Porto Alegre, domingo, 20 de outubro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
16°C
20°C
15°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1180 4,1200 1,24%
Turismo/SP 4,0600 4,3200 1,09%
Paralelo/SP 4,0700 4,3100 1,14%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
926660
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
926660
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
926660
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

CÂMARA DE PORTO ALEGRE Notícia da edição impressa de 27/06/2013

Vereadores aprovam moção de repúdio ao texto da ‘Cura Gay’

Guilherme Darros

ANTONIO PAZ/JC
Texto aprovado em Brasília gerou discussões no Legislativo da Capital
Texto aprovado em Brasília gerou discussões no Legislativo da Capital

O projeto conhecido popularmente como ‘Cura Gay’ que foi aprovado na Comissão de Direitos Humanos e Minorias da Câmara dos Deputados Congresso Nacional, presidida pelo polêmico deputado federal Marco Feliciano (PSC) foi tema de uma moção de repúdio de autoria do vereador, Alberto Kopittke (PT). A matéria que foi aprovada no último dia 18 passará ainda por mais duas comissões antes de ir à votação no plenário do Congresso, porém já gerou discussões no Legislativo da Capital na sessão de ontem.

O vereador Mario Manfro (PSDB) disse ser contrário a qualquer forma de preconceito, porém afirmou que em nenhum momento o projeto prevê a autorização de tratamento a homossexuais. “Se propuserem uma moção que manifeste apoio à livre orientação sexual, vou assinar. Mas neste caso, não se configura”, afirmou o tucano. O progressista João Carlos Nedel (PP) também se manifestou contra a moção, que, segundo ele, não diz nada sobre cura. O peemedebista Professor Garcia (PMDB) se absteve de votar, pois se manifestou contrário a todos os tipos de moções de repúdio, mas afirmou apoiar a causa.

Koptikke foi até a tribuna para defender a moção e reafirmou a igualdade entre as pessoas. “Não quero que a religião afaste as pessoas, ou que elas sejam tratadas de forma diferente por sua opção sexual, por sua cor de pele ou por sua descendência”, disse o petista, apontando exemplos no próprio plenário, citandos parlamentares.  A vereadora Jussara Cony (PCdoB), autora do requerimento para instalação de uma frente parlamentar para tratar da liberdade de orientação sexual criticou o projeto do pastor Feliciano. “Não há cura para o que não é doença”, exclamou a comunista. A moção foi aprovada por 19 votos a quatro e contou com três abstenções. Os vereadores Elizandro Sabino (PTB), João Carlos Nedel (PP), Luiza Neves (PDT) e Reginaldo Pujol (DEM) foram contrários. Já o Professor Garcia (PMDB), Lourdes Sprenger (PMDB) e Mário Manfro (PSDB) se abstiveram de votar. Waldir Canal (PRB), que estava conduzindo os trabalhos, admitiu que, se pudesse, votaria contrário à moção. 

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
O texto foi aprovado por apenas um voto de diferença, fato que revoltou alguns vereadores
Tarifaço repercute na tribuna da Câmara de Porto Alegre
Vereadores aprovaram emenda para garantir que lei possa entrar em vigor
Lei que proíbe testes em animais tem vigência antecipada
Vereadores ampliam garantia dos direitos dos animais
Fica proibida a utilização de animais em experimentos de produtos cosméticos ou de higiene pessoal e são impostas condições de vendas de cães e gatos
Câmara recria zona rural de Porto Alegre
Após 16 anos, Legislativo municipal reinstitui espaço de área agrícola voltado para gestão e desenvolvimento rural