Porto Alegre, quinta-feira, 28 de outubro de 2021.
PREVISÃO DO TEMPO
PORTO ALEGRE AMANHÃ
AGORA
19°C
15°C
7°C
previsão do tempo
COTAÇÃO DO DÓLAR
em R$ Compra Venda Variação
Comercial 5,5230 5,5250 1,61%
Turismo/SP 4,7300 5,8120 0,44%
Paralelo/SP 4,7400 5,6700 0%
mais indicadores
Página Inicial | Opinião | Economia | Política | Geral / Internacional | Esportes | Cadernos | Colunas
ASSINE  |  ANUNCIE  
» Corrigir
Se você encontrou algum erro nesta notícia, por favor preencha o formulário abaixo e clique em enviar. Este formulário destina-se somente à comunicação de erros.
Nome:
Email:
Mensagem:
142775
Repita o código
neste campo
 
» Indique esta matéria
[FECHAR]
Para enviar essa página a um amigo(a), preencha os campos abaixo:
De:
Email:
Amigo:
Email:
Mensagem:
142775
Repita o código
neste campo
 
 
» Comente esta notícia
[FECHAR]  
  Seu comentário está sujeito a moderação. Não serão aceitos comentários com ofensas pessoais, bem como usar o espaço para divulgar produtos, sites e serviços. Para sua segurança serão bloqueados comentários com números de telefone e e-mail.  
  Nome:  
  Email:    
  Cidade:    
  Comentário:    
500 caracteres restantes
 
Autorizo a publicação deste comentário na edição impressa.
 
142775
Repita o código
neste campo
 
 
imprimir IMPRIMIR

Mobilidade Urbana Notícia da edição impressa de 29/10/2012

Empresas privadas investem em paraciclos

Infraestrutura para atender aos ciclistas na Capital ainda é muito reduzida

Cláudia Rodrigues Barbosa

MARCELO G. RIBEIRO/JC
Rede Safe Park ainda oferece espaços de forma gratuita
Rede Safe Park ainda oferece espaços de forma gratuita

Está consolidada no País a tendência mundial de usar a bicicleta como meio de transporte. Porto Alegre inaugurou em setembro o sistema de aluguel das chamadas “magrelas”. Duas ciclovias estão em construção na Capital. A infraestrutura para comportar a locomoção não motorizada, porém, ainda é muito escassa. Ainda não existe regulamentação para os paraciclos, mas empresas privadas estão investindo no público que gosta de pedalar.

A rede Safe Park, por exemplo, oferece estacionamento para as bicicletas em dois dos seus espaços na Capital (no 5° Avenida Center e no Museu Iberê Camargo), de forma gratuita. O projeto da companhia é instalar em três estacionamentos, nas zonas Norte, Centro e Sul, paraciclos com estruturas que atendam aos ciclistas, como armários para guardar os equipamentos com segurança, bancos e possibilidade de pernoite. A diferença é que o serviço será tarifado. A escolha dos três pontos está diretamente ligada à possibilidade futura de integração com outros modais de transporte público.

Segundo a assessoria da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), estão à disposição dos usuários paraciclos no Theatro São Pedro, no Mercado Público, na EPTC e em 12 pontos no bairro Cidade Baixa. “Não temos uma listagem completa porque eles estão surgindo diariamente, e a regulamentação está num limbo entre a EPTC e a Smov (Secretaria Municipal de Obras e Viação)”, fala Antonio Vigna, gerente de Projetos Especiais da EPTC.

Enquanto não há uma definição sobre a legislação, a EPTC apenas orienta que os paraciclos em lugares públicos respeitem as diretrizes da cidade. “Eles devem ter cor cinza e sem arestas vivas, para evitar acidentes”, informa Vigna. Quanto aos bicicletários em ambientes privados, fica a critério dos proprietários, inclusive a comercialização. “Os shoppings e o supermercado Zaffari já possuem locais reservados para as bicicletas, mas ainda não estão fazendo propaganda da oferta. Eu acho que é só uma questão de tempo para começarem a divulgar, e tenho convicção de que não cobrarão por isso. Seria uma bola fora custear esse serviço”, avalia.

COMENTÁRIOS
Nenhum comentário encontrado.

imprimir IMPRIMIR
TEXTOS RELACIONADOS
Site permite avalia a segurança na travessia em 94 pontos da Capital
Site permite avaliar travessias para pedestres em Porto Alegre
Via terá 540 metros de extensão, com seis faixas e corredor de ônibus
Entrega do viaduto da Bento atrasará ainda mais
Obras de mobilidade urbana de Porto Alegre evoluem em ritmo lento
Intervenção com andamento mais avançado é o viaduto entre as avenidas Aparício Borges e Bento Gonçalves
Obra deve eliminar o X da rodoviária e melhorar o fluxo na região
Viaduto da rodoviária pode ficar pronto para a Copa