Porto Alegre, quarta-feira, 13 de novembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
30°C
28°C
18°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1800 4,1820 0,33%
Turismo/SP 4,1300 4,3900 0,45%
Paralelo/SP 4,1400 4,3800 0,45%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
185298
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
185298
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
185298
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

LOGÍSTICA Notícia da edição impressa de 02/08/2013

Nova parada do catamarã ainda aguarda liberação

CatSul espera aval de órgãos governamentais para estrear operação

Jefferson Klein

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Bernaud diz que segunda linha do catamarã poderia iniciar logo
Bernaud diz que segunda linha do catamarã poderia iniciar logo

Em princípio, uma iniciativa que parecia que não enfrentaria maiores obstáculos acabou se alongando mais do que se esperava: o novo trecho do catamarã, ligando a zona Sul de Porto Alegre ao Centro da Capital e à cidade de Guaíba. Apesar de o píer para receber a embarcação já ter sido construído nas proximidades do BarraShoppingSul, a empresa CatSul aguarda a liberação dos órgãos governamentais para começar a operação que, inicialmente, estava prevista para o primeiro semestre deste ano.

Um fator que torna mais complexo esse processo é o número de pastas envolvidas na situação. Como se trata de transporte municipal (entre o Centro da Capital e a zona Sul) e metropolitano (até Guaíba), abrange a Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC) e a Fundação Estadual de Planejamento Metropolitano e Regional (Metroplan). E, como ainda inclui operação de uma embarcação pelo Guaíba, atinge também a Marinha e a Superintendência de Portos e Hidrovias (SPH).

O capitão-de-fragata da Marinha Carlos Henrique de Lima Zampieri informa que, no caso da futura hidrovia, o Levantamento Hidrográfico realizado encontra-se em análise no Centro de Hidrografia da Marinha (CHM). Zampieri acrescenta que o projeto para estabelecimento dos necessários auxílios à navegação ainda não foi recebido para análise. Na quarta-feira, o capitão-de-fragata reuniu-se com o diretor-superintendente da Metroplan, Oscar Escher, para discutir aspectos relacionados à segurança do tráfego aquaviário.

Escher ressalta que a Marinha somente aceitará a regularização do canal de acesso ao píer se for feita uma batimetria multifeixe - sistema de leitura do canal que gera uma nuvem de pontos para se ter uma visão tridimensional do fundo do lago. No entanto, essa tecnologia não está disponível no Rio Grande do Sul. Escher afirma que a Metroplan assumirá a execução de uma nova batimetria e da sinalização adequada. O dirigente estima o investimento na ação, que será terceirizada, em até R$ 200 mil. A meta é de que em agosto seja concluído o processo de contrataçãoe em setembro faça-se o serviço.

O superintendente da SPH, Pedro Obelar, comenta que a Marinha alterou, recentemente, as regras de como os levantamentos hidrográficos devem ser feitos. Está vigorando a Normam 25 - Normas da Autoridade Marítima para Levantamentos Hidrográficos. Na quarta-feira, o dirigente estava justamente no Rio de Janeiro, participando de um encontro com a Marinha, para discutir as questões técnicas dos levantamentos hidrográficos e quando se exige a batimetria multifeixe ou a monofeixe. O oceanógrafo da MAG - Mar, Ambiente e Geologia Serviços Gustavo Ortiz detalha que a multifeixe trata-se de um método acústico e é como se fosse uma projeção de um cone para o leito do mar ou rio para obter o recolhimento de dados. Ortiz acrescenta que as atuais cartas náuticas da Marinha são feitas através do sistema multifeixes.

Transporte poderia ser iniciado rapidamente

Tão logo seja dada a liberação pelos órgãos competentes, a operação no BarraShoppingSul pode começar quase que imediatamente, diz o diretor de Operações da CatSul, Carlos Bernaud. O empresário crê que o novo trecho será uma realidade ainda neste ano.

Antes disso, até o final de agosto, deve entrar em operação o terceiro catamarã na linha atual: Porto Alegre-Guaíba. Essa embarcação terá uma capacidade superior a das atuais, com 145 lugares. Em um primeiro momento, não deve ocorrer mudança na frequência das viagens, porém a empresa está se preparando para o aumento de demanda. Situações como as obras de ampliação da CMPC Celulose Riograndense devem contribuir para isso. Os catamarãs que fazem hoje a ligação entre os dois municípios têm capacidade para transportar 120 passageiros sentados. As embarcações podem completar os 14,5 quilômetros entre as hidroviárias de Guaíba e Porto Alegre em cerca de 20 minutos. O transporte pela hidrovia iniciou em outubro de 2011 e em março deste ano o passageiro de número 1 milhão fez a travessia. Esperava-se que o trecho do BarraShoppingSul começasse a ser percorrido em abril. Na época, projetava-se que o transporte urbano (entre o Centro de Porto Alegre e a zona Sul) custaria R$ 5,00, e o preço do metropolitano (Capital - Guaíba), seja do Centro ou do shopping, seria R$ 7,25.

Além da Marinha, SPH e Metroplan está inserida na questão a EPTC. Contudo, o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, prefere não conceder entrevistas sobre o assunto no momento. De acordo com a assessoria de imprensa da empresa, a EPTC está acertando com os órgãos envolvidos os últimos detalhes para a implantação da linha até o shopping, mas não há data prevista para concretizar a iniciativa.

COMENTÁRIOS
Kátia Angrezani - 02/08/2013 - 09h34
Bom dia, teremos outro tipo de transporte interligando do Barra Shopping Sul ao Shopping Praia de Belas, por exemplo? Essa pergunta refere-se diretamente a saída no terminal do catamarã na Zona Sul.


Rodrigo Fernandes -
02/08/2013 - 12h39
Esta situação é mais uma demonstração do atraso deste Estado. Tudo aqui é moroso, com pessoas demais envolvidas, "brigas de beleza", pessoas sem visão e etc. Exemplos não faltam, basta ver que o aeromóvel teve que esperar mais de 30 anos para virar realidade, a pista do aeroporto uma vergonha. Uma pontezinha vira "case" para documentário (ponto para substituir a atual do Guaíba), duplicação da BR 101 esperou quase vinte anos depois do trecho SC/PR, benefícios para instalações de fábricas e assim por diante. Exemplos de áreas que poucos têm conhecimento... É muito ruim viver num Estado que a cada ano perde posições para outros Estados, em todas as áreas... Na bola da vez foi a mortalidade infantil. Lamentável, mas nada acontece em tempo hábil, muito menos nos prazos sugeridos....

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Grande safra de soja foi principal motivo do aumento dos embarques
Porto do Rio Grande teve recorde de movimentação no mês passado
Movimentação de mercadorias em contêineres no Brasil quase dobrou de 2010 a 2014
Crise trava expansão da navegação de cabotagem no País
ANTT autoriza reajuste de tarifas em trechos da BR-163/MT
Também foi reajustada a Tarifa Básica de Pedágio quilométrica, de R$ 0,02730 para R$ 0,04528, com entrada em vigor no prazo de dez dias
Zilá defende busca de empresas para construção da ferrovia
Trecho gaúcho da Ferrovia Norte-Sul é apresentado na Fiergs