Porto Alegre, sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
15°C
22°C
9°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1520 4,1540 0,24%
Turismo/SP 4,1200 4,3600 0,69%
Paralelo/SP 4,1300 4,3700 0,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
126169
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
126169
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
126169
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

INDÚSTRIA Notícia da edição impressa de 27/03/2013

Segmento eletroeletrônico avança 2,5% no Estado

Resultado, em 2012, foi inferior ao nacional, de 5,16%, diz Abinee

Clarisse de Freitas

FREDY VIEIRA/JC
Haubert prevê expansão média de 8% no segmento neste ano
Haubert prevê expansão média de 8% no segmento neste ano

O desempenho das 209 empresas do setor eletroeletrônico do Rio Grande do Sul no ano passado não decepcionou. Embora o resultado tenha ficado cerca de 50% abaixo da média nacional, deve-se considerar que o ritmo da economia gaúcha como um todo foi negativo - com PIB negativo em de 1,8% no ano passado -, segundo a Fundação de Economia e Estatística (FEE).

Os dados do setor foram apresentados pelo diretor da Associação Brasileira da Indústria Elétrica e Eletrônica (Abinee) no Estado, Régis Haubert. O executivo detalhou que o faturamento das empresas cresceu 2,49%, enquanto a média nacional foi de 5,16%. Segundo ele, as empresas faturaram R$ 7,45 bilhões no Rio Grande do Sul, o que corresponde a 2,52% do PIB estadual. O segmento com melhor resultado foi o de equipamentos industriais, com faturamento de R$ 1,57 bilhão no ano passado. Esse braço da indústria eletroeletrônica teve uma expansão de 16% no Rio Grande do Sul, mas, nacionalmente, ficou estagnado.

“O dólar favorável à exportação e a atenção aos mercados latino-americanos foram alguns dos fatores que levaram a esse desempenho positivo no Estado”, apontou o diretor da Abinee, que espera que as condições se repitam ao longo de 2013 e propiciem um crescimento médio do setor de pelo menos 8%. O líder setorial apontou, ainda, que a inserção da indústria eletroeletrônica no Polo Naval de Rio Grande é um dos grandes desafios para os próximos anos. Para Haubert, apesar da grande potencialidade desse mercado, os números do ano passado não mostram a participação na construção naval.

Um dos sinais de que a indústria eletroeletrônica está apostando em novos projetos e investindo é o avanço no número de contratações durante o ano passado. A geração de empregos no setor cresceu 4,4% e ultrapassou a marca de 27,5 mil postos de trabalho. A produção de equipamentos industriais emprega 7,42 mil trabalhadores.

Também o salto das exportações gaúchas, em 2012, tem deixado os empresários otimistas. A Abinee apontou que houve um crescimento de 27,3%, o que elevou o faturamento com as vendas externas a R$ 557,7 milhões. Ainda assim, a entidade ponderou que o setor é marcado pela importação. A balança comercial brasileira de eletroeletrônicos fechou o ano passado com um déficit de US$ 32,5 bilhões.

Para este ano, as expectativas são favoráveis, sobretudo para o primeiro trimestre. Em pesquisa feito junto a associados, 54% dos entrevistados indicaram que deve haver crescimento em relação ao mesmo período do ano passado. Para o primeiro semestre, 69% dos executivos projetam que as vendas terão um crescimento maior que o ocorrido no ano anterior.

“Essa expectativa otimista é compartilhada por 74% dos entrevistados, enquanto 18% esperam estabilidade e 8% queda”, disse o diretor da Abinee. Segundo ele, o setor deve alcançar ao longo do ano no País um faturamento de R$ 155,7 bilhões.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Usinas destinam 59,9% da oferta de cana à produção de etanol na quinzena
Com isso, o mix relacionado ao etanol passou de 56,06% para 59,99%
Pesquisa revela baixa perspectiva para a indústria gaúcha
O Índice de Confiança do Empresário Industrial de setembro caiu de 37,4 pontos em agosto para 36,6 pontos em setembro, atingindo o segundo menor nível da série histórica iniciada em 2005
Senai assina acordo com instituto alemão para acelerar inovação em indústrias
O Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) assinou esta semana um acordo para facilitar as parcerias com a Sociedade Fraunhofer, da Alemanha, formada por 67 institutos de inovação
Índice de produção cai a 42,7 pontos em agosto ante 44 pontos em julho, diz CNI
Os indicadores da pesquisa variam no intervalo de zero a 100, sendo que valores abaixo de 50 indicam evolução negativa