Porto Alegre, sexta-feira, 26 de fevereiro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
127117
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
127117
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
127117
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Conexão Política Adão Oliveira
[email protected]

Conexão Política

Coluna publicada em 28/10/2013

2014 está chegando!

Estamos a menos de um ano das eleições gerais de 2014, mas até agora tudo permanece indefinido ou, no mínimo, não muito claro. No plano federal, algumas candidaturas já estão postas. A presidente Dilma Rousseff, do PT, é candidata à reeleição e já saiu na frente, de acordo com os institutos de pesquisas de opinião pública. 

Bem abaixo dos seus índices de aprovação, surge o ex-governador mineiro Aécio Neves, pelo PSDB, coligado com outros partidos de oposição. Lá atrás, com praticamente um terço das intenções de voto reservados para La Rousseff, vem surgindo muito lentamente o governador pernambucano, Eduardo Campos, pelo PSB. Suas chances são mínimas. 

A expectativa é de que haja uma concentração de votos na candidata da situação, Dilma, e no candidato de oposição Aécio Neves. Podem surgir outros nomes na disputa, mas não passarão de personagens periféricos na eleição para o Palácio do Planalto. 

Aqui na província, o jogo é mais duro. O governador Tarso Genro (PT) andou garantindo que será reeleito para o Piratini. Mas a disputa não será lá uma barbada. Na semana que se passou, em visita a alguns municípios onde foi fazer proselitismo político, Tarso ensaiou alguns passos de ginástica olímpica para transpor valas e poças d’água. Foi um craque! Venceu os obstáculos que se opuseram à caminhada triunfal com grande desenvoltura. Os fotógrafos do Piratini, que tudo viam, se esmeraram em registrar para a posteridade a dura perseguição ao voto, pelo chefe. Comovente!  

Outros candidatos estão em definição para concorrer ao Piratini. A senadora Ana Amélia Lemos, pelo PP, aparece como a maior adversária de Tarso. Ana Amélia ainda não deu o start para o partido lançar a sua candidatura. Os militantes do PP, no Interior, estão “indóceis no partidor”. Afinal, há muitos anos que o sucedâneo da Arena não experimenta o gostinho de ganhar uma eleição. A chegada ao poder, em 2014, é viável. 

Outro partido que está chegando atrasado ao processo eleitoral é o PMDB, de Pedro Simon. A legenda já definiu seu candidato. Será o ex-prefeito caxiense José Ivo Sartori. O estilo “gringon” de Sartori o eleva a condição de um candidato popular, mas sua timidez e a pouca disposição para o embate poderão prejudicá-lo na corrida eleitoral. Fruto de um anseio há muito externado pelos “companheiros”, o PDT de Leonel Brizola virá para a disputa ao governo do Estado com o deputado federal Vieira da Cunha, um político acima de qualquer suspeita. Estas são as legendas que podem chegar ao poder. Outros nomes surgirão, mas nada que valha uma reflexão mais detalhada. 

É esperar pra ver.

Parabéns

A presidente Dilma Rousseff (PT) usou sua conta no Twitter para dar parabéns ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, seu padrinho político, que completou 68 anos ontem. Dilma aproveitou a oportunidade para também destacar os avanços dos dez anos do Bolsa Família, principal programa social do governo Lula e uma das principais bandeiras eleitorais do PT.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
O nível vai baixar!
Depois da vitória esmagadora na pré-convenção do PMDB, no sábado, José Ivo Sartori tirou o domingo para descansar e refletir
‘Basta! Chega de violência’.
A crescente onda de violência, que iniciou em junho do ano passado, atingiu o nível de insuportável
As ideias do PMDB
O tal expediente consiste numa troca de interesses entre o Planalto e a base de sustentação da presidente da República no Legislativo
Tarso quer Zambiasi