Porto Alegre, domingo, 21 de abril de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
20°C
22°C
16°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,9300 3,9320 0,07%
Turismo/SP 3,8800 4,1000 0%
Paralelo/SP 3,8900 4,1100 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
212070
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
212070
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
212070
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

funcionalismo Notícia da edição impressa de 16/06/2014

Capital aceita compensar horas, e municipários voltam ao trabalho

Cláudia Rodrigues Barbosa

Após 12 dias de greve, na sexta-feira, o vice-prefeito de Porto Alegre, Sebastião Melo, anunciou que a prefeitura voltou atrás e decidiu aceitar que os servidores municipais façam compensação das horas paradas durante o movimento. O Sindicato dos Municipários da Capital (Simpa) também cedeu e concordou em obter aumento salarial de 6,28% - a categoria queria 20%. Com isso, a greve foi encerrada.

“Os 6,28% correspondem à inflação. Como a prefeitura não vai mais cortar o ponto dos participantes do movimento, decidimos encerrar a paralisação. Mas continuaremos em estado de greve”, avisa João Ezequiel, integrante do Comando de Greve do Simpa. Em 60 dias, o Simpa fará uma nova assembleia.

A categoria tem 120 dias para compensar as horas de trabalho. Em relação aos servidores da área da saúde que fizeram greve em abril, a decisão foi a mesma. Cada setor montará o seu esquema para atender à população por meio de plantões ou em horas diárias a serem cumpridas além do turno habitual. 

A prefeitura se comprometeu a aumentar o valor do vale-refeição em R$ 2,00, passando dos atuais R$ 15,00 para R$ 17,00, sendo retroativo ao mês de maio. Em quatro meses, o Executivo deve apresentar uma proposta para resolver a questão do plano de saúde dos municipários. 

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Servidores fazem protesto em dia de votação do tarifaço
Após bloqueios no centro, os sindicalistas realizaram uma caminhada até a Praça da Matriz, onde ao meio-dia ocorrere um ato contra o chamado tarifaço do governador José Ivo Sartori
Trabalhadores consideram sindicalista morto um mártir do movimento
Servidores do Estado farão paralisação geral no dia 22
Servidores federais anunciam para dia 23 protestos contra medidas fiscais
A entidade estima que atualmente há no país cerca de 101 mil servidores na ativa que já poderiam estar aposentados
Servidores farão greve geral no dia 23 de setembro contra pacote de ajuste
Os sindicatos ainda criticam a decisão de eliminar o abono de permanência, benefício pago aos servidores que adquirem o direito de se aposentar, mas que continuam trabalhando