Porto Alegre, terça-feira, 31 de março de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
29°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,1790 5,1810 1,52%
Turismo/SP 4,4100 5,2640 1,15%
Paralelo/SP 4,4200 5,1600 1,17%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
353587
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
353587
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
353587
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

previdência Notícia da edição impressa de 05/12/2014

Aposentado tem que revalidar senha no banco

Quem perder o prazo, que se encerra no dia 31 de dezembro, terá o benefício bloqueado até que faça o procedimento

Guilherme Daroit

Até o último dia do ano, todos os aposentados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) precisam comparecer ou enviar um procurador às agências bancárias pelas quais recebem para revalidar suas senhas. A não realização do procedimento dentro do prazo, que é anual e obrigatório a todos que recebem por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético, poderá bloquear os repasses a partir do ano que vem. Nesse caso, os benefícios só seriam retomados a partir do momento em que o aposentado regularizar a sua situação nos bancos.

Para realizar a revalidação, o beneficiário deve comparecer a sua agência bancária munido de documento oficial com foto (carteira de identidade, carteira nacional de habilitação, carteira de trabalho, passaporte). No banco, o aposentado deve, então, recadastrar a sua senha, que não precisa, necessariamente, ser mudada, conforme a advogada previdenciária Ana Maria Pereira. Em instituições financeiras que trabalham com biometria, como a leitura da palma da mão, por exemplo, a revalidação pode ser feita por meio dessa tecnologia.

A situação se torna mais complicada para o aposentado com problemas de saúde ou de locomoção. Caso não possa comparecer à agência bancária, o beneficiário terá de enviar um procurador que o represente, credenciado previamente no INSS. Para realizar o processo, segundo a autarquia federal, é necessário que o representante esteja munido, além de uma procuração assinada e registrada pelo aposentado, também de um atestado médico ou consular (caso o beneficiário esteja no exterior), com no máximo 30 dias de emissão, que comprovem a impossibilidade de comparecimento do segurado.

Segundo o INSS, dos 32 milhões de aposentados que precisavam fazer a revalidação da senha, 1,23 milhão ainda não haviam realizado o procedimento até 1 de dezembro, data do último levantamento. No Rio Grande do Sul, eram 72.748 beneficiários ainda não regularizados até a data, o quinto estado com mais aposentados nessa situação.

O sistema, iniciado em 2012, tem como objetivo evitar fraudes em que outras pessoas receberiam as aposentadorias em nome dos verdadeiros beneficiados, principalmente em casos de falecimento. Quem perder o prazo, só voltará a receber os seus vencimentos a partir do momento em que comparecer a seu banco e realizar o mesmo procedimento, mas, até a regularização dos pagamentos, pode demorar de 30 a 60 dias. Nesse caso, os pagamentos serão realizados de forma retroativa, mas sem qualquer tipo de correção financeira, de acordo com a advogada Jane Berwanger, presidente do Instituto Brasileiro de Direito Previdenciário (IBDP).

Embora reconheça a importância do mecanismo na detecção de fraudes, o Sindicato Nacional dos Trabalhadores Aposentados, Pensionistas e Idosos (Sintapi) questiona a falta de divulgação da obrigatoriedade da revalidação. “A informação poderia aparecer no caixa eletrônico do banco ou o INSS poderia enviar uma carta avisando o aposentado sobre a necessidade de se recadastrar”, comenta o presidente da instituição, Epitácio Luiz Epaminondas.

Já as advogadas alertam para outro problema. “Muitos aposentados acabam perdendo o prazo por achar que, porque já fizeram um outro procedimento, um recadastramento mais completo, não precisam fazer essa validação de senha”, comenta Ana Maria. Esse recadastramento, segundo Jane, também engloba cerca de 70 mil gaúchos ainda não regularizados, e teve seus prazos prorrogados diversas vezes desde o ano passado, encerrando no próximo dia 31 também.

Como proceder

  • Todos os aposentados que recebem por conta-corrente, conta poupança ou cartão magnético devem renovar as suas senhas até 31 de dezembro.
  • O procedimento é realizado na própria agência bancária do segurado, que deve estar munido de documento oficial com foto.
  • Caso não possa comparecer por doença ou viagem, o processo deve ser feito por um procurador credenciado previamente no INSS.
  • Além da procuração, assinada pelo beneficiário, o representante deve levar até o INSS um atestado médico ou consular que comprove a impossibilidade (com no máximo 30 dias).
  • Quem não realizar o procedimento pode ter seu benefício bloqueado a partir de janeiro, até que faça a revalidação.
  • Nesse caso, embora receba os benefícios retroativamente, não haverá correção financeira.


COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Previdência aberta soma R$ 46,3 bi em contribuições no 1º semestre, diz Fenaprevi
As contribuições para planos abertos de previdência somaram R$ 46,3 bilhões no primeiro semestre do ano, crescimento de 28,4% ante igual intervalo do ano passado
Reajuste do salário mínimo elevará em R$ 40 bilhões gasto da Previdência em 2016
A regra que estabelece o valor do mínimo prevê reajuste com base na variação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) mais o desempenho do Produto Interno Bruto (PIB) de dois anos antes
Governadores do Nordeste vão propor modelo de previdência complementar
Os nove governadores do Nordeste vão propor ao Ministério da Previdência Social um modelo de previdência complementar para reduzir o deficit dos estados na área
PF faz operação contra fraudes de R$ 12 milhões na Previdência
Operação Trânsito desmonta organização que fraudava a Previdência Social com auxílio de servidores públicos, advogados e profissionais da área da saúde