Porto Alegre, sexta-feira, 10 de julho de 2020.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
16°C
10°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
151221
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
151221
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
151221
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

MERCADO IMOBILIÁRIO Notícia da edição impressa de 13/08/2014

Drone virtual vira aliado para a venda de imóveis

Web reduz tempo de decisão sobre compra, afirma executivo da Google

Patrícia Comunello

ROSSI/DIVULGAÇÃO/JC
Ferramenta promete acelerar negócios em Xangri-Lá, diz Kosnitzer
Ferramenta promete acelerar negócios em Xangri-Lá, diz Kosnitzer

O mundo virtual está acelerando a decisão sobre a compra de imóveis no País. A garantia é da gigante Google, que também é dona do site YouTube. Outro achado é que metade das pessoas interessadas em adquirir moradia busca informações acessando vídeos justamente na web. De olho nesse canal, a incorporadora Rossi aposta agora no uso de drones de pequeno porte, aeronaves não tripuladas, para gerar imagens e promover a navegação por dentro de um empreendimento em execução no Litoral Norte gaúcho para vender unidades no inverno.

“Vamos invernar o condomínio”, ilustra o diretor da Regional Sul da companhia imobiliária, Gustavo Kosnitzer, conjugando o verbo que costuma ser associado ao manejo no campo. A ferramenta, lançada ontem em Porto Alegre e já disponível no www.rossidroneview.com.br, vai ser usada para acelerar a venda do estoque do empreendimento Rossi Atlântida, situado às margens da praia de Xangri-Lá. Segundo Kosnitzer, 70% das 400 unidades (sobrados de um a quatro dormitórios e com preço de R$ 280 mil a R$ 1 milhão) foram comercializadas e 150 serão entregues em setembro. A conclusão será até o fim de 2015. O Rossi Atlântida soma R$ 220 milhões em valor geral de vendas (VGV) e é o primeiro projeto da marca na região.

O DroneView permite voos panorâmicos, realizados por um quadricóptero, munido de quatro rotores  (que permitem os deslocamentos). O uso de drones ou vants virou febre em diversos segmentos. A agência especializada em produtos digitais Today captou durante quatro meses as imagens, que apresentam o empreendimento em obras com fusão a etapas do projeto. É possível passear virtualmente e escolher desde opção praia, área de lazer, projeto e o interior dos solares. A intenção é gerar novas edições do produto virtual à medida que a execução do empreendimento for sendo concluída. 

O trunfo da estratégia é promover experiência diferente, mesmo que usando canal de imagens em vídeo, que não é bem novidade. O executivo da Rossi destaca que o DroneView vira opção para priorizar a pesquisa visual antes de comparecer ao showroom, ao local do condomínio ou mesmo para aumentar a interação com consultores de vendas, os  corretores. “Temos atendimento 24 horas”, assegura.

Igor Lima, executivo da Google para serviços no mercado imobiliário (real estate), ressalta que o suporte e relacionamento aos clientes são fundamentais. Mais de 60% da decisão decorre de dicas de especialistas, citou. “Já 64% dos pretendentes a um imóvel admitem ser influenciados por vídeos da região ou bairro onde fica o projeto”, advertiu o executivo para real state, lembrando que o brasileiro é muito visual e está entre os que mais acessam materiais no YouTube. Lima citou que pesquisa de 2013, atualizada a cada dois anos pela gigante da internet, flagra menor tempo entre o começo da procura por imóvel e a decisão de assinar sobre o bem: encurtou dois meses.

“Hoje é de 13 meses e 30% dos negócios no setor no Brasil passam pela web”, observou o executivo. A busca por itens do setor nos canais monitorados pelo Google cresceu 40% desde 2011. O diretor da Regional Sul informa que a companhia prepara novos lançamentos para a Capital, à espera de liberações de licença. Entre as expansões, estão novos módulos no Central Park, na avenida Ipiranga, onde já foram erguidas 2 mil unidades.

Os números não podem ser revelados, pois a companhia está em período de silêncio e divulgará amanhã o balanço do segundo trimestre do ano. A desaceleração da velocidade de vendas verificada em parte do mercado nacional não é verificada na Capital. O executivo da Rossi cita que a oferta local registra menor estoque de unidades novas em 10 anos. Com isso, há demanda maior que a disponibilidade de imóveis, que ajuda a manter ou até elevar preços em alguns segmentos.

COMENTÁRIOS
ricardo k sulzbach - 13/08/2014 - 02h32
q massa!


Vinicius Silva -
13/08/2014 - 09h15
Acredito que a expressão correta em inglês seja "Real Estate" e não "Real State"


A.S. -
13/08/2014 - 17h08
Precisa de uma legislação e fiscalização do uso desses drones. E o Vinicius está certo: o correto é Real Estate.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Lançamentos de imóveis caem 16% no 2º trimestre, aponta a Abrainc
Na comparação com a média de um período de três meses encerrado em maio, no entanto, houve alta de 20%, o levantamento engloba as associadas da Abrainc em território nacional
Correção a 6,17% + TR vai encarecer juros aplicados em todas as linhas disponíveis
Pauta-bomba pode minar financiamento da habitação popular
Sócios Ricardo Costa (e) e Fabiano de Marco lançaram o primeiro modelo em Pelotas
Empresa do Rio Grande do Sul aposta em bairros sustentáveis
Emissão de CRIs cai com crise imobiliária
O impacto da desaceleração econômica no mercado imobiliário provocaram uma queda de quase 42% do CRI