Porto Alegre, sábado, 21 de setembro de 2019.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
16°C
22°C
11°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 4,1510 4,1530 0,26%
Turismo/SP 4,1200 4,3600 0,69%
Paralelo/SP 4,1300 4,3700 0,69%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
177174
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
177174
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
177174
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

PROMOÇÃO Notícia da edição impressa de 28/12/2012

Dezembro registrou alta de 9,7% nas vendas no Estado

Segundo a FCDL-RS, entre os produtos mais procurados no último mês de 2012 destacaram-se os condicionadores de ar e os tablets

Adriana Lampert

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Busca por brinquedos surpreendeu neste Natal, com aumento de 8% sobre o mesmo período de 2011
Busca por brinquedos surpreendeu neste Natal, com aumento de 8% sobre o mesmo período de 2011

O calor intenso ocorrido na semana de Natal este ano contribuiu para que a demanda por climatizadores, ar condicionados e splits se elevasse a ponto de faltar produtos em algumas lojas do Interior do Estado em plena véspera da data comemorativa. A afirmação é do presidente da Federação das Câmaras de Dirigentes Lojistas (FCDL-RS), Vitor Augusto Koch. “Fomos favorecidos pelo clima. Tivemos um incremento de vendas de 9,7% em dezembro (em comparação com 2011), que superou a nossa expectativa de 8,5%”, disse o dirigente na manhã desta quinta-feira, na sede da entidade em Porto Alegre. Segundo ele, o movimento nas lojas, durante os dias 22, 23 e 24, foi intenso, inflando em 23,2%, 154,44% e 6,83% respectivamente, na comparação com o sábado, o domingo e a segunda-feira da semana anterior. “A média de aumento no movimento das lojas em relação ao final de semana anterior foi de 52,3%.”

Os tablets também tiveram recorde de vendas, seguidos por smartphones e TVs de LED e LCD. “Já as vendas de brinquedos surpreenderam este ano, aumentando em 8%”, frisou o dirigente. Mesmo assim, as confecções foram os artigos mais procurados, crescendo em 9% nas comercializações em comparação a dezembro de 2011, enquanto a demanda por calçados aumentou em 7,6%.

Ainda de acordo com a entidade, a forma de pagamento mais utilizada pelos consumidores gaúchos foi dinheiro à vista (35%), seguida pelo cartão de crédito (32%). Já os cheques pré-datados foram utilizados em apenas 9% das compras. “Enquanto isso, o carnê continua sendo um dispositivo forte (24%)”, destacou Koch.

Após balanço sobre as vendas do último mês do ano, ele anunciou que os desafios dos lojistas do Interior em 2013 serão negociar com o governo estadual as questões como a substituição tributária e o imposto de fronteira, “que vêm inibindo o desenvolvimento das micro e pequenas empresas”.

Para o próximo ano, Koch projeta que o comércio gaúcho deva crescer 4,5% (descontando a
inflação) em 2013. Ainda calculando em termos reais, ele estimou que o faturamento do setor no Estado deverá alcançar o patamar de R$ 3,6 bilhões em dezembro de 2012. “O efeito do IPI reduzido foi maravilhoso. Tivemos uma expansão de 12,3% na questão do material de construção e 9,25% em móveis e eletrodomésticos (comparando com período anterior sem o IPI)”, concluiu o dirigente.

Quanto às vagas geradas pelo comércio no Estado, Koch afirmou que 12,8 mil empregos foram criados em 2012. Segundo ele, a perspectiva é de que, em 2013, outras 10 mil vagas sejam abertas no varejo.

Confiança dos empresários fecha ano com queda de 4,3%, diz CNC

O Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec), medido pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), fechou o ano com queda de 4,3% em relação a 2011. O dado foi divulgado nesta quinta-feira pela CNC. Segundo o economista da instituição Fábio Bentes, causou impacto no resultado geral de 2012 a baixa confiança do empresário do setor no primeiro semestre do ano.

“Quando a gente analisa o dado de 2012, tem dois momentos muito distintos. A gente pode, a grosso modo, estabelecer um primeiro semestre como de queda forte na confiança do empresário. E pode fazer uma relação com o nível de atividade, com o PIB (Produto Interno Bruto) e até as vendas do comércio, que não foram muito boas no primeiro semestre. Julho foi o fundo do poço. Parece que, naquele momento, o empresário do comércio caiu na real de que o crescimento econômico de 2012 estava perdido”, disse Bentes.

Segundo ele, a confiança do empresário do comércio, no entanto, foi sendo restabelecida, mês a mês, no segundo semestre. Em dezembro deste ano, por exemplo, foi registrado aumento de 0,3% no índice, a quinta alta mensal consecutiva. “No segundo semestre, a gente teve uma recuperação das vendas e também alguma recuperação no nível de atividade.”

Para 91,2% dos entrevistados, o ambiente de negócios deve melhorar nos próximos meses, enquanto 48,3% acreditam que vai melhorar muito. Também estão em alta as expectativas de contratação no comércio, segundo a sondagem da CNC. A expectativa de ampliar os postos de trabalho cresceu 5,7% em comparação a dezembro de 2012, embora tenha caído 1,2% em relação a novembro. A perspectiva de investir em máquinas e equipamentos (bens de capital) avançou 1,3% na comparação mensal e caiu 1,2% na anual. Já a avaliação sobre o nível dos estoques cresceu 2,2% na passagem de novembro para dezembro e +3% ante dezembro.

Além da recuperação da confiança no segundo semestre, o empresário tem boas expectativas em relação a 2013 - em dezembro deste ano, teve avaliações positivas sobre o futuro do setor comercial e da economia em geral. Além disso, o empresariado mostrou que pretende contratar mais funcionários.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Vendas de material de construção caem 3% em janeiro
Em comparação ao mês de dezembro, houve queda de 10 pontos percentuais nas vendas de materiais de construção
Temporada de descontos avança em todo Estado
Liquida Tchê começa hoje em 100 municípios gaúchos com a meta de superar os R$ 2 bilhões comercializados no ano passado
Varejo do vestuário critica salvaguardas à indústria
De acordo com a Associação Brasileira do Varejo Têxtil, a ação coordenada pela Associação Brasileira da Indústria Têxtil e de Confecção é "injustificada"
Campanha deste ano promete crescer 8%, prevê Schifino
Liquida Porto Alegre é lançado com projeção de R$ 1 bilhão