Porto Alegre, segunda-feira, 09 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
34°C
19°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1570 4,1590 0,31%
Turismo/SP 4,1000 4,3520 0,86%
Paralelo/SP 4,1100 4,3500 0,68%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
204362
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
204362
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
204362
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Artigo Notícia da edição impressa de 22/12/2009

Mais um Natal se aproxima

Celso Antonio Soster

Entra ano, sai ano e os fatos se sucedem. Alguns acontecimentos têm características e peculiaridades que chamam atenção. Surpreendem quer pelo ineditismo, quer pela relevância, quer por sua extensão. Assim no ano que está a findar, podemos destacar sem medo de errar, que um destes fatos que mais abalou as pessoas no mundo foi a crise econômico-financeira anunciada aos quatro cantos do planeta. Os governos de todo o mundo se aligeiraram em fazer reuniões e despejaram trilhões de dólares na economia na ânsia de debelar a crise. Dinheiro suficiente para erradicar a fome no mundo. Ao que parece conseguiram. Veremos. Todavia, essa foi uma crise de ordem material. O que pretendo, na verdade, é chamar a atenção das pessoas que uma crise muito mais grave e séria também explodiu esse ano e de proporções catastróficas, mas cuja solução não depende apenas de dinheiro. A imprensa do mundo inteiro já noticiou. A droga. Ou melhor, dizendo: as drogas.

Antes era a maconha, depois a cocaína, LSD e agora o devastador crack. Essa crise se alastra como fogo em mata seca. Proibição, repressão policial, tratamentos, nada disso está resolvendo. Qual é a solução? Essa é a reflexão que eu gostaria de propor neste Natal a todas as pessoas de bem que se preocupam com a solidariedade humana, com a paz social e com o amor fraternal. Chega de buscar a felicidade no material. A época é propícia a este tipo de reflexão. Há um trabalho maravilhoso realizado pelos evangélicos que tem dado algum resultado e que propõe ao viciado uma vida nova em Jesus Cristo. Quem sabe não é por aí o caminho. Levar essa juventude sem rumo, desesperançada a dar um sentido à vida. Sou testemunha de um jovem bem próximo de mim que disse: "Jesus me salvou, tirando-me do vício". Que maravilha! O ser humano é por natureza frágil e necessita apegar-se a alguma coisa que lhe dê amparo e sentido de vida. O Natal comemora o nascimento daquele que veio trazer a mensagem de amor e esperança que todos precisamos, independente de quaisquer denominação religiosa. Vamos exercer a solidariedade e a fraternidade. Pensem e ajam como se todos os dias fossem o dia de Natal, distribuindo o presente do amor fraterno.

Advogado e escritor.
celso.soster@brturbo.com.br

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Acorda, Brasil
A maré da indignação nacional, por força de suas vertentes naturais, rompeu os diques da tolerância popular e se espraiou com a violência de um tufão
O Dia Mundial do Turismo no Rio Grande
Domingo, dia 27 de setembro, será comemorado o "Dia Mundial do Turismo no Rio Grande do Sul"
Dilma: pague a compensação da Lei Kandir
Aprovada em 1996, a lei federal isenta o ICMS de produtos e serviços para exportação
Fusões & Aquisições, oportunidade e risco
Quatro vezes um é igual a um! Essa é ainda a matemática feita pelo investidor estrangeiro em relação ao Brasil