Porto Alegre, sexta-feira, 13 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
31°C
33°C
17°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0920 4,0940 0,67%
Turismo/SP 4,0800 4,3220 0,13%
Paralelo/SP 4,0900 4,3100 0,23%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
286112
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
286112
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
286112
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Destaques do Ano 2013 Notícia da edição impressa de 13/05/2014

Fapergs completa 50 anos de atuação

FREDY VIEIRA/JC
Nádya destaca a diversidade de temas que constam nos editais
Nádya destaca a diversidade de temas que constam nos editais

No ano de seu cinquentenário, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Rio Grande do Sul (Fapergs) está repleta de motivos para comemorar. A instituição, que atualmente financia o trabalho de 8 mil pesquisadores gaúchos, vem aumentado seus desembolsos a cada temporada com a finalidade de fomentar a ciência, a tecnologia e a inovação no Estado. Nos últimos três anos, foram repassados aproximadamente R$ 250 milhões por meio de editais.

No momento, a Fapergs atinge 55 universidades, institutos de pesquisa e grupos no Rio Grande do Sul. Através de 14 áreas do conhecimento, a atuação é dividida em três eixos, conforme explica a presidente Nádya Pesce da Silveira.  No fomento à pesquisa, destacam-se programas de financiamento de projetos científicos e apoio a doutores recém-formados. Na parte de intercâmbio científico são realizadas iniciativas como a organização e participação em eventos. Já no eixo dos recursos humanos, está a concessão de bolsas de iniciação científica, mestrado e doutorado. Por mais que a entidade repasse recursos para 8 mil pesquisadores, a estimativa é que o total de pessoas envolvidas nos projetos chegue a 35 mil indivíduos. Isso porque algumas pesquisas são feitas por grupos de até 200 pessoas.

A presidente da Fapergs lembra que cada vez mais há diversidade nos temas dos projetos apresentados pelos pesquisadores nos editais. “Temos uma demanda forte em todas as áreas, mas as engenharias e as ciências humanas, sociais e biológicas são as que mais apresentam projetos”, afirma Nádya. Entre as iniciativas desenvolvidas atualmente a dirigente destaca as pesquisas com cristais líquidos e as que envolvem o uso de células tronco.

Por ser um Estado com vocação agrícola, o Rio Grande do Sul acabou se tornando uma referência no desenvolvimento de projetos científicos voltados ao setor primário. “Temos uma grande tradição em investigar essa área, criando técnicas que auxiliem os agricultores. E hoje em dia existem estudos relevantes que ligam as ciências agrárias com a biologia. Um deles consiste no mapeamento da biota do Rio Grande do Sul”, ressalta Nádya. Outro destaque é a nanociência, na qual a Fapergs já financiou a pesquisa de uma série de produtos, como protetores solares.

A dirigente acredita que poderia haver uma aproximação maior da comunidade acadêmica com as empresas. Nesse sentido, Nádya lembra que muitas pesquisas feitas hoje em solo gaúcho poderiam ser colocadas em prática pelo setor produtivo. “É necessário dar um passo no sentido de tornar mais transparente aquilo que é feito dentro da universidade. Assim, se as empresas tiverem interesse em algo, elas poderiam saber com quem entrar contato”, destaca.

Uma das iniciativas que visa aproximar academia e companhias é o programa Tecnova, que vai investir de R$ 25 milhões, em três anos, em micro e pequenas empresas de áreas, como tecnologia da informação, petróleo e gás, saúde, calçados e móveis. Atualmente, a Fapergs está analisando mais de 160 projetos que disputam o financiamento. O objetivo é incentivar a criação de produtos inovadores.

Fundação está em processo de reestruturação

Nos últimos anos, a Fapergs vem passando por um processo de reestruturação para ampliar sua atuação. Em março desse ano, foi finalizado um plano de cargos e salários para os servidores da instituição. Agora, o próximo passo é ampliar o quadro de profissionais. Ainda neste ano deve ser feito concurso para a contratação de especialistas em diversas áreas.

“Queremos passar de 28 para 99 funcionários. O concurso ainda não tem data para acontecer, mas, em 2015, já queremos estar com o quadro de funcionários completo”, aponta a presidente da Fapergs, Nádya Pesce da Silveira. No momento, está sendo reunida a documentação necessária para a abertura do concurso, que deve ocorrer após o período eleitoral. Haverá praticamente a mesma quantidade de vagas técnicas e de Ensino Superior.

Os cargos abertos contemplarão secretários bilíngues, especialistas em estatística e tecnologia da informação, entre outras funções. “Vamos criar condições para gerenciarmos melhor os recursos. Conseguiremos dar mais visibilidade aos pesquisadores”, menciona a presidente. Outra meta a ser perseguida para os próximos anos é a mudança para uma sede maior.

Para aumentar ainda mais o volume de recursos repassados, a Fapergs também entra na torcida pela aprovação do projeto de lei que troca o indexador da dívida dos estados com a União. Caso haja a abertura de novo espaço fiscal para o Rio Grande do Sul, Nádya acredita que surge uma possibilidade para que o Estado cumpra a lei que determina o repasse de 1,5% da receita anual com impostos para a fundação. “Essa lei existe desde 1986, mas nunca foi cumprida, em função da situação financeira do Estado”, lembra.

Os textos já publicados dos premiados estão sublinhados na tabela abaixo. Você pode ler clicando nos links: 

os textos já publicados dos premiados estão linkados abaixo
Comércio: FCDL-RS
Desenvolvimento: Badesul
Destaque Especial: Expointer
Dirigente Financeiro: Túlio Zamin
Educação: Fundação Liberato
Empreendedorismo Jovem: Junior Achievement
Empresário do Ano: André Gerdau Johannpeter
Entidade: Agas
Hotelaria: Hotel Dall'onder
Laboratório: Endocrimeta
Máquinas Agrícolas: Stara
Pesquisa Científica: Fapergs - 50 anos
Revenda de Carro: Panambra
Seguros: Icatu Seguros
Shopping Center: M.Grupo
Sindicato: Secovi
COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Lideranças de entidades, empresários e gestores públicos receberam o reconhecimento na solenidade
Jornal do Comércio reconhece contribuição ao desenvolvimento
Para Mércio Tumelero, 2014 é um ano de oportunidades
Destaques do Ano do JC aponta os avanços e os desafios do País
Destaques do Ano serão reconhecidos hoje pelo JC
Tradicional premiação celebra o aniversário de 81 anos do Jornal do Comércio e o Dia da Indústria
Trabalho do secretário da Agricultura tem foco no aumento da renda e da qualidade
Fioreze dá continuidade ao legado da gestão no Parque Assis Brasil