Porto Alegre, terça-feira, 10 de dezembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
23°C
35°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1300 4,1320 0,33%
Turismo/SP 4,0900 4,3400 1,13%
Paralelo/SP 4,1000 4,3300 1,14%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
224031
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
224031
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
224031
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Segurança Notícia da edição impressa de 09/01/2013

Delegacia online teve 129 mil ocorrências em 2012

Sistema libera policiais para investigação de crimes

Maurício Macedo

FREDY VIEIRA/JC
Michels conferiu a instalação do novo equipamento no Tudo Fácil
Michels conferiu a instalação do novo equipamento no Tudo Fácil

A informatização vem se tornando, cada vez mais, uma aliada da segurança pública. Somente no ano passado, mais de 129 mil ocorrências foram registradas por meio da Delegacia de Polícia Online. O volume é 26% superior ao registrado em 2011, quando 102.067 casos foram informados pelo site www.delegaciaonline.rs.gov.br. “Isso evita que a população tenha que ficar esperando para fazer o registro em uma DP”, destaca o secretário estadual Airton Michels.

O titular da pasta da Segurança Pública lembra que o sistema virtual é válido apenas para crimes de menor potencial ofensivo, como acidentes de trânsito sem vítimas, pequenos furtos e perda ou localização de objetos ou documentos. “São casos que se acumulam nas delegacias. O registro pela internet facilita a vida do cidadão e libera um número maior de agentes para a investigação de outros crimes, como homicídios, por exemplo”, afirma.

Para quem não tem acesso à internet, foram instalados ontem na Capital os dois primeiros terminais eletrônicos de autoatendimento para o registro online de ocorrências policiais. Em um projeto-piloto com o apoio do Banrisul, os equipamentos estão operando nas centrais Tudo Fácil, um no Centro (avenida Borges de Medeiros, 521) e outro na zona Norte (rua Domingos Rubbo, 51). “Queremos que essa parceria se estenda também para o Interior do Estado”, disse o chefe da Polícia Civil gaúcha em exercício, delegado Ênio Gomes de Oliveira. Segundo o secretário de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, a intenção é expandir o projeto para cidades-polo com a instalação de terminais desativados do Banrisul.

Vale lembrar que o registro falso de ocorrência policial é considerado crime, previsto nos artigos 138, 339 e 340 do Código Penal. Quem for condenado está sujeito às penalidades, podendo ir parar na prisão e ainda ter que pagar multa.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Parceria com o município é suficiente, diz SSP
José Fortunati defendeu a presença da Força Nacional e do Exército no policiamento
Ação da Brigada Militar no Morro Santa Tereza, que resultou em reação, será investigada
Dois ônibus e uma lotação são incendiados em Porto Alegre
Ugeirm pede a policiais para que não se inscrevam na Operação Verão
Os principais motivos da decisão são o parcelamento dos salários e o não pagamento das horas-extras aos policiais pelo Governo do Estado
Tráfico é o principal problema, pois gera outras violências, diz Jacini
SSP quer regularizar desmanches no Rio Grande do Sul