Porto Alegre, sexta-feira, 20 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
17°C
20°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1620 4,1640 1,43%
Turismo/SP 4,0900 4,3300 1,40%
Paralelo/SP 4,1000 4,3400 1,40%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
880484
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
880484
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
880484
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR
Observador Affonso Ritter
aritter20@gmail.com

Observador

Coluna publicada em 28/12/2012

Menos 20% nos custos

A desoneração em folha, a redução de juros e da tarifa de energia elétrica e a melhoria relativa da taxa de câmbio elevaram a competitividade da indústria brasileira em 20%, segundo o economista Luciano Coutinho, presidente do Bndes. Falando à Folha de São Paulo, ele lembrou, a propósito do câmbio, que o Banco Central tirou a cotação de R$ 1,60 a R$ 1,70 para mais de R$ 2,00. Há, segundo ele, uma limitação na ação do governo, que pode aperfeiçoar a tributação, mas a margem de manobra é limitada. “Daqui para frente, a competitividade brasileira repousa em um tremendo desafio de aumentar a produtividade, de mais automação, de mais qualidade de gestão e de mais qualificação do trabalho”, acrescentou.

A sociedade e PIB

O crescimento do PIB brasileiro foi aquém do desejado, admite o presidente do Bndes, Luciano Coutinho, mas o crescimento de renda, emprego e massa salarial atingiu 5%. Isso significa que, do lado da sociedade, a temperatura é mais confortável do que o número do PIB e que será mais confortável ainda em 2013.

Anti-inflamatório

Novo anti-inflamatorio, desenvolvido pela equipe de pesquisadores do Hospital de Clínicas de Porto Alegre, poderá ser lançado nos próximos anos pelo laboratório Cristalia, maior produtor de anestésicos da América Latina e que atende a mais de 4 mil hospitais no País. Segundo o coordenador do projeto, Gilberto Schwarstmann, os estudos clínicos com o novo produto serão iniciados em breve.

O selo sustentável

Calçados Bibi, de Parobé, receberá o certificado de sustentabilidade durante a Couromoda, em janeiro, em São Paulo. O selo atesta que a empresa valoriza as iniciativas sustentáveis em seus processos industriais e desenvolve ações segundo os pilares estabelecidos pelo programa: ambiental, econômico, social e cultural.

Restaurantes e rifles

O gaúcho Gelson Cardoso, que vive há anos nos EUA, escreve para alertar sobre o uso da sigla NRA, sem seu desdobramento. Ela tanto pode designar a entidade dos restaurantes, National Restaurant Association, como dos rifles, National Rifle Association, atualmente em desgraça devido aos últimos eventos.

Naturale começa a produzir cookies

A Naturale, de Lagoa Vermelha, já começou a produzir seu próximo lançamento, os cookies, que estarão no mercado em janeiro, começando pelos hipermercados Carrefour de todo o País, em embalagens de 150 gramas, nos sabores gotas de chocolate e castanha-do-pará. Os produtos serão produzidos com ingredientes especiais, como flocos de aveia integral, farinha de trigo fortificada com ferro e ácido fólico, farinha de trigo integral, açúcar mascavo, fibra de trigo, além das gotas de chocolate e das castanhas-do-pará.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
COLUNAS ANTERIORES
O impacto do ICMS
O impacto imediato do aumento do ICMS, quando ele começar a vigorar a partir de 1 de janeiro de 2016 será nos preços e, portanto, na inflação
Carga tributária do ICMS
A carga tributária do ICMS, antes mesmo do projeto de aumento de suas alíquotas e ainda com a alíquota base de 17%, já era superior a dos estados de grandeza semelhante
ICMS imposto injusto
É constrangedor que ainda estejamos discutindo aumentos do ICMS, quando há muito o Brasil deveria ter trocado o ICMS pelo IVA
Avanços da nova previdência
A nova previdência continuará cobrando os 13,25% dos novos servidores, aposentando-os até o teto do Regime Geral da Previdência Social