Porto Alegre, quinta-feira, 20 de janeiro de 2022.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
171760
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
171760
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
171760
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Repórter Brasília Edgar Lisboa
[email protected]

Repórter Brasília

Coluna publicada em 06/01/2015

Foco na doença

BETO OLIVEIRA/AGÊNCIA CÂMARA/JC
Giovani Cherini (PDT)
Giovani Cherini (PDT)

O Sistema Único de Saúde (SUS) é a prova de que o mundo das ideias não traduz bem o mundo real. A ideia é considerada revolucionária: um sistema universal que trata todos os brasileiros gratuitamente. A realidade é outra. Os recursos para a saúde são sempre insuficientes. Para o deputado federal Giovani Cherini (PDT), as mazelas do SUS seriam curadas caso o foco mudasse. “Tem muito dinheiro na saúde, que é usado para tratar a doença. Mas hoje é tudo doença, morte. Não se previne. Nessa direção, sempre vai ter doença e sempre vai faltar dinheiro”. Cherini é conhecido por defender práticas holísticas dentro do Congresso. E ele já conseguiu convencer o ex-ministro da Saúde, Alexandre Padilha (PT), a adotar algumas dessas práticas. Em alguns hospitais, o paciente será tratado não apenas com injeções, remédios e cirurgias. A acupuntura poderá ser usada no tratamento. Cherini também criou a Frente Parlamentar Pró Práticas Integrativas de Saúde. Mas não é fácil. “É um espaço difícil. Nunca se atende pela saúde, é sempre pela doença. Mas a saúde passa pela alimentação até a energia. A grande cura começa pela questão espiritual”. Para o deputado, o programa Mais Médicos foi uma das melhores ações da presidente Dilma Rousseff (PT) exatamente por focar na prevenção. “O Mais Médicos está revolucionando a saúde no País”.

É para parlar

Giovani Cherini foi um dos que mais discursaram entre 2010 e 2014. Foram 410 pronunciamentos. “Parlamento é para parlar, tem que usar a tribuna”. Ele também foi o presidente da Comissão de Meio Ambiente e Desenvolvimento Sustentável da Câmara na época da votação do novo Código Florestal. E Cherini trabalhou e pretende continuar trabalhando na questão da agricultura. “O setor precisa de uma atenção especial. Temos a questão indígena, que vem trazendo problemas na produção e precisa ser resolvida. Temos também que repensar o uso de veneno no campo. O Brasil é o País que mais usa agrotóxicos na produção”. Ele espera que o Congresso consiga superar o tema corrupção logo no começo da legislatura.

Túnel em homenagem

O deputado federal Luis Carlos Busato (PTB) quer que a passagem de pedestres construída na BR-468, na cidade de Três Passos, no Noroeste do Estado, seja chamada “Túnel Marcos Roberto Ostwald Wathier”. O nome homenageia o menino de nove anos que morreu atropelado na mesma rodovia em maio de 2012.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
Golpe e corrupção
A sessão desta quinta-feira na Câmara deverá ser marcada principalmente por duas palavras: golpista e corrupto
Depósitos judiciais
Está sendo discutido no Supremo Tribunal Federal (STF) o uso de depósitos judiciais para pagar despesas públicas
Estatuto do Desarmamento
A comissão especial que trata do projeto de lei que revoga o Estatuto do Desarmamento deve votar o relatório do deputado Laudívio Carvalho (PMDB-MG) hoje
Brasil chinês
A Câmara dos Deputados aprovou a urgência na tramitação do projeto de lei que regula a compra de terras brasileiras por estrangeiros