Porto Alegre, sábado, 25 de maio de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
16°C
21°C
13°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,0150 4,0170 0,76%
Turismo/SP 3,9900 4,1900 0,47%
Paralelo/SP 4,0000 4,2000 0,47%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
862788
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
862788
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
862788
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

MOBILIDADE Notícia da edição impressa de 22/05/2013

Aeromóvel do aeroporto deve chegar até o Humaitá

Trensurb projetou 18 quilômetros da via entre o Centro da Capital gaúcha e a zona Sul, com custo total estimado em R$ 1 bilhão

Patrícia Comunello

CRISTINE ROCHOL/PMPA/JC
Humberto Kasper (d) entregou ontem ao prefeito José Fortunati o estudo de demanda para o projeto
Humberto Kasper (d) entregou ontem ao prefeito José Fortunati o estudo de demanda para o projeto

O aeromóvel que ligará o Aeroporto Internacional Salgado Filho à estação da Trensurb deve ser prolongado até o bairro Humaitá, que é vizinho ao atual traçado. Uma análise preliminar sobre demanda e localização, para atender a moradores e ao fluxo de empreendimentos comerciais nas regiões de expansão imobiliária do bairro e entorno da Arena do Grêmio, começou a ser feita este mês pela estatal, em Porto Alegre. A proposta também foi apresentada ao Ministério das Cidades, em Brasília. Nas próximas semanas, uma empresa deve ser contratada para fazer estudo de demanda, confirmou o diretor-presidente da empresa de trens metropolitanos, Humberto Kasper.

Ontem, a estatal entregou ao prefeito da Capital, José Fortunati, estudo de demanda para implantar até 18 quilômetros de  uma linha de aeromóvel para a zona Sul. O investimento por quilômetro, em via dupla, é estimado em R$ 60 milhões. Com isso, o trajeto completo custaria mais de R$ 1 bilhão. “É o custo estimado pela detentora da tecnologia, a Aeromóvel Brasil. Qualquer aplicador tem de pagar custo da patente”, justificou o diretor-presidente, descartando que maior extensão possa rebaixar os valores. A participação da Trensurb na execução e gestão dependerá do município.

A linha do aeroporto até o Humaitá servirá para “usar o potencial” da primeira extensão, segundo Kasper. A nova ligação é projetada para ter 2,5 quilômetros e terá duas vias, com até três estações. A estatal deverá analisar a integração com ônibus e veículos privados. O projeto que conectará o Terminal de Passageiros 1 (TPS1) tem quase um quilômetro de extensão e consumirá até R$ 37 milhões. O veículo deve começar a fazer o transporte no segundo semestre. O carro menor, com capacidade para 150 usuários, está na via desde abril, em testes de sistema, sem rodar. O segundo, para 300 pessoas, só será entregue em setembro. A fabricação é feita pela Ttrans, no Rio de Janeiro. O meio será usado para melhorar a mobilidade para a Copa do Mundo de 2014, entre aeroporto e o Centro.

O gerente de desenvolvimento de engenharia da estatal, Sidemar Francisco da Silva, explicou que a expectativa é adquirir mais dois veículos, somando quatro para a operação no Humaitá. A tecnologia e os sistemas usados para mover o veículo terão de ser comprados para cada extensão. O impacto no custo virá com maior ocupação, aposta Silva. Na zona Sul, o traçado sugerido seria entre o Cais Mauá e a avenida Juca Batista, na rótula com a avenida Edgar Pires de Castro.

Fortunati evitou projetar prazos e valores e condicionou a decisão à análise que começa a ser feita pela Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC). Pelo estudo, que custou R$ 22 mil e foi pago pela estatal, são três fases de implantação – com capacidade total de transportar até 80 mil passageiros ao dia. O primeiro trecho teria 4,5 quilômetros, entre a estação Mercado da Trensurb e a Praça Itália, ao lado do Praia de Belas Shopping. O segundo ramal iria até o BarraShoppingSul, com traçado pela orla ou pela avenida Padre Cacique, com 4,5 quilômetros. O trecho final somaria nove quilômetros até a Juca Batista.

Um dos focos, adiantou o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Cappellari, é dimensionar a operação com os BRTs, que estão sendo implantados na conexão das avenidas Edvaldo Pereira Paiva (Beira-Rio) e Padre Cacique. O BRT amplia a capacidade do sistema. “Isso pode ser barreira, não pode ter sobreposição”, antecipou Cappellari, indicando que o potencial no trecho inicial entre o Cais Mauá e o BarraShoppingSul pode ser associado à demanda de turistas, que hoje não usam ônibus. A Trensurb também reforça que o aeromóvel gerará nova categoria de usuários. 

COMENTÁRIOS
Gladis Rohde - 22/05/2013 - 09h48
Acho que o Aeromóvel deve ser o carro chefe de Poa, assim como Miami. Ótimo,interligar a linha do AER e mt bom ir até Ipanema. Trocar o Metrô p/ZNorte pelo AER passando acima da Assis Brasil ou correndo paralela à Freeway. Com as constantes limpezas do Díluvio, poderia-se canalizá-lo, aterrar, e fazer estacionamento nos 2 lados com ciclovia decente, ajardinamento e c/o pagto do estc. passagem integrada até o centro ida e volta e acima de tudo (tem a ponte da Azenha tombada) um Aeromóvel até o Campus da Urgs. Não caíria mais carros, e com o tempo as despesas de limpeza pagariam o investimento que seria para sempre que além de prático, ficaria clean e lindo.Com o dinheiro do Metrô, teríamos mt mais kms de mobilidade viária pq a compra de carros é incentivada mas não se pensa em onde vão andar. Ah... precisamos urgente de um Terminal Turístico para disciplinar a saida dos bus e tirar de frente do SPedro. Tem que ser coberto par não molhar passageiros, bagagens e motoristas... Feito isso, teriamos uma Poa racional, juntando aos Ts e Catamarãs, usar mais o Guaiba ah para termina desassoriar o canal para que possam os Transatlânticos fazer pit stop em Poa e não Rio Grande, quando quando vão para o Uruguai e Argentina. Impar no mínimo até o Barra, onde desebarcariam, teriam esperandos os Receptivos (quentes) de Poa City Tour, almoço, compras e volta ao ao navio até as 17.00. Sei que não será fácil, mas cidades menores do que Poa conseguiram pq não vamos tb? Utopia minha? É só viajarem e trazerem as idéias o que nossos Secretários não fazem. Atenciosamente Gladis Rohde Guia de Turismo MTur Diretora Grantour Turismo Poa


PauloAG -
22/05/2013 - 11h50
O aeromóvel seria o ideal para a zona sul, pois poderia usar a área dos parques para os trilhos, evitando transtornos no trânsito com obras e custos de indenizações para alargamento de avenidas. Por ser não poluente e silencioso é uma opção interessante, moderna. Poderia ter outra linha do centro até Viamão, usando o espaço do arroio, na Av. Ipiranga. Temos que parar com essa história de ônibus. Precisamos, também, aproveitar melhor o potencial do Guaíba. Basta de barulho e poluição. O projeto não é caro. Ruas e avenidas podem ser mais baratas desde que não se adicione o custo para a saúde da poluição sonora, stress no trânsito congestionado e inalação de gases. Aeromóvel e mais navegação para melhorar nossa saúde, reduzir o stress e modernizar nossa cidade. os contribuintes merecem.


Jonatha -
12/06/2013 - 15h47
Importante deixar claro que o Aeromóvel não é um modal de massa, capaz de substituir um metrô. Ele serve como um alimentador, um dos braços do tronco principal, que precisa ser o metrô ou um meio de transporte de alta capacidade.


Julio Paris -
10/08/2013 - 00h47
A Aeromóvel Brasil com a implantação deste sistema na linha do Aeroporto não lucrou absolutamente nada. Teve um prejuízo grandioso. O prolongamento até a arena do Grêmio é para fechar o rombo. No último grenal houve uma briga entre os torcedores e uma quebradeira geral no trem 109 da Trensurb. Praticamente todos os vidros das janelas e portas foram quebrados. O trem foi retirado de circulação consertado e voltou a circular. Caso a insanidade deste prolongamento aconteça e ocorra o mesmo com o aeromóvel, como as portas laterais são muito frágeis acontecerão muitas mortes, torcedores cairão de uma altura de 5 metros e não haverá possibilidade de substituição do veículo. É ou não uma preocupação razoável? Alem do mais o sistema aeromóvel é para baixa demanda e não para torcedores tresloucados e em grande quantidade.


Marciano Dorneles -
11/08/2013 - 14h22
É isso mesmo... Sonhar ainda não custa nada, pit stop em poa,essa é demais, ou melhor Dilmais...

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Metrô pode entrar em pacote de concessões
Projeto de Porto Alegre está entre os mais cotados para inflar o programa logístico que deve ser anunciado amanhã
Usuários poderão utilizar os veículos no horário das 5h às 23h20
Aeromóvel inicia operação em período integral no dia 1
José Fortunati participou do encerramento dos debates Brasil de Ideias
Fortunati faz balanço de Porto Alegre em 2013
Linhas metroviárias somam 293 quilômetros de extensão e contam com 300 estações na metrópole ibérica
Metrô de Madri quer ser parceiro de Porto Alegre