Porto Alegre, segunda-feira, 21 de janeiro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
24°C
32°C
21°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 3,7700 3,7720 0,37%
Turismo/SP 3,7300 3,9300 0,51%
Paralelo/SP 3,7400 3,9400 0,51%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
287576
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
287576
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
287576
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

SISTEMA FINANCEIRO Notícia da edição impressa de 26/02/2013

Agiplan aguarda aval para oferecer conta-corrente

Financeira com atuação nacional apresentou campanha publicitária para impulsionar expansão da carteira de crédito

Clarisse de Freitas

FREDY VIEIRA/JC
Instituição manterá foco de atuação no público não bancarizado, diz Testa
Instituição manterá foco de atuação no público não bancarizado, diz Testa

A financeira Agiplan apresentou ao Banco Central, no início do ano, um pedido de autorização para atuar como banco e oferecer uma conta-corrente popular (sem cobrança de taxas) a seus clientes. A informação foi dada ontem pelo presidente-executivo e acionista majoritário da instituição, Marciano Testa, que não apontou prazo para que o órgão regulador se pronuncie.

“Estamos prontos para atuar como banco. Ao longo dos últimos cinco anos, preparamos internamente a Agiplan em termos de infraestrutura, controladoria e compliance. Nossa classificação atual, CFI, nos permite ofertar crédito, financiamentos e investimentos, mas não a conta-corrente, que virá como mais um produto. Mas nosso desafio de ser a instituição financeira da inclusão permanecerá inalterado, já que atuamos com foco no público não bancarizado”, disse ele.

Segundo Testa, a Agiplan tem mais de um milhão de clientes ativos, em todos os estados brasileiros e, nesse ano, fará um investimento de R$ 6 milhões na abertura de novas lojas, na renovação dos 100 pontos de atendimento atuais e em uma campanha publicitária de alcance nacional. O objetivo é alavancar em 40% a concessão de crédito ao longo de 2013 e abrir mais 100 lojas de atendimento - 30% delas serão operações próprias, e o restante, de correspondentes.

A campanha publicitária, que inclui inserções de 30 segundos e merchandising em três redes de televisão e a veiculação de jingle em emissoras de rádio de todas as cidades onde a financeira opera (atualmente são 45 municípios, de todas as regiões), tem como conceito a frase “A gente sabe como é” e carrega o slogan “Agiplan. Conta com a gente”.

O executivo disse, ainda, que a grande aposta comercial é o cartão de crédito, concedido mesmo que o cliente não tenha renda comprovada. O produto, que está no mercado há um ano e meio, recentemente passou a ser aceito pela rede de captura Cielo. “Já foram emitidos 150 mil cartões. Queremos chegar ao final do ano com 200 mil e terminar 2014 com 500 mil unidades”, projetou Testa.

A Agiplan (que é composta por sete empresas que operam crédito, seguros, consórcios e investimentos) estima que 80% de seus clientes pertençam às classes C e D e que o crescimento dessa base se dá nas regiões Norte e Nordeste do Brasil, embora o maior número de clientes ativos ainda está na região Sul. “Nossa preocupação sempre foi criar uma estrutura robusta. Temos uma capacidade de originar crédito de R$ 250 milhões ao mês. Por isso, há alguns anos, fomos convidados a atuar como parceiros na distribuição do crédito consignado do Bradesco”, disse.

Nos números apresentados pela Agiplan, a carteira de crédito Profit Share Bradesco saltou de R$ 310 milhões, em 2010, para R$ 1,95 bilhão, em 2012, e tem a projeção de encerrar 2013 com R$ 2,8 bilhões. Já a carteira de crédito própria, que começou a ser operada em 2011 (quando fechou o ano com R$ 53,8 milhões) deve encerrar 2013 com R$ 200 milhões. “O patrimônio líquido (que, em 2011, era de R$ 34,85 milhões) encerrou 2012 com R$ 59,5 milhões devido à nossa política de reinvestimento e ao aporte de R$ 10 milhões. Nossa projeção para 2013 é que, mantendo a política de reinvestir e melhorando a eficiência, chegaremos a R$ 80 milhões”, assegurou Testa. A receita bruta da empresa, que em 2011 foi de R$ 174 milhões, fechou 2012 em R$ 310,6 milhões.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Financiamento caiu em agosto devido a restrições da Caixa e falta de recursos da poupança
Juros no rotativo do cartão ultrapassam 400% ao ano
Lançamento de papéis na Bovespa pode ocorrer já no próximo ano
Banrisul tem pressa em criar corretora de seguros
Para Abreu, juros atuais são suficientes para suportar o momento
Setor ainda não sentiu crise, diz executivo do Bradesco
Commerzbank afirmou vai oferecer serviços financeiros para empresa alemãs que atuam no Brasil
Commerzbank abrirá unidade no Brasil no primeiro trimestre de 2016