Porto Alegre, segunda-feira, 14 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
21°C
14°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1350 4,1370 1,00%
Turismo/SP 4,0900 4,3360 0,88%
Paralelo/SP 4,1000 4,3300 0,93%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
172141
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
172141
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
172141
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Destaques do Ano 2013 Notícia da edição impressa de 20/05/2014

André Gerdau prima pelas boas práticas em seu modelo de gestão

GILMAR LUÍS/JC
Executivo comanda o Grupo Gerdau
Executivo comanda o Grupo Gerdau

O desenvolvimento profissional do diretor-presidente (CEO) da Gerdau, André Gerdau Johannpeter, foi forjado dentro da multinacional da família e ocupando cargos variados em diversas áreas. Iniciou a carreira na empresa em 1980 como estagiário na Fábrica de Pregos da então Metalúrgica Gerdau e, nesta época, atuou nas áreas administrativas e de produção da unidade.

Formado em Administração de Empresas pela Pucrs, André Gerdau cursou, ainda, os cursos de General Business Administration na Universidade de Toronto (Canadá), Marketing em Ashridge (Inglaterra) e Advanced Management Program em Wharton (EUA). O desenvolvimento acadêmico fortaleceu o perfil de líder, exercido globalmente nas áreas de marketing e vendas, metálicos, suprimentos, logística, gestão de pessoas e desenvolvimento organizacional da empresa. No Canadá e nos Estados Unidos, atuou como vice-presidente do comitê executivo e Chief Operating Officer (COO) das operações e, em 2007, com a implementação da nova Governança Corporativa da Gerdau, assumiu a função de CEO.

A trajetória trouxe muito aprendizado sobre o segmento em que a empresa atua, mas, principalmente, sobre liderança, consolidando ferramentas para encarar o desafio de tocar uma empresa com atuação em 14 países.  “Acredito que um líder empresarial precisa ter, acima de tudo, capacidade de ouvir e dar o exemplo”, sustenta.

Para manter o alinhamento nos países em que atua, a empresa instituiu, há mais de 10 anos, o Gerdau Business System (GBS), modelo de gestão unificado que identifica, consolida e difunde as melhores práticas da empresa em todos os seus processos, garantindo homogeneidade às ações do grupo. “Com isso, atualmente, todas as operações da Gerdau trabalham de forma integrada e alinhada, possibilitando que a empresa alcance níveis diferenciados de produtividade e qualidade em tudo o que faz.”

Dos 14 países em que a Gerdau está presente, oito foram inseridos no escopo da empresa nos últimos sete anos, período que tem André Gerdau como CEO do grupo. “É um desafio enorme de alinhamento de práticas e processos e, principalmente, entendimento de novas culturas.”

Inovação e incentivos para a indústria do aço

Consolidada como uma empresa líder em seu segmento, a Gerdau acompanha de perto o desenvolvimento do setor de aços, que mantinha-se em ascensão até o início da crise financeira mundial, explica o CEO do grupo, André Gerdau. “Até o início da crise mundial, no final de 2008, a empresa vivenciou um período de intensa expansão mundial, aproveitando o momento de consolidação do setor do aço.” Hoje, o trabalho desenvolvido pelo CEO busca, essencialmente, balancear rentabilidade e crescimento com sustentabilidade, em busca da competitividade nos 14 países em que a empresa atua.

No mercado interno, os desafios não são menores. “Em relação ao mercado brasileiro, estamos acompanhando a evolução da demanda por aço, apesar do baixo crescimento econômico que o País tem vivenciado. Nesse sentido, seguiremos buscando nos diferenciar no atendimento dos clientes, ampliar continuamente a competitividade das operações e ampliar nossos resultados, mesmo frente a um cenário de incertezas.” Duas medidas fundamentais para estimular o segmento de aço no País são a reforma tributária e a revisão de encargos trabalhistas, aponta André Gerdau. Essas demandas, no entanto, só se tornariam possível em longo prazo, pondera.

“A indústria do aço necessita de medidas emergenciais, de mais curto prazo, que possam compensar, ainda que parcialmente, a perda de competitividade do aço brasileiro frente a outros países, principalmente daqueles que outorgam subsídios e praticam câmbio artificialmente desvalorizado.”

O executivo defende como ações de curto prazo a promoção do crescimento do mercado interno para aumentar o baixo consumo per capita de aço, desoneração do custo de energia elétrica, eliminação de assimetrias que favorecem as importações e na desvalorização do câmbio, buscando maior competitividade da indústria nacional e a manutenção da taxa de juros em um patamar competitivo.

A mais importante peça-chave para o setor, no entanto, independentemente de ações governamentais ou da conjuntura político-econômica, revela. O grande trunfo das empresas do segmento é a inovação. “A indústria precisa inovar constantemente, tendo em vista que a inovação pode ocorrer, principalmente no mercado do aço, em processos, e não apenas no que diz respeito a lançamentos de produtos ou serviços.”

Os centros de Pesquisa & Desenvolvimento da Gerdau, localizados no Brasil, nos Estados Unidos e na Espanha, são prova desse esforço. “São centros de pesquisa localizados no Brasil com grupos de especialistas e doutores que atuam focados em projetos de inovação, como novos produtos, novas aplicações, desenvolvimento de processos e na adequação de produtos para buscar homologações e nacionalizações. Dessa forma, a empresa busca estar cada vez mais próxima de seus clientes e oferecer produtos e serviços com maior valor agregado.”

Os textos já publicados dos premiados estão linkados abaixo:
Comércio: FCDL-RS
Desenvolvimento: Badesul
Destaque Especial: Expointer
Dirigente Financeiro: Túlio Zamin
Educação: Fundação Liberato
Empreendedorismo Jovem: Junior Achievement
Empresário do Ano: André Gerdau Johannpeter
Entidade: Agas
Hotelaria: Hotel Dall'onder
Laboratório: Endocrimeta
Máquinas Agrícolas: Stara
Pesquisa Científica: Fapergs - 50 anos
Revenda de Carro: Panambra
Seguros: Icatu Seguros
Shopping Center: M.Grupo
Sindicato: Secovi
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Lideranças de entidades, empresários e gestores públicos receberam o reconhecimento na solenidade
Jornal do Comércio reconhece contribuição ao desenvolvimento
Para Mércio Tumelero, 2014 é um ano de oportunidades
Destaques do Ano do JC aponta os avanços e os desafios do País
Destaques do Ano serão reconhecidos hoje pelo JC
Tradicional premiação celebra o aniversário de 81 anos do Jornal do Comércio e o Dia da Indústria
Trabalho do secretário da Agricultura tem foco no aumento da renda e da qualidade
Fioreze dá continuidade ao legado da gestão no Parque Assis Brasil