Porto Alegre, sábado, 27 de novembro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
247349
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
247349
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
247349
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

ARTIGO Notícia da edição impressa de 18/03/2013

Irrigação para engordar o PIB gaúcho

José Hermeto Hoffmann

As últimas décadas nos ensinam que não podemos mais jogar as sementes ao solo e apostar na regularidade das chuvas para obtermos boas safras. É preciso substituir a aleatoriedade do clima pela tecnologia da irrigação. O BRDE tem feito a sua parte nesta tarefa desafiadora. Entre 2009 e 2012, financiou 366 sistemas de irrigação em terras gaúchas. Foram R$ 80 milhões nos últimos três anos e, em 2012, 94% de aumento nos financiamentos para este tipo de projeto. Somente na última edição da Expodireto, o banco recebeu R$ 44,9 milhões em solicitações de financiamento para irrigação. Hoje, 40% de toda a área irrigada, nos cultivos de soja, milho, feijão e pastagens do Estado, é financiada pelo banco. Isto representa 25 mil hectares, mas se pensarmos que a área total cultivada no Estado é de quatro milhões de hectares, fica evidente o tanto que ainda precisamos avançar.

Enquanto não desenvolvermos uma cultura de irrigação, vamos seguir perdendo safras e reduzindo competitividade em setores agroindustriais importantes. O programa Mais Água, Mais Renda, do governo do Estado, é uma das iniciativas que ajuda a colocar na mão do produtor a decisão de “fazer chover” sobre a lavoura. Quem aderiu à tecnologia vem obtendo resultados muito positivos, mesmo nesta safra, com chuvas ditas regulares, colhendo cerca de 30% mais do que aqueles que não o fizeram. Só este percentual extra já compensa o valor do financiamento. O Mais Água, Mais Renda é um esforço concreto para tornar a irrigação mais acessível e barata. Além das linhas de crédito disponíveis, oferecerem juros negativos (PSI a 3% a.a), o Tesouro do Estado subvenciona em até 25% do investimento para pequenos, 20% para médios e 12% para os grandes. O programa também possui licenciamento e outorga ambiental, o que desburocratiza os processos de aprovação e liberação dos recursos. Financiar a irrigação é no que o BRDE acredita para tornar o PIB gaúcho menos vulnerável às safras de verão.

Diretor do Banco Regional de Desenvolvimento do Extremo Sul/BRDE

COMENTÁRIOS
IGNÁCIO JOSÉ DE ARAUJO MAHFUZ - 18/03/2013 - 14h44
Senhores, Pergunto: Esse Senhor, Hermeto, quando Secretário da Agricultura, o que fez para ao menos minimizar/atenuar os efeitos das secas no RS? Respondo: NADA! Cordialmente, Ignácio Mahfuz

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Acorda, Brasil
A maré da indignação nacional, por força de suas vertentes naturais, rompeu os diques da tolerância popular e se espraiou com a violência de um tufão
O Dia Mundial do Turismo no Rio Grande
Domingo, dia 27 de setembro, será comemorado o "Dia Mundial do Turismo no Rio Grande do Sul"
Dilma: pague a compensação da Lei Kandir
Aprovada em 1996, a lei federal isenta o ICMS de produtos e serviços para exportação
Fusões & Aquisições, oportunidade e risco
Quatro vezes um é igual a um! Essa é ainda a matemática feita pelo investidor estrangeiro em relação ao Brasil