Porto Alegre, quarta-feira, 16 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
25°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1630 4,1650 0,02%
Turismo/SP 4,1100 4,3880 0,68%
Paralelo/SP 4,1200 4,3800 0,68%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
783588
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
783588
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
783588
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Destaques do Ano 2013 Notícia da edição impressa de 15/05/2014

Dall’Onder, uma empresa sociotélica

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DALL´ONDER/DIVULGAÇÃO/JC
Paixão pelo turismo e respeito às tradições fizeram o sucesso do empreendimento, afirma Michelon
Paixão pelo turismo e respeito às tradições fizeram o sucesso do empreendimento, afirma Michelon

Sociotélica. Não adianta buscar no dicionário, a palavra não está lá. O conceito, entretanto, foi utilizado para descrever o hotel Dall’Onder, de Bento Gonçalves, em uma dissertação de mestrado. Assim está explicado no resumo da pesquisa: “empresa voltada para uma missão externa a si própria e de profundo cunho social”. O diretor superintendente, Tarcísio Michelon, usa o exemplo para resumir a receita de sucesso do empreendimento. “Fomentamos o surgimento de um grande número de projetos dos quais não somos sócios. Mas, dessa forma, construímos atrativos turísticos que acabaram beneficiando o próprio negócio do hotel”.

Michelon tem propriedade para falar quando o assunto é hotelaria. Nasceu, literalmente, dentro de um quarto de hotel. Seus pais eram empresários do ramo quando sua mãe deu a luz ao filho, em 1951. Apesar de ter estudado engenharia mecânica, o gosto pelo turismo fez com que voltasse ao ramo em 1980, a convite do seu sogro, para iniciar a história da rede Dall´Onder. “Eu havia me criado naquele ambiente e fui invadido pelo gosto da hotelaria e do turismo. Aceitei a missão na hora”, lembra.

Foi em uma conversa com a sua mãe que Michelon estabeleceu as bases “sociotélicas”, sobre as quais o Dall’Onder cresceria. “Perguntei para minha mãe o que os turistas gostavam daqui. Ela respondeu: ‘tudo que é da cultura da região: a música, a comida, o sotaque’. Ou seja, para movimentar o hotel, precisávamos desenvolver o turismo dentro de Bento Gonçalves”, conta. Desde então, a estrutura de pouco mais de dois mil metros quadrados foi ampliada para 24 mil, em três unidades que empregam 250 pessoas e faturam R$ 2,5 milhões por mês. O projeto de expansão prevê a construção de mais cinco hotéis, inclusive um em Porto Alegre.

Para criar programas de entretenimento, o hotel passou a organizar jantares com shows de corais italianos. Em seguida, os hóspedes tinham a oportunidade de ir para o interior, comer uva no parreiral e conhecer o trabalho dos agricultores. Foram os primeiros passos para a ideia originária do Caminhos de Pedra. O roteiro turístico ganhou projeção e, hoje, é considerado Patrimônio Histórico e Cultural do Rio Grande do Sul, com objetivo de resgatar, preservar e dinamizar a cultura trazida pelos imigrantes italianos à Serra gaúcha. Além disso, a Maria Fumaça, passeio conhecido da região, também nasceu de uma iniciativa do Dall’Onder.

A atuação sociocultural levou ao surgimento do Instituto Tarcísio Michelon, iniciativa que atende jovens em situação de vulnerabilidade social há sete anos. São oferecidas aulas de música, canto, informática, fotografia, entre outras. O projeto Cicloturismo, por sua vez, estará pronto em julho, para apresentar uma nova modalidade turística ao Estado. Bicicletas importadas serão disponibilizadas aos hóspedes, assim como o serviço de condutores especializados e quatro roteiros no entorno de Bento Gonçalves. “O cicloturismo vai crescer no Brasil assim como aconteceu na Europa. São 10 milhões de consumidores do ciclismo no País. Vai ser um incremento muito importante ao nosso negócio, pois seremos a primeira cidade a ofertar esse tipo de atrativo”, explica Michelon. 

Agregando valor à comunidade em que atua, preservando a cultura local e expandido sua estrutura, o Dall´Onder aposta na perenidade das suas ações e, cada vez mais, na diversificação de seu público. “Sempre nos preparamos para ter um mix na característica dos hóspedes. Uma das nossas marcas mais fortes é a presença familiar ao lado do público de congressos e eventos, por exemplo. Essa mistura caracteriza o Dall’Onder como um hotel de alta ocupação durante toda a semana” comemora Michelon.

Expansão prevê grande rede de hotéis no Estado

Além dos três hotéis em Bento Gonçalves, o Dall´Onder tem planos de expansão em curso. O objetivo é criar uma rede regional com 125 quilômetros de alcance, a partir da cidade serrana. Estão previstas novas unidades em Caxias, Garibaldi, Farroupilha, Bento Gonçalves e Porto Alegre. Os três primeiros projetos são os mais adiantados, com expectativa de inauguração em até três anos, o que irá agregar 470 leitos ao negócio.

Na Capital, a iniciativa ainda está em fase de pesquisa e avaliação de terrenos. A grande concorrência do mercado local não assusta o diretor Tarcísio Michelon. “Já temos definido o conceito do que queremos em Porto Alegre. Mesmo com uma hotelaria muito forte, prevemos espaço para uma estratégia diferenciada”, garante. Mas, com um sorriso no rosto, ele se recusou a dar mais detalhes.

“Prefiro resguardar as novidades por questões estratégicas”, brincou. Uma coisa é certa: o perfil sociotélico, marca registrada dos empreendimentos do Dall´Onder, deve se manter. “O nosso sucesso está ligado à integração cultural com a comunidade. Diferentemente de outras redes que optam, pura e simplesmente, pela venda de serviços hoteleiros. Pretendemos, em todas as cidades, manter essa marca do envolvimento sociocultural”, afirma Michelon.

Os textos já publicados dos premiados estão linkados abaixo:
Comércio: FCDL-RS
Desenvolvimento: Badesul
Destaque Especial: Expointer
Dirigente Financeiro: Túlio Zamin
Educação: Fundação Liberato
Empreendedorismo Jovem: Junior Achievement
Empresário do Ano: André Gerdau Johannpeter
Entidade: Agas
Hotelaria: Hotel Dall'onder
Laboratório: Endocrimeta
Máquinas Agrícolas: Stara
Pesquisa Científica: Fapergs - 50 anos
Revenda de Carro: Panambra
Seguros: Icatu Seguros
Shopping Center: M.Grupo
Sindicato: Secovi
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Lideranças de entidades, empresários e gestores públicos receberam o reconhecimento na solenidade
Jornal do Comércio reconhece contribuição ao desenvolvimento
Para Mércio Tumelero, 2014 é um ano de oportunidades
Destaques do Ano do JC aponta os avanços e os desafios do País
Destaques do Ano serão reconhecidos hoje pelo JC
Tradicional premiação celebra o aniversário de 81 anos do Jornal do Comércio e o Dia da Indústria
Trabalho do secretário da Agricultura tem foco no aumento da renda e da qualidade
Fioreze dá continuidade ao legado da gestão no Parque Assis Brasil