Porto Alegre, quarta-feira, 20 de novembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
29°C
35°C
20°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,2078 4,2084 0,17%
Turismo/SP 4,1600 4,4080 0,18%
Paralelo/SP 4,1700 4,4000 0,22%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
396124
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
396124
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
396124
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

artigo Notícia da edição impressa de 28/12/2012

Inquérito acerca da justiça política

Nei Rafael Filho

William Godwin (1756/1836) jornalista e filósofo político inglês é considerado um dos expoentes do utilitarismo, talvez o proponente moderno da doutrina do anarquismo. É conhecido por dois livros: o Inquérito acerca da justiça política, onde ataca as instituições políticas, e As coisas como elas são ou As Aventuras de Caleb Williams, cuja personagem principal é o privilégio da aristocracia. A Teoria da Literatura o consagra como inventor do romance de mistério. Sua arte inspirou sua filha e também escritora Mary Godwin, cujo casamento com o poeta Percy Bysshe Shelley a tornaria Mary Shelley, autora de Frankenstein.

Utilizando o pseudônimo de Edward Baldwin, Godwin escreveu livros didáticos para crianças. É possante sua influência na literatura britânica e europeia.

O texto do Inquérito acerca da justiça política (1793) contém armadilhas. De frases baças, a construção do capítulo é uma teia. Prende o leitor e sufoca-o ao arrepio, no crescente horror dos equívocos cometidos no poder instituído à segurança jurídica. Argumentava que o governo é uma força corruptora na sociedade. Perpetua-se através da dependência e ignorância às camadas sociais. A força do poder, modernamente consagrada pelas democracias, tornar-se-á desnecessária à medida da inovação e difusão do conhecimento à sociedade. Não pugnou à consciência, mas do saber da população de papel e função sociais, cujo viço é a cooperação e o entendimento, vetando mecânicas de competição. Isto permitiu antever o anarquismo bruto, sugerindo inclusive o abolicionismo penal. Suas ideias trouxeram à luz a perspectiva filosófica de governos guindados à anomia, quer dizer, diretriz política fundada sob ausência de ordem, coerção e poder. Enquanto utopia, convém estudá-lo, para entender a história recente do Brasil destes últimos meses.

Advogado

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Acorda, Brasil
A maré da indignação nacional, por força de suas vertentes naturais, rompeu os diques da tolerância popular e se espraiou com a violência de um tufão
O Dia Mundial do Turismo no Rio Grande
Domingo, dia 27 de setembro, será comemorado o "Dia Mundial do Turismo no Rio Grande do Sul"
Dilma: pague a compensação da Lei Kandir
Aprovada em 1996, a lei federal isenta o ICMS de produtos e serviços para exportação
Fusões & Aquisições, oportunidade e risco
Quatro vezes um é igual a um! Essa é ainda a matemática feita pelo investidor estrangeiro em relação ao Brasil