmente pelo nome escolhido.

Os menores de 18 anos, prevê a norma, poderão usar o nome social sem apresentar autorização dos pais ou responsáveis. Para os documentos oficiais, o nome civil deve vir junto do nome social. A medida também vale para processos seletivos de acesso a instituições, como concursos. Ainda de acordo com a nova regra, o uso de banheiros e vestiários deve ser feito de acordo com a identidade de gênero de cada um. Caso haja distinção sobre o uso de uniformes, o aluno deve usar a peça de sua preferência.

O Conselho também publicou outra resolução nesta quinta-feira sobre o registro de boletins de ocorrência, que deverão incluir a orientação sexual, identidade de gênero e o nome social dos envolvidos. Segundo a regra, a orientação sexual deverá ser autodeclarada.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
 Wyllys ressalta que PL reduz burocracia na mudança do registro civil
Novo projeto beneficia travestis e transexuais
Criação da Carteira Social é considerada como um primeiro passo
Mudanças avançam a passos lentos no País
A identificação leva à união
Na segunda reportagem da série, o Jornal do Comércio acompanhou o encontro de militantes sociais, em Porto Alegre, no Dia Nacional da Visibilidade Trans
O longo caminho em busca do reconhecimento
No Dia Nacional da Visibilidade Trans, o Jornal do Comércio começa a apresentar uma série de três reportagens enfocando as dificuldades dos transgêneros